13 de jan de 2010

Água e comida para o Haiti

Segundo o secretário-geral da ONU Ban Ki-moon, o terremoto que destruiu a infraestrutura do Haiti, ocasionando a morte de milhares de pessoas, pode ter comprometido o trabalho de cinco anos da organização no país. Aqui no Brasil, entendo que todas as instituições brasileiras devem fazer um grande esforço para captar doações de água e de alimentos não perecíveis, e o Exército brasileiro deve ficar responsável pela logística de transporte. Também se faz urgente que a missão brasileira, que já possuia mais de 1300 brasileiros naquele país, reforce a sua posição nessa missão humanitária.
Na minha opinião é URGENTE a criação de um fundo internacional para ajudar países em situação de catástrofe (cada vez mais comum), e o fortalecimento de organismos de ajuda humanitária, tendo como exemplo a Cruz Vermelha e os Médicos Sem Fronteira.

Marcon Lamenta a morte de Zilda Arns

"Perdemos uma defensora dos direitos humanos, especialmente dos mais pobres". Esta é a afirmação do presidente da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, deputado Dionilso Marcon (PT) ao saber da morte trágica de Zilda Arns, ocorrido nesta terça-feira, (12.1) durante o terremoto que atingiu o Haiti.

Zilda Arns Neumann era coordenadora internacional da Pastoral da Criança estava em missão na quele país. A informação da morte da foi confirmada pelo gabinete do senador Flávio Arns, sobrinho de Zilda. Segundo informações da assessoria do parlamentar, Zilda Arns estava em missão humanitária no Haiti e, no momento do terremoto, estava andando nas ruas com militares do Exército que também morreram. Um avião com uma delegação brasileira, chefiada pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim , está a caminho do Haiti. Zilda Arns ficaria no Haiti do dia 10 ao 15 deste mês de janeiro para participar de uma Conferência com Bispos daquele país, segundo a assessoria de imprensa da Pastoral da Criança.

Zilda era irmã de Dom Frei Paulo Evaristo Arns. Médica pediatra e sanitarista, foi a fundadora e coordenadora nacional da Pastoral da Criança e da Pastoral da Pessoa Idosa, organismos de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Zilda recebeu diversos prêmios pelo trabalho que vinha sendo desenvolvido desde a sua fundação. Era também representante titular da CNBB, do Conselho Nacional de Saúde e membro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES).

Caos no Haiti: ajuda global urgente

Socorro ao Haiti

As notícias que chegam do Haiti indicam que 28 grandes tremores de terra destruiram a infraestrutura do país e também mataram milhares de pessoas. O país só poderá ser reconstruído com a solidariedade e o apoio global, e relatos afirmarm que há franceses, jordanianos, chineses e brasileiros mortos ou desaparecidos nos escombros. Parece até mesmo que as pistas de pouso e de decolagem do aeroporto da Capital foram atingidas. O Haiti é uma ex--colônia francesa e um dos paises mais miseráveis do planeta. O Brasil lidera a representação militar da ONU com ajuda humanitária e social para aquele país.