19 de jan de 2009

Obama e o mãos a obra Améeerica

Se tem algo que os americanos sabem fazer direito além das bombas, é o markenting. Qualquer marqueteiro sabe o que significa essa imagem ao lado. Mãos a obra americanos (nós também). O que significa que o discurso e as medidas que Obama tomará a partir de amanhã serão indigestas para o mundo, mas é melhor perder os anéis ao ficar sem os dedos. Uma coisa eu tenho certeza: Os grandes barões do capitalismo, associados a Barak Obama não perderão um único centavo com essa crise e ainda farão com que os povos mais pobres paguem a conta da roubalheira de Wall Street. Eu lamento, mas para quem pensa que Obama é diferente de Bush, Sorry, está completamente enganado. Só mudaram os marqueteiros (bem melhores).

Cézar Busatto e o voo da galinha

A "desistência" de Cézar Busatto de assumir na condição de super-secretário no governo petista de Canoas teve como principal vencedor desta articulação e da queda de braço, a militância petista. Foram centenas de telefomas para deputados e até ministros. A executiva estadual do PT ficou numa saia justa e abriu as baterias contra a decisão do prefeito Jairo Jorge de nomear para seu governo um dos principais algozes do governo Olivio Dutra. Busatto foi o Homen de Ferro do governo Britto, responsável pela articulação da maioria das privatizações da década de 90 no RS, articulador da oposição ao governo Olívio Dutra na Assembléia Legislativa, e líder do governo Yeda (chefe da Casa Civil). No entanto, foi pelas mãos do vice-governador (aliado - fogo amigo) Paulo Feijó que Busatto sangrou politicamente ao ser gravado por Feijó ao fazer um desabafo de como funcionava os esquemas de campanha do PP e do PMDB no governo do Estado. O voo de Busatto deveria ser o da Fenix, que retorna das cinzas, mas ficou mesmo como a de uma singela batida de asas de um galinho carijó.

Ruas da Capital transformam-se em riachos


Nesta manhã chuvosa na Capital (19) ao tentar sair de minha casa, na Zona Sul de Porto Alegre, me deparo mais uma vez com as ruas completamente alagadas, praticamente um rio sobre o asfalto. Na pratica choveu forte apenas 20 minutos, tempo suficiente para encher os boeiros ate literalmetne explodir, pois há muito tempo não recebem a devida manutenção. Garrafas Pet, sacos de lixo, latas e restos de comida são vistos vagando pelas ruas ao sabor dos ventos.
A mudança não pode parar.

MST faz seu 25º aniversário com festa no RS

Um grande encontro marcará os 25 anos de lutas e conquistas do MST, com a presença de representantes de entidades e movimentos da sociedade civil, estudantes, autoridades, artistas, personalidades nacionais e internacionais em Sarandi, Rio Grande do Sul. Este é 13º Encontro Nacional do MST, que reunirá 1.500 integrantes do movimento entre 20 e 24 de janeiro. Clique aqui para a ler a matéria em sua íntegra.