3 de dez de 2010

WikiLeaks fora do ar

Como vocês podem ver o site wikileaks foi tirado do ar. EveryDNS.net acabou com o domínio "WikiLeaks.org" porque esta era a única forma de interromper os fortes ataques que o site vinha sofrendo desde que começou a publicar documentos diplomáticos dos Estados Unidos. A empresa americana EveryDNS.net assinalou que deixou de prestar serviços do sistema de domínio de nome (DNS, na sigla em inglês) por volta da 1h (de Brasília) porque os ataques ao WikiLeaks "ameaçavam" a estabilidade de outros 550 mil portais.

Pelo visto estamos entrando num período de trevas, onde o capital e o poder dos grandes grupos econômicos e de comunicação ditam o que tu pode ver, ouvir, ler. O mundo está mudando, é não é para melhor. E depois reclamam da China e do Irã. Piada !

Debate: Dia Internacional de Luta das Pessoas com Deficiência

A Comissão de Cidadania e Direitos Humanos – CCDH da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Dionilso Marcon (PT) promoveu hoje (03) na Assembleia Legislativa, a celebração do dia Internacional de Luta das Pessoas com Deficiência. O ato contou com a presença do senador Paulo Paim e do Movimento Gaúcho das Pessoas com Deficiência. O ato teve a presença de mais de cinqüenta entidades ligadas ao tema, sindicatos e movimentos sociais, que lotaram a sala do Fórum Democrático. O tema proposto “Pessoas com Deficiência na Perspectivas dos Direitos Humanos” é fruto do debate promovido entre o movimento com apoio da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia.

Governo Tarso

Movimento defende FADERS na Secretaria de Justiça e Direitos Humanos  

No ato, o movimento entregou um abaixo-assinado ao deputado Marcon, presidente da CCDH, e ao senador Paim, defendendo que Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para Pessoas Portadoras de Deficiências e de Altas Habilidades (Faders) permaneça na Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, dentro da futura reforma administrativa proposto pelo governo de Tarso Genro. No entendimento do movimento, a questão das políticas públicas para os portadores de deficiência não deve ser tratado de forma assistencial, mas como um tema ligado aos Direitos Humanos. Marcon assegurou que a pauta do movimento será levada para a comissão de transição do governo do Estado e que o debate é importante para que o governo Tarso possa se apropriar do acúmulo dessas discussões. O senador Paim também se colou a favor da pauta das entidades para as pessoas com deficiência sejam vistas sob a perspectiva dos Direitos Humanos.

Foto: Marco Couto - ALRS