9 de abr de 2010

Aço aumenta 22% em um ano, culpa de quem ??

O governo Federal está de olho no preço do aço nas siderúrgicas para evitar que a matéria-prima aumente ainda mais e pressione a inflação. Segundo o ministro Mantega, a alta nos preços do produto não se justifica porque as usinas vinham com capacidade ociosa desea crise neoliberal de 2008. Mantega avisou que não permitirá inflacão no setor.

Empresários que utilizam o aço como matéria-prima seus produtos (eletrodomésticos, construção civil e veículos) pediram que o governo reduza a zero o imposto de importação do aço. Segundo o presidente da Associação do Aço do Rio Grande do Sul, José Antônio Martins, classificou como “exorbitantes” alguns aumentos no preço do aço praticado por usinas que fornecem o produto. Segundo Martins, desde o final do ano passado, a alta acumulada do produto já passa de 22%.

Grande parte dessas usinas, tanto aqui quanto lá fora, estão nas mãos do grupo Gerdau e de seus sócios no exterior (cartel), essa mesma multinacional possui participação acionária majoritária em várias empresas de siderurgia na América Latina e Estados Unidos. Ou seja, a turma do aço quer descontar o prejuizo da bancarrota de 2008 nos bolsos dos brasileiros, haja vista, que todo o custo é repassado ao consumidor final. Com a palavra o cartel do aço.