23 de dez de 2008

A perseguida


Coitadinha da Yeda , parece a Flora da novela das oito. Quem lê a manchete de ZH (23)"Piratini (????)) anuncia o resultado positivo de R$ 300 milhões em caixa" diz : o Estado está quebrado? . Pura lorota. No governo Rigotto ocorreu aumento de imposto e de receita com a chancela da maioria dos membros da Assembléia. Aprovaram aumento da alíquota linear de mais 1% de imposto para tudo e de cara ja tinham superavit. Yeda, quando levou a eleição, sabendo que tinha dinheiro em caixa, correu e jogou seu discurso de menos imposto fora e exigiu da base a manuntenção do aumento. Ai veio o blá blá blá do choque de gestão (leia-se não prestar serviços públicos).No entanto, de lá pra cá, os cofres do Estado continuaram a encher com o crescimento econômico do país e o aumento da arrecadação. Hum ano se passou e Yeda se deu 143 % de aumento e também para seus secretários, além de um aboninho de R$ 7 mil para secretários especiais de carreira. Para o "resto" apenas de 0 % a 11% para os servidores públicos ( a escolher ) Essa mulher é muito perseguida ! coitadinha !