4 de jun de 2009

Agora vai ?

Vamos torcer para que o ministro do Trabalho e presidente licenciado do PDT, Carlos Lupi chame às falas os deputados Kalil Sehbe, Gerson Burmann e Giovani Cherini e os convença a aderir à CPI da Corrupção na Assembleia. De posse da pesquisa publicada ontem não há mais como a bancada do PDT sofrer tamanho desgaste político e Lupi sabe disso. Caso descumpram a orientação, podem estar expostos a um processo de desfiliação. A bancada do PT na Assembleia estará de olhos e ouvidos bem abertos para essa reunião, pois caso seja aprovada a Comissão Parlamentar de Inquerito, pode-se se dizer que será o início do fim do PSDB no Rio Grande do Sul e de lambuja dando chamuscamento de grandes lideranças do PMDB guasca.

Campanha:Salvem os Bugios

Quadrilha de Morte

Já diz um velho ditado: caminhão lomba abaixo sem freios não precisa empurrar. Pois essa é a situação do governo (governo ?) do PSDB e de seus principais aliados (PMDB, PTB, PP, PDT). A não assinatura da CPI da corrupção e o não desembarque do governo Yeda por esses partidos têm vários elementos. O primeiro é que a abertura da CPI vai ouvir a caixa-preta (ahahahah) das gravações da operação solidária, mostrando as entranhas do PMDB guasca. Os detentores de cargos no governo também pressionam, em especial os do PMDB para ficar mais um pouquinho (ahaha). Já o PTB e o PP do (Fala Liderança !) esperam o momento oportuno para desembarcar, mas sempre guardando a retaguarda, pois nunca se sabe o que pode surgir. O PDT está num dilema: assina a CPI e perde os cargos no governo Yeda ou se desgasta ainda mais com a sua base. A pesquisa Datafolha que avaliou que 57 % dos pesquisados entendem que existem casos de corrupção no governo Yeda e que 70 % querem o afastamento de Yeda por meio de um impeachment só nos diz que o caminhão da corrupção já ultrapassou a ladeira e segue em alta velocidade rumo ao precipício. Aliás, esse governo me lembra mais um velho desenho do Hanna Barbera (ahahahahha)