24 de set de 2010

Paim pede passagem com motor V13.1

A mobilização da militância do Partido do Trabalhadores, a história de Paim em defesa dos direitos sociais da classe trabalhadora, e a mudança profilática na estratégia de sua campanha fez com  que Paim ultrapassasse Rigotto (com sua neutralidade ativa) e com certeza será o senador mais bem votado, ultrapassando Ana Amélia (PP) . A inserção acertada de TV colou Paim e Abgail (os dois candidatos da União Popular pelo Rio Grande), e fez com que Abgail Pereira saltasse de 1 % para 10 % nas intenções de voto (tirando o segundo voto de Rigotto e de A.Amélia) e Paim subiu quatro pontos em menos de uma semana. O apoio do Psol ao senador Paim também  causa um efeito psicológico positivo e nesses próximos dias o carro de Ana Amélia será ultrapassado. 

Essa disputa mostra que os candidatos que possuem posições claras, sejam de direita (Ana Amélia) ou de esquerda (Paulo Paim e Abgail), recebem o apreço de suas bases e turbinam uma campanha. Ana Amélia (PP ex-arena) faz o discurso do novo, mas representa a velha política das oligarquias, do latifúndio e dos grandes veículos de comunicação com seus interesses e projetos no Senado. Paim e Abgail sempre estiveram ao lado do povo nas suas lutas. Aliás, Abgail pode surprender se a militância se dedicar ainda mais, pois Rigotto, na minha opinião, vai descer e ficar colado no percentual de seu candidato ao governo do Estado

Se compararmos a disputa a uma corrida, o carro de Paim pode não ser o mais "novo", mas tem os melhores mecânicos e um motor V13.1 (ahahahha) azeitado . Já o de Ana Amélia é novinho, mas está fora de geometria e puxa para a direita na reta final.