4 de abr de 2009

Chamem o Wudu

Ontem (03), enquanto uma mega quadrilha de assaltantes literalmente agiam no atacado, na cidade de Cerro grande (Norte do Estado), limpado os cofres de um banco e três cooperativas de crédito, o comando da Brigada Militar brincava de Forte Apache ao comemorar o 19º aniversário do Gate (Pg.21 do Correio do Povo 04/04). Com a presença do cão Wudu (ahahahahha), treinado para agir em casos de assaltos com reféns. Os crimes de mentirinha foram resolvidos e todos ficaram felizes. Infelizmente na vida real é bem diferente. Nossas polícias não trabalham em conjunto (BM e PC), não compartilham informações, não tem inteligência e são mal remuneradas. Além disso, essas corporações, há muito, servem de escudo para proteger interéssesss particulares de alguns oficiais e delegados enquanto a grande massa de servidores da segurança vive de bicos para poder complementar seus salários. Agregado a tudo isso, temos um governo pífio, medíocre, incompetente e afundado na lama. Só no resta agora rezar (para quem não é ateu) e pedir a proteção divina, ou é claro chamar o cão Wudu (aahahaha).