21 de fev de 2010

Kassab é cassado

A Justiça Eleitoral de São Paulo cassou o mandato do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, do DEM, e de sua vice, Alda Marco Antonio (PMDB) por receberem doações ilegais para a campanha de 2008. Segundo a reportagem do jornal Estado de São Paulo de hoje (21), a decisão partiu do juiz da 1ª Zona Eleitoral, Aloísio Sérgio Resende Silveira, o mesmo que cassou o mandato de 16 vereadores paulistanos nos últimos meses do ano passado por abuso de poder econômico. Kassab e Alda tiveram seus mandatos cassados pelo mesmo motivo.

Entre as doadoras consideradas ilegais estão a Associação Imobiliária Brasileira (AIB) e empreiteiras acionistas de concessionárias de serviços públicos, como Camargo Corrêa e OAS. Ao todo, a coligação de Kassab e Alda gastou R$ 29,76 milhões na campanha, dos quais R$ 10 milhões são considerados irregulares pela Justiça. A sentença será publicada no Diário Oficial de terça-feira, quando passa a contar o prazo de três dias para o recurso no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).
Com a cassação de Kassab (até rimou ahahahaha), cai por terra o discursos de ética na política da turma da Arena, que migrou o PDS, que fundou o PFL e depois criou os Democratas. Resta agora essa turma fundar uma nova sigla. São quase todos representantes do latifúndio, dos coronéis, e filhotes da ditadura, como dizia Leonel Brizola .