31 de dez de 2010

Porto Alegre sofre de envelhecimento precoce

O lixo acumulado nas ruas esburacadas e mal cuidadas já não é novidade para os porto-alegrenses,. Na minha opinião, a nossa Capital vive um dos seus piores momentos na questão da prestação de serviços públicos e na gestão da cidade como um todo. O próprio prefeito José Fortunati parece não estr satisfeito com a qualidade da sua equipe e prometeu fazer uma limpa na virado do ano. No entanto, o problema está no conjunto da obra.

A passagem de Fogaça e a permanência de seus aliados  na  prefeitura  de Porto Alegre  fez a cidade envelhecer de forma precoce. Aliás, o ex-prefeito se elegeu prometendo mudar o que estava ruim e deixar o que estava bom, no entanto, o que se viu foi bem ao contrário. A cidade que respirava cultura, fazia grandes debates e era referência nacional em educação, em saúde e no transporte público, aos  poucos foi perdendo suas referências, saindo da editoria da política e caindo direto nas colunas policiais.

A gota d'água foi o misterioso assassinato do vice-prefeito Eliseu Santos, que  revelou  para a sociedade  que sua morte tem fortes indícios de queima de arquivo e de corrupção na área da saúde da Capital.  Da mesma forma, a Policia Federal  desbaratou uma quadrilha que desviava recursos públicos do Projovem.  Como se tudo isso não bastasse, em novembro deste ano dois vereadores do PDT , ex-titulares da pasta da Juventude se acusaram mutuamente de formação de quadrilha, apontando desvios de recursos públicos. na pasta que comandaram.  As duas CPIs criadas para investigar os problemas nas pastas da Saúde e da Juventude foram abafadas na Câmara pela base aliada e até agora nada foi esclarecido. 

 Outra situação precária é no setor da fiscalização de obras e serviços  prestados pela prefeitura. É comum ver praças abandonadas, calçadas esburacadas, ruas e avenidas com a camada asfaltica destruída, além da ausência total de  atividades culturais para a população. São raros os casos de recuperação e revitalização das vias públicas e de seus equipamentos, e na maioria dos casos,  são obras de compensação  de grandes empreendimentos econômicos (shoppings etc) ou de empresas que adotam determinados locais tendo como troca a utilização dos espaços públicos para publicidade.

A falta de planejamento na coleta de lixo no natal é apenas um dos problemas que vem se acumulando ao longo do tempo, e a cada ano a questão do declínio da qualidade do transporte público  se agrava, bem como o abandono de nossas vilas populares.

Outra situação que se agrava é a especulação imobiliária em áreas ambientais e a construção civil  que avança em ritmo frenético. A cada mês novos prédios surgem na cidade, fazendo brotar gente , carros e caminhões em ruas ou bairros que antes havia pouco ou quase nenhum movimento.  No entato, nossos parques, escolas, a saúde pública e a infraestrutura da cidade não acompanha esse crescimento, pelo contrário, está estagnado,  ainda com a mesma capacidade da década passada.

É lamentável assistir o envelhecimento precoce de Porto Alegre, principalmente sabendo que teremos a responsabilidade de acolher uma das sub-sedes da Copa do Mundo  em 2014. Tenho certeza que o problema maior não será o aeroporto Salgado Filho, mas sim, a falta de competência e de planejamento para enfrentar os problemas que se acumulam em nossa querida Capital.