27 de mar de 2009

Ópera do malandro

São tanta coisas que gostaria de comentar sobre a edição de Zé H de hoje (27), mas vou me ater a manifestação estudantil feita ontem em frente ao Palácio Piratini e a pesquisa em que Fogaça aparece como terceiro de um Ranking de 10 prefeitos melhor avaliados. Pra começo de conversa a mídia guapa transformou uma puta manifestação estudantil, liderada pela UNE, DCEs e movimento estudantil de Porto Alegre em uma manifestação do PSOL, pura mentira. Vi centenas de estudantes com várias bandeiras (PT, PSOL, PDT, UNE etc..) Reduzir essa manifestação plural a um evento de uma sigla partidária é pura manipulação para dar a idéia de que o ato foi um movimento isolado de um partido contra a desgovernadora. Outra pérola é a pesquisa Datafolha que Zé H coloca Fogaça em terceiro lugar. No entanto a nota 5,8 é atribuída a mais três candidatos, numa mesma linha. Se fosse um prefeito do PT, provavelmente de terceiro ele passaria para o sexto lugar, mesmo lugar que está a prefeita de Fortaleza, a petista Luizianne Lins. Zh usou o mesmo critério para colocar Gilberto Kassab do DEM de São Paulo na frente de Luizianne. A malandragem é tanta que tanto a cartola quanto o título diz tudo: Porto Alegre, média foi a terceira maior (a média) aí arremata com o título ( Fogaça recebe 5,8) e depois no lead coloca de cara o homem em terceiro. O gaúcho é povo mais politizado do Brasilllll (haahahahhahsdhshshshshhschhch c hchhhhhhhh).

Empresária ou contrabandista ??

Hoje a grande mídia descreve a prisão da contrabandista e quadrilheira Eliana Tranchesi, dona da butique Daslu na condição de empresária, assim como o seu irmão Antônio Carlos Piva de Albuquerque, ex-diretor "da loja" da "famiglia". Ambos foram condenados pela Justiça Federal a puxar 94 anos de prisão, ontem em São Paulo. Segundo apurou o MPF o esquemão abastecia a high society paulistana e algumas lojinhas guapas, onde senhoras empiriquitadas dos pampas desfilavam a última moda Daslu no "countriii". Engraçado ! Quando prendem os mochileiros que se arriscam a perder tudo que tem na ida ou na volta ao Paraguai para ao trazer seus "produtos", a grande mídia os representa com o título de piratas, contrabandistas, contraventores,etc. Mas como a turma é do andar de cima, a senhora Daslu ainda leva o título de "empresária". Entendo que a Associação dos Empresários do Estado de São Paulo ou a FIESP (ahahah) deveria fazer uma mobilização nacional para que a denominação "empresário(a)" não seja utilizada pela mídia quando gente graúda é presa. Usem somente contrabandista, como são tratados os mochileiros.