16 de mai de 2009

A hidráulica da corrupção: canos, dutos e conexões

A revelação de mais e-mail trocados entre o vice-governador, Paulo Feijó, do DEM e o tesoureiro de campanha do governo Yeda revela que muitos "empresários", os mesmos que reclamam da ética na política, que bradam pela moralização do país, são os primeiros a passar a bufunfa sem recibo, até porque, teriam que comprovar a saída do recurso do caixa da empresa, e que talvez não esteja lançado lá (ahahahhaah). O certo é que agora depende muito mais do PDT do que qualquer outro partido a abertura da CPI. O PMDB não assina por motivos óbvios, Alceu Moreira, Eliseu Padilha e Marco Alba estão sendo investigados na Operação Solidária, um dos alvos da nova CPI. Na terça-feira (19), a partir das 11h30min, um ato público em frente à prefeitura de Porto Alegre, haverá manifestação política em defesa da instalação de uma CPI para investigar as denúncias de corrupção envolvendo o governo José Fogaça (PMDB). Como uma coisa liga-se a outra, o PMDB fará de "duto, ops tudo" ahahaha para não deixa sair a CPI na Assembleia ou na Câmara de Porto Alegre. A revelação desse verdadeiro projeto hidráulico de corrupção, com canos, dutos e conexões pode estragar o terno de posse de José Fogaça ao governo do Estado, e isso não pode continuar aaaahahha)