6 de abr de 2010

Pra vc

Yeda aponta latrocínio

Ao se manifestar sobre a crise entre o Ministério Público e a Polícia Civil no caso do assassinato de Eliseu Santos a governadora Yeda Crusius comprou a tese do latrocínio antes mesmo de que o caso fique totalmente apurado. Ela reiterou seu total apoio às investigações da Polícia Civil. Segundo o que o ex-deputado Marcos Rolim publicou no seu twitter, essa relação de Yeda com a Policia Civil sempre foi mal explicada ou simplesmente não explicada pelo uso do sistema Guardião e do aparato de segurança do Estado para espionar adversários políticos do governo (denúncia que envolveu diretamente o chefe de gabinete da governadora, Ricardo Lied.

O terrenão da Fase

O governo Tucano de Yeda já está de olho na copa do mundo (ahahahahha). Já tramita na Assembleia Legislativa o projeto que prevê a permuta de uma área de 73,56 hectares da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase) pela construção de nove unidades descentralizadas da Fase. Para quem não conhece o local, ele situa-se no lado oposto ao estádio Beira-Rio e é praticamente uma mina de ouro no mercado da construção civil. Segundo o deputado Raul Pont (PT) no projeto falta informação sobre o valor do imóvel e a não definição de onde serão construídas as unidades descentralizadas.

No local, segundo informações, está prevista a construção de um hotel de luxo, centros comerciais e milhares de vagas de estacionamento. O valor dessa área vale muito mais que a construção de apenas nove casas para os internos. Cabe aos funcionários da Fase se mobilizarem para que o governo Yeda não troque ouro por espelho, numa versão tucana que quem perde é o Estado e não governo.