19 de abr de 2009

Gerdau e a involução Darwinista do neoliberalismo

Nosso guru dos mercados livres, Jorge Gerdau Johannpeter em seu artigo, Saídas para a crise, publicado hoje (19) dia do índio, em Zé H, prega nada mais, nada menos, do que um protecionismo do governo brasileiro sobre os produtos importados para preservar a industria nacional. Achei que estava lendo um artigo de algum intelectual da esquerda (ahahaha).Para quem vivia dizendo que o mundo era globalizado e que no XI Fórum da Liberdade afirmou que queria menos Estado e mais mercado, podemos considerar que isso é uma avanço considerável (ahahahhah). "Não podemos esperar mais. Precisamos preservar o mercado interno, enfrentando nossos desafios estruturais e adotando medidas contra as importações predatórias.", se entrega. Numa teoria darwinista comparando o neoliberalismo de "Jorge" do ano passado com a declaração do "Jorge" desse ano, seria como se o homem de hoje voltasse a viver nas cavernas, e sem luz (ahahahahha). No final , é claro, ele desgarrega : Precisamos fazer a reforma tributária (menos imposto, menos estado) , reduzir os juros (nunca pediu na época do FHC) , melhorar a logística (o Padilha inaugurou 2 vezes a BR101 só com placas) , aprimorar a legislação ambiental ( acabar com a Fepam, Sema. etc) e aumentar a flexibilização das relações trabalhistas (trabalho semi-escravo), tão oneradas pelos encargos fiscais. Agora vai !

Se isso é crise que continue

Com o título Brasil volta a atrair investidor e Bolsa já é a mais rentável do mundo, o jornal o Estado de São Paulo de hoje (19) dia do índio, afirma que a bolsa brasileira é a que tem os maiores ganhos do planeta e o real é a moeda com a terceira maior valorização ante o dólar. No mercado cambial, também até quarta-feira, o ganho do real em relação ao dólar era de 6,32%, ante 6,74% do rand sul-africano e 10,66% do peso chileno. Segundo o jornal a valorização da bolsa brasileira está ligada à volta do apetite pelo risco entre os investidores estrangeiros. Isso ocorreu por causa do relativo otimismo que se seguiu ao anúncio do plano do governo Barack Obama para salvar bancos nos EUA e ao resultado da reunião do G-20, na qual se definiu, entre outras coisas, que banco relevante não vai mais quebrar e os planos de estímulo podem chegar a US$ 5 trilhões em todo o mundo. Esses dias ao conversar com um taxista de Porto Alegre, que desfilava num siena novo em folha, o mesmo reclamava da crise e que a culpa era do Lula (tudo é culpa do Lula ahaha). Fiz uma pergunta filtro pra ver até onde ia a consistência da sua declaração: E o movimento está bom ? E ele me respondeu que estava, mas como o pessoal tinha voltado "duro" das férias (ahahahaha) o mês de abril estava mais fraco. No Rio Grande do Sul a venda de autóveis zero quilômetro foi 24% maior que no mesmo período do ano passado, antes da crise e o setor habitacional está a pleno funcionamento. Aos poucos a grande mídia começa a cansar de tentar vincular a crise do capitalismo com o governo Lula-Dilma (aahahahahah) por meio de grotescas manchetes. Sabem que é melhor perder os anéis do que os dedos. Vejam com mudou os títulos de algumas semanas pra cá : Analistas evitam afirmar que pior já passou Câmbio já favorece planejamento Turismo para exterior se reaquece Retorno do real forte já preocupa o governo
Se isso é crise que continue, olha a marólinha ahahahhaa

Construindo justiça, a formula matemática

Quanto mais prédios nosso poder judiciário e MP edificam no RS, mais tenho a sensação de que pouca justiça se faz por aqui. No entanto a formula matemática deveria ser inversa: quanto mais infraestrutura mais acesso ao judiciário a população tem. Bobagem minha ! Paulatinamente, dia-a-dia, órgãos de "justiça" vem abocanhando grandes glebas próximos ao lago Guaíba e constroem ali suas nababescas sedes, viradas com seus majestosos gabinetes para o maravilhoso pôr-do-sol. Na outra ponta os presídios estão caindo aos pedaços, e crianças são literalmente enlatadas em escolas contêineres pela Secretaria de Educação. A sede do MP Estadual, conhecida no meio jornalístico com "as duas torres" chega ser um escárnio com o dinheiro público, além é claro do alto grau de segurança, superior ao do gabinete da presidência da república, a qual já tive oportunidade de presenciar. Bem ao lado do Babel Towers do MP mais um prédio do Judiciário será edificado e ficará na esquina da Avenida Ipiranga com a Beira-Rio. O irmão babel do MP terá 72 metros de altura e custará mais de R$ 100 milhões (podem apostar nisso). O Tribunal de Justiça também saberá gastar bem o nosso dinheiro e construirá um mega anexo de 14 pavimentos. Tudo isso pra trazer mais justiça para nosso povo politizado. Acima, está a paisagem que grande parte dos membros do Ministério Público Estadual tem: Ao centro uma das vilas mais pobres e miseráveis de Porto Alegre, a Chocolatão.
Povo politizado é outra coisa (ahahahahahha)