9 de out de 2010

Eu entendi bem o que Marina disse ?

Corrente do bem: eu voto Dilma, para o Brasil não voltar às trevas

Já que essa campanha virou uma disputa maniqueísta entre o bem e o mal, entre anjos e demônios, eu proponho uma corrente do bem, uma corrente por Dilma Rousseff. Essa mulher foi uma das poucas luzes que tínhamos na escuridão da ditadura. Lutou pelo seu povo, foi perseguida, presa e torturada. Enquanto isso, vorazes vampiros de dinheiro público sugavam nosso povo, sempre passando a idéia de que o bolo tinha que crescer para depois distribuir. Enquanto isso, o bolo era devorado por essa mesma escória política que hoje apoia Serra. Serra e sua turma são os vampiros do Estado brasileiro, sanguessugas dos pequenos agricultores que produziam o alimento do nosso trabalhador sem nada receber em troca, dos operários que construíam palácios e moravam  no meio do esgoto, do lixo e eram tratados como porcos, onde seus filhos se perpetuavam na pobreza e na miséria.


 Milhares de homens como Lula e de mulheres como a Dilma sonharam e lutaram para que hoje o Brasileiro tenha orgulho da sua pátria, de um país que cresce e distribua renda. Ainda temos muito a fazer, mas hoje temos a nossa alto-estima em alta novamente, traduzido na volta da educação pública de qualidade, da comida farta na mesa do trabalhador, da habitação, do emprego e do desenvolvimento econômico para todos, não apenas para os poderosos. Infelizmente, milhares de lutadores e lutadoras sociais não puderam assistir a concretização desse sonho, foram silenciados nos porões da ditadura, com o apoio dos grandes veículos de comunicação e das forças que sempre oprimiram o nosso povo e que hoje carregam Serra nos Braços.


A campanha demo-tucana de Serra contra Dilma é de uma maldade , uma sujeira só, tão nojenta que chega causar asco. Sujeira igual eu presenciei apenas na campanha em que Lula foi derrotado por  Collor, com o apoio das mesmas forças que hoje apoiam Serra.  Serão as forças do bem que elegerão Dilma presidente, para que o Brasil não volte para as trevas.