21 de jul de 2010

PIG guasca quer enquadrar blogs

O editorial do PIG guasca de hoje (21), denominado "radicalismo on line", afirma que blogs e redes sociais não abrem espaços para a discussão de ideias, mas sim para a expressão de radicalismos exacerbados. Segundo o editorial do PIG,".o espaço online acabou dominado por expressões de radicalismo e de irresponsabilidade, em tudo contrárias ao que se considera como avanço democrático.." O PIG vai mais longe e condena: o virtual anonimato estimula a calúnia e a covardia online, tudo isso representa um alerta e um desafio ao Brasil e a sua democracia. Como se não bastasse, apela aos partidos políticos para que desautorizem uso "equivocado e até criminoso dos instrumentos online."

Há 7 anos tínhamos poucas opções de "resistência na comunicação" e geralmente o PIG fazia e acontecia. Líamos ouvíamos e assistíamos tudo o que os donos da mídia queriam, e no conteúdo colocavam seus intéresses políticos e financeiros. Aumentamos La Résistance com nossas pequenas rádios comunitárias, as mesmas que o PIG dizia que eram piratas e que derrubava aviões, e hoje temos mais de 600 emissoras desse tipo outorgadas no RS.

O avanço do mercado de internet e o advento da banda larga pôs uma pá de cal na supremacia do PIG. O google, com suas ferramentas tecnologicamente poderosas, de fácil acesso e livres, transformou milhões de pessoas em protagonistas da sua própria história emitindo suas opiniões políticas, certas ou erradas, mas dentro do manto da democracia. O artigo do PIG apenas demonstra o desprezo dos grandes grupos de comunicação pela democrácia nacional e o amadurecimento político da nação.O engraçado é que essas mesmas ferramentas eram excelentes quando a opinião estava apenas nas mãos da elite atrasada do nosso país. JÁ ERA !