13 de dez de 2008

Mídia quer trasformar Robin Hood em príncipe John

A Página 10 insiste em trasformar Robin Hood em príncipe John. Quem lê a coluna imagina que o presidente Lula está atrasando o desenvolvimento do Rio Grande ao impedir que "vermes" ganaciosos se locupletem por mais 15 anos com o dinheiro da prorrogação do pedágios. Coitada da governadora, mandou às favas o presidente com maior índice de popularidade desde Getúlio Vargas (será que não passa?) Yeda ocupou os espaços na mídia amiga para desqualificar o memorando enviado pelo governo Federal, que condena a prorrogação dos pedágios. A turma do Britto (PMDB) amarrou tão bem os contratos que às concessionárias além de não cumprirem o que estava acordado ainda alegam "prejuízos" e querem indenização. No inicío de 2009 o contratinho que turma do Britto amarrou vai dar mais um aumentinho de 11% (quem recebeu 11% de aumento no salário ?). Segundo o IPCA, as meninas de ouro de YEDA já tiveram aumento acima da inflação de 92%. Isso é que eu chamo de natal turbinado e queriam mais. O governo do PSDB vai insistir com a prorrogação. Se não conseguirem votar a proposta agora, voltam em janeiro ou fevereiro e não é de surprender se a base aliada de Yeda (PMDB,PP,PTB, PSDB) queira votar o projeto no dia 16/12 , ou talvez, na calada da tarde de uma modorrenta tarde de fevereiro.
O argumento do governo de que precisa prorrogar os pedágios para ajudar a salvar vidas das pessoas nas estradas é tão estupido e vazio quanto o discurso de que o Rio Grande vai párar caso as "meninas de ouro" não recebam seu natal turbinado. Quem não fez em dez anos não faz em três, além do mais, nunca se preocuparam com nada além do lucro fácil e contratos inquebráveis. Acusar Lula de atrasar o Rio Grande é como condenar Robin Hood de assaltar as carruagens abarrotadas de ouro do principe John para devolver aos pobres que moravam na floresta de Barnsdale.