2 de ago de 2009

A volta da democracia em Honduras, por Maringoni

Do Blog de Emir Sader // Honduras: primeira crise latinoamericana na era Obama
Os que tinham avaliações reducionistas, assimilando Obama a Bush, tem que reavaliar de imediato suas visões equivocadas. Bastou o golpe em Honduras – a primeira grande crise latinoamericana desde que começou o governo Obama – para que se visse como os EUA recupera capacidade de ação em um continente em que a havia perdido quase totalmente com Bush. Continua...

A nota baixa do aluno guasca da Columbia

Presentindo (avisado) do Tsunami de M... que estava por engolfar o governo Yeda, o ex-secretário e ex-arrecadador de campanha de Yeda de 2006, Aod Cunha, deu no pé, e agora curte uma pós em Nova Iorque, numa fase mais Ligth. Segundo levantaram os operários de nossa Abelha Rainha, graças a Deus, nosso homem está bem descansado, pronto para um futuro melhor, e quem sabe ajudando numa nova mudança que não pode parar (ahahahahah). A materia, digna de uma coluna social, mostra, segundo Zé H, o homem forte de Yeda e da PRBS de camiseta descolada, mochila nas costas e fisionomia descansada. PRBS dá uma bombada no currículo do careca: "Desde que chegou a Columbia para fazer pós-doutorado numa das instituições mais bem conceituadas do mundo em macroeconomia, Aod tem se dedicado à vida acadêmica: seminários sobre coordenação de política fiscal e monetária no Brasil fazem parte de sua rotina. De agosto até o final do ano, ele deve imergir em pesquisas sobre a possibilidade de um novo ciclo de crescimento mundial."
A saber: a marca AOD é profunda no Rio Grande Guasca. Aahahahahahah ! vendeu 43% do Banrisul, pegou empréstimo de U$ 1,2 bilhão do BID, não investiu um centavo em projetos sociais, não investiu o percentual mínimo que a Constituição exige na saúde e educação, e deixou por dois anos a segurança pública a ver navios. Será que os membros da universidade Columbia sabem como são baixas as notas do seu aluno guasca por aqui ?

Homem de Chico Fraga é conselheiro de Yeda


Nada melhor para afastar do foco político a desgovernadora Yeda do que deixar vazar que o então indicado e escolhido de Chico Fraga para o comando da Brigada Militar, o coronel Paulo Roberto Mendes, continua influente no Palácio Piratini. Como isso os holofotes ficam em quem gosta de câmeras e microfones (ahahaha) deixando nossa governadora fazer sua nova fase.

Para quem não lembra, o coronel Mendes foi pego nas escutas da Operação Solidária da PF pedindo à Chico Fraga — indiciado pela PF e pelo MPF por maracutaias em licitações da merenda escolar, obras em Canoas e Detran — que intecedesse por ele junto a Yeda para que fosse nomeado Comandante da BM. O homem de Chico Fraga então virou comandante, e dias antes da veiculação da gravação de Mendes pedindo favores a Chico, o coronel foi para a reserva, nomeado juiz do Tribunal de Justiça Militar (TJM), ganhando a bacatela R$ 22 mil reais mês.

Enfim, se o coronel Mendes continua influente no Palácio Piratini, significa que Chico Fraga também está, assim como outros da sua "cadeia" de relações (ahahaha). Com o status de conselheiro de segurança da governadora Yeda Crusius e de posse de senhas especiais com acesso ao Sistema Integrado de Segurança Pública, quem sabe onde o homem de Chico Fraga pode chegar ? Acho que está pintando o candidato de Yeda e Chico ao governo do Estado pelo PSDB.