19 de fev de 2010

BM mineira poderá usar caveirões contra manifestantes


O governo tucano de Aécio Neves apresentou hoje (19) o novo caveirão mineiro. São dois veículos blindados, semelhantes aos caveirões utilizados pelo Batalhão de Operações Especiais do Rio de Janeiro (Bope), que serão usados em ocorrências de alta complexidade, como assaltos a bancos, ameaças de bombas. No site do Terra, a chamada diz que o equipamento também serão utilizado em ações complexas e manifestações. Ou seja, o governo tucano de Aécio Neves pretende usar esses blindados também contra manifestantes e qualquer coincidência com o governo de Yeda é mera coincidência.
Aliás, alguns integrantes da Brigada Militar do RS estão fazendo o que bem entendem quando colocam a farda para trabalhar, extrapolando limites e competências, numa espécie de sensação de impunidade. Espancamentos de jovens, tiroteio envolvendo civis, truculência contra manifestantes. Onde isso vai parar se continuar assim ?

O triste fim do Auditório Araújo Vianna


A Promotoria de Patrimônio Público do MP/RS está ratificando a notificação feita à Prefeitura de Porto Alegre, solicitando informações sobre as denúncias de abandono do Auditório Araújo Vianna. A informação foi dada pelos promotores Cesar Luís de Araújo Faccioli e Edes Ferreira dos Santos Cunha, que se reuniram com o representante do Conselho Municipal de Cultura, Dilmair dos Santos, e as vereadoras Sofia Cavedon (PT) e Fernanda Melchionna (Psol), integrantes da Comissão de Cultura da Câmara Municipal. Conforme explicaram os promotores, esta é a segunda solicitação encaminhada ao Executivo Municipal, que terá dez dias para responder. A primeira notificação não foi respondida.

Para a vereadora Sofia Cavedon, que em dezembro encaminhou ao MP a denúncia do abandono e depredação do Araújo, é inadmissível deixar esse patrimônio público e símbolo da efervescência cultural de várias décadas fechado e abandonado durante cinco anos. “A Opus Promoções ganhou a licitação para a restauração e nada foi realizado até agora. Além disso, essa empresa foi denunciada recentemente por fraudar em R$ 3 milhões a Lei de Incentivo à Cultura (LIC). Isso tudo será debatido hoje à noite, na reunião do Conselho Municipal de Cultura que convocou o secretário para esclarecer o processo”.
Segundo a vereadora Fernanda Melchionna, é um absurdo o que o Governo Fogaça está fazendo, privatizando a Cultura. “Estamos tentando salvar o que restou do Araújo Vianna”, salientou.