27 de fev de 2010

Mais um caso Daudt ?

Não sei se o ex-vice-prefeito e secretário da Saúde de Porto Alegre, Eliseu Santos (PTB), assassinado a tiros ontem (26) sempre portou armas, e se possuia licença par tal (registro é diferente de porte). No entanto, o que parece mesmo é que ele estava sob grave ameaça. Um homem como ele não portaria uma pistola para fazer sua própria segurança, caso não possuísse a certeza de que sua vida ou de sua família estivesse em risco.

Outro fato que chama a atenção é que ele conseguiu reagir e ainda disparou sete tiros. Ou seja, ele estava "ligado" no ambiente e deve ter percebido algo de diferente. Se foi queima de arquivo, vingança ou apenas um latrocínio, o certo é que a polícia tem muito trabalho pela frente e esperamos que esse caso não seja mais um caso Daudt.