24 de jun de 2009

"Vamos ter uma epidemiA", e começa por aqui

Sobre a gripe SuinA, o secretário de Saúde do Estado, Osmar Terra (PMDB), falou que haverá uma epidemia. Eles esqueceu de dizer é que, a porta de entrada, foi na terra guapa, em São Gabriel . Aliás, o que me intriga é que há bem pouco tempo foi noticia em Zé H que o governo Yeda havia criado uma mega, ultra, super esquema para barrar a entrada do virus por aqui. O que se viu é que não só o virus entrou pelas fronteira "facerito no más" pela Argentina, como corremos o risco de ter nossa economia afetada. Na minha opinião os caras fizeram um nhém nhém nhém pra mídia bombar e não se lembrou que a A poderia vir por outros caminhos. Espero que o secretário fique por lá, junto da população de São Gabriel, até que se resolva tudo.

Trenzinho antigo


Miguel Idiart Gomes me manda uma pérola. Matéria veiculada na revista veja de 1986 que já mostra que o trenzinho da alegria do empreguismo da turma do PMDB já vem de longe.

Jornalistas denunciam o golpismo do STF

Jornalistas, estudantes, parlamentares e representantes da sociedade civil promoveram nesta quarta-feira, 24 de junho, um grande protesto contra a extinção do diploma de jornalistas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), ocorrida no dia 17. No ato, marcado para a Esquina Democrática, foram confeccionados por meio de faixas, cartazes, bonecos, apitos e narizes de palhaço. A promoção foi do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul e do Núcleo de Estudantes da entidade.

Ato contra os picaretas do STF

Hoje (24),ao meio-dia, na Esquina Democrática, no centro de Porto Alegre,haverá ato com a presença de Jornalistas, estudantes e representantes da sociedade. O protesto é contra a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) (Gilmar Mendes e a sua camarilha), que decidiram extinguir a necessidade de diploma para trabalhar como jornalista no país. Bom ! se isso permanecer queremos o fim da exigência de diploma para o curso de direito, pois assim, nos jornalistas poderemos fazer a prova da OAB para exercer a profissão de advogado. https://twitter.com/tomandonacuia

Essa é demais

Os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) concluíram que os dois homens que pagaram para fazer sexo com garotas de programa adolescentes. que na época tinham 12 e 13 anos,não cometeram crime de exploração sexual de menores. Os não criminosos teriam pago R$ 80 para duas adolescentes, e R$ 60 para uma mulher no Estado do Mato Grosso do Sul e o programa foi realizado em um motel, em 2006. Aqui na terra guapa, na Capital mais politizada do Brazzill, esse não crime, segundo o STJ, pode ser visto diariamente numa praça, atrás do Detran da Avenida Ipiranga. Lá, meninas com essa idade ou menos, vendem seus corpos para senhores que chegam em carros de luxo e saem saciados para os braços de suas famílias.