12 de mai de 2009

Criador e criatura no Blog Diário Gauche

Recomendo uma passada no blog Diário Gauche Uma interpretação precisa do editorial de ZH de hoje (12). É uma espécie de rejeição do criador em relação a criatura (ahahahha) . No caso a RBS colocando na conta da sociedade uma tal de irresponsabilidade coletiva sobre o governo Yeda. Vale a leitura.

Chove em Porto Alegre

Chove torrencialmente em Porto Alegre. Amigos do interior, se deliciem com essa cena. Tomara que chegue a quem precise também. São Pedro nos ajudou, já a tia Yeda.....

Questões intestinas e etílicas


Matéria de Zé H de hoje (12) traz a foto acima, postada no Orkut e mostra uma caminhonete da Brigada Militar carregada com engradados de cerveja em Venâncio Aires. O autor das imagens, o projetista mecânico Robson Schmits Donario, 25 anos, afirma que agora está sendo perseguido por policiais e registrou ocorrência por ameaça. As imagens feitas dia 22 de novembro passado, no Parque do Chimarrão, local de eventos no município. Ele diz que passeava quando viu uma Frontier da BM carregada com um freezer e três engradados. Diz que resolveu fotografar a viatura. Segundo a BM, a viatura estava prestando serviço administrativo. "Foi pegar o freezer, que é patrimônio da BM, e recolheu os engradados vazios" – diz o major Valmir José dos Reis, de Santa Cruz do Sul, que acompanhou a apuração. Desde dezembro, Robson levou cinco multas de trânsito. As últimas duas foram em 20 de abril, quando seu Corsa foi guinchado por não portar chave de rodas e estar com os pneus carecas.

Não sejamos hipócritas por entender que a BM não pudesse fazer o serviço de transporte, na minha opinião até poderia. O problema é que hoje as questões intestinas ou etílicas nesse caso das corporações são prioridade. Essa viatura deveria estar patrulhando, fazendo blitze, qualquer coisa, mas não fazendo carreto. Digo isso porque me indigna o fato de que uma dentista foi assassinada numa estrada estadual por omissão da BM que não atendeu os chamados da comunidade que presenciaram o fato. Isso vale para todos os servidores públicos que ainda pensam que a corporação está acima da sociedade. Lamentável