15 de abr de 2009

Parlamentares debatem questão agrária e relembram Carajás


Nesta quarta-feira (15/04), os deputados e senadores que compõem a Frente Parlamentar da Terra promoveram em Brasília, um debate sobre os 25 anos do MST, os 13 anos de impunidade do episódio conhecido como Massacre de Eldorado dos Carajás, a Reforma Agrária e a soberania alimentar no Brasil. A atividade teve início às 9h, no auditório Nereu Ramos da Câmara dos Deputados. Além do coordenador da Frente Parlamentar da Terra, deputado Dr. Rosinha (PT/PR), o debate contará com as participações dos coordenadores das Frentes Parlamentares: em Defesa da Economia Solidária no Brasil, deputado Eudes Xavier (PT/CE); Segurança Alimentar e Nutricional, deputado Nazareno Fonteles (PT/PI); Agricultura Familiar, deputado Anselmo de Jesus (PT/RO); Defesa dos Quilombolas (PT/SP), deputado Vicentinho; Defesa dos Povos Indígenas, deputado Eduardo Valverde (PT/RO), e o presidente da Subcomissão de Combate ao Trabalho Escravo no Senado Federal, senador José Nery (PSOL/PA). Gravei a fala do ecominsta João Pedro Stedile, integrante da direção do MST, e posteriormente postarei. Paralelamente à atividade, ocorreu também a exposição de publicações, painéis fotográficos, cartazes e produtos da reforma agrária.17 de abril: Dia nacional de luta pela Reforma AgráriaEm 17 de abril de 1996, policiais militares promoveram o Massacre de Eldorado de Carajás, que ganhou repercussão internacional e deixou marca na história do país. Em 2002, o presidente FHC instituiu essa data como o Dia Nacional de Luta pela Reforma Agrária.Passados 13 anos do massacre no Pará, permanecem soltos os 155 policiais que mataram 19 trabalhadores rurais, deixaram centenas de feridos e 69 mutilados. Entre os 144 incriminados, apenas dois foram condenados depois de três conturbados julgamentos: o coronel Mário Collares Pantoja e o major José Maria Pereira de Oliveira. Ambos aguardam em liberdade a análise do recurso da sentença, que está sob avaliação da ministra Laurita Vaz, do STJ (Superior Tribunal de Justiça).O 17 de abril é marcado internacionalmente como o dia das lutas dos camponeses de todo o mundo. Todos os anos, a Via Campesina realiza mobilizações nesse período do ano, em diversos países, para cobrar o julgamento dos responsáveis pela violência no campo e pela realização da reforma agrária. Fonte: www.mst.org.br