30 de nov de 2009

O pé de meia do DEM

Novas imagens revelam o presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Leonardo Prudente, recebendo dinheiro do então presidente da Codeplan (empresa do DF), Durval Barbosa. O vídeo faz parte da investigação do esquema de pagamento de propina para parlamentares da base aliada do governo do GDF. O presidente da Câmara aparece guardando as cédulas nos bolsos do paletó e nas meias.

29 de nov de 2009

ARRUDA 40%



No vídeo, o governador do DF recebe um maço de dinheiro. Durval entregou 30 videos à PF e ajudou nas investigações, depois que foi exonerado. Arruda ficaria com 40% do dinheiro, o vice-governador Paulo Otávio com 30%. O restante do dinheiro seria dividido entre secretários, assessores do governo e deputados distritais. O inquérito da PF também mostra imagens de uma mala cheia de dinheiro que seria dividido entre os envolvidos.

Com a palavra o "nosso" teu deputado federal Onyx Lorenzoni dos DEMOS. Será que a mídia quasca vai entrevistar ???? ahahahahahahahahha

DCE da UFRGS na privada

Zé H de hoje (29) garante um generoso espaço para o presidente eleito do DCE da UFRGS, Renan Pretto. Ele e sua chapa defendem o apartidarismo do Diretório Central dos Estudantes (ahahahhaha) e a iniciativa privada. também sugerem a criação de empresas juniores e auxiliar as empresas já existentes. Não sei porque esse cidadão não vai estudar em uma universidade privada, já que ele acredita tanto na qualidade e nos valores da livre iniciativa (ahahahaha). Aliás, falando em conquistas, se ele não paga um centavo de mensalidade é porque essa esquerdalha partidarizada (ahahahaha) lutou muito para que FHC e os tucanos não quebrassem a universidade e deixassem que Unibams da vida tomassem conta do campinho. Que a chapa é de direita e conservadora e só ganhou o DCE porque a esquerda rachou (ahahahha) todo mundo já sabe, agora, defender o apartidarismo militando no Partido Progressista é de doer.

Os vencidos não se entregam


A jornalista Liana Lila, da revista Carta Capital, esteve no acampamento Rosa de Luxemburgo,em São Paulo, e fez um bela matéria sobre o o dia-a-dia vivido pelos agricultores sem-terra, que esperam pela desapropriação das terras, confira:

No acampamento Rosa Luxemburgo, como em tantos outros ligados ao MST, as condições de vida são precárias. As lonas esquentam em demasia durante o dia, falta água e energia elétrica. Mas o que mais incomoda as 180 famílias acampadas nos arredores de Iaras, no sudoeste de São Paulo, são as tempestades. “Você nunca sabe se vai deitar e amanhecer em pé ou não. Tudo sai voando, eu tenho um medo terrível. Se cai granizo é pior ainda, porque você vê que a lona não vai resistir. Depois que passa, a gente sai para ver o que sobrou, todo mundo tem de se ajudar para reconstruir”, afirma Rosalina Beatriz de Oliveira, acampada há cerca de um ano.

A fazenda Agrocentro, que dá lugar ao acampamento, foi declarada improdutiva pelo Incra e aguarda a conclusão do processo de desapropriação. Para chegar lá, depois de três horas pelas modernas estradas do estado, o progresso do agronegócio se faz mais tímido e grandes buracos no asfalto dificultam a circulação dos veículos. Em seguida, o carro segue derrapando na areia grossa, ao longo de 32 quilômetros de estrada de terra cercada de plantações de eucalipto e cana.
Na fazenda o pasto deu lugar aos barracos de lona que surgem no horizonte. Com o sol forte na cabeça e a terra fervendo sob os pés, o olhar insiste na busca por um abrigo, mas são poucas as árvores que sobraram. No interior dos barracos a temperatura é insuportável.

Clique aqui para ler o restante da matéria.

28 de nov de 2009

DEMOS: A CASA CAIU

A casa dos Demos caiu com a operação deflagrada pela Polícia Federal para investigar esquema de propina para a base aliada na Câmara Legislativa no governo do Distrito Federal e o envolvimento do governador José Roberto Arruda (DEM). A PF declarou que há fortes indícios de pagamento de recursos a altos servidores do GDF, por empresas que mantinham contrato com o governo distrital. Durante a operação, batizada de Caixa de Pandora, foram cumpridos 29 mandados de busca e apreensão em gabinetes de órgãos públicos, residências e empresas localizadas em Brasília (DF), Goiânia (GO) e Belo Horizonte (MG). Foram afastados dos cargos dos cargos José Luiz Valente (secretário de Educação), José Geraldo Maciel (secretário-chefe da Casa Civil), Fábio Simão (chefe de gabinete) e Omézio ontes (assessor de imprensa do governo do DF). A PF apreendeu na sexta-feira (28) o total de R$ 700 mil, US$ 30 mil e 5.000 euros na operação.

O playboy carioca e deputado federal fluminense do DEM, Rodrigo Maia (RJ), afirmou que o "governador é e vai continuar sendo uma vitrine para o DEM" (vitrine quebrada ahahahah) . O líder máximus do DEM no Senado, Agripino Maia (RN) disse achar estranho que "isso venha à tona em ano pré-eleitoral". Se fosse em ano eleitoral é que seria estranho, vocês não acham ?? Aliás, todo o ano no Brasil é eleitoral ou pré-eleitoral (ahahahahhahaha).
Vamos ver o comportamento do PIG no episódio DEMO e se a mídia guasca vai escamotar como vem fazendo no caso da desgovernadora e de seus aliados.

27 de nov de 2009

Conselheiro da impunidade

A falta de vergonha na cara dos parlamentares da base de Yeda já é conhecida, assim como a ausência de escrúpulos, mas votar e aprovar o nome do deputado Marco Peixoto para a vaga de Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado é passar um atestado frio de que esse governo e seus aliados na Assembleia não estão nem ai para o gaúchos e a opinião pública. Provavelmente confiam no tempo e no esquecimento da população sobre este e outros temas cabeludos.

Abaixo estão os deputados que votaram a favor do conselheiro Marco Peixoto

Alexandre Postal (PMDB), Sandro Boka (PMDB), Adroaldo Loureiro (PDT), Silvana Covatti (PP), Pedro Pereira (PSDB), Pedro Westphalen (PP), Kalil Sehbe (PDT), Jorge Gobbi (PSDB) e Iradir Pietrosky (PTB).

26 de nov de 2009

Villaverde pede vista ao processo que indica Marco Peixoto ao TCE

O pedido de vista feito pelo deputado Adão Villaverde (PT) adiou a decisão sobre a indicação do deputado Marco Peixoto (PP) para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado. Os deputados voltarão a se reunir na Comissão de Finanças no final da tarde desta quinta-feira (26), após a sessão plenária.

O processo de arguição do postulante ao cargo de conselheiro do TCE iniciou por volta das 10h, em sessão especial da Comissão de Finanças e encerrou no início da tarde. Pela proposta da base aliada, Peixoto ocuparia a vaga do ex-presidente do Tribunal, João Luiz Vargas, que pediu aposentadoria.

Peixoto foi evasivo, mostrou despreparo e não respondeu vários questionamentos, entre eles o feito pelo deputado Daniel Bordignon (PT) sobre o fato de ter recebido ou não título de honra ao mérito ou grau de comendador em 22 de outubro de 2007, conforme revelado pela CPI da Corrupção. Também não soube responder com suas próprias palavras a indagação de Villaverde a respeito do conceito de presunção de inocência e de conduta ilibada.

Os petistas perguntaram a Peixoto sobre sua posição em relação a inexistência de vínculo institucional do Tribunal de Contas ao Poder Legislativo. Outro ponto abordado diz respeito às necessárias mudanças na legislação para a indicação de conselheiros ao TCE capazes de permitir que técnicos possam disputar o posto e não apenas ex-deputados.O controle público do Tribunal também foi pautado pelos petistas, que entendem ser este um instrumento de combate à corrupção, de aperfeiçoamento da análise de custos e de desempenho das entidades administrativas.

Villaverde e Bordignon frisaram que o controle interno no Tribunal poderia evitar, por exemplo, fraudes como as que ocorreram no Detran, quando a Fatec e a Fundae foram contratadas sem licitação, abrindo uma porta para o desvio de verbas públicas para bolsos particulares. Já a Associação dos Servidores do Tribunal de Contas do Estado encaminhou documento aos deputados, alertando que a aposentadoria de Vargas ainda não foi homologada, portanto, não há a vaga. O pedido de aposentadoria apenas foi publicado no Diário Oficial do Estado.

Além disso, ressalta que não há comprovação de notório saber do indicado sobre conhecimentos de administração pública, jurídica, contabilidade, administração pública.Bordignon ratificou os requisitos da Constituição Federal para a ocupação do cargo. Pela lei, o postulante deve ter mais de 35 anos de idade, conduta ilibada e conhecimentos financeiros, de administração pública, jurídicos e contábeis. Como a sabatina visa a aferir o conhecimento do candidato, Bordignon pediu a Peixoto que respondesse as perguntas sem consultar a assessoria. “A sociedade tem o direito de saber sobre o conhecimento específico do indicado”, arrematou.

TV/AL: Marco Peixoto na sabatina para o TCE

O deputado Adão Villaverde (PT) iniciou o processo de arguição do deputado Marco Peixoto (PP) que foi indicado pelos governistas para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE). A sabatina iniciou por volta das 10h, na sessão especial da Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle da Assembléia Legislativa. Pela proposta da base aliada, Peixoto ocuparia a vaga do presidente do Tribunal João Luiz Vargas, que pediu aposentadoria. A Associação dos Servidores do Tribunal de Contas do Estado adverte, porém, que a aposentadoria de Vargas ainda não foi homologada, portanto, não há a vaga.

Acompanhe agora pela TV Assembleia

O pedido de aposentadoria apenas foi publicado no Diário Oficial do Estado. Além disso, ressalta que a não há comprovação de notório saber do indicado sobre conhecimentos de administração pública, jurídica, contabilidade, administração pública.Por sua vez, o deputado Daniel Bordignon (PT) ratificou os requisitos da Constituição Federal para a ocupação do cargo.

Pela lei, o postulante deve ter mais de 35 anos de idade, conduta ilibada e conhecimentos financeiros, de administração pública, jurídicos e contábeis. Como a sabatina visa a aferir o conhecimento do candidato, Bordignon pediu a Peixoto que responda as perguntas sem consultar a assessoria. “A sociedade tem o direito de saber sobre o conhecimento específico do indicado”, arrematou. A reunião prossegue tensa.

Acompanhe agora pela TV Assembleia

Fonte: http://www.ptsul.com.br/

25 de nov de 2009

Bombeiros pedem socorro


As consequências do déficit zero de Yeda não para mais de dar seus frutos podres. Zé H de hoje (25) afirma que há cerca de 30 dias, a estação do Corpo de Bombeiros da Rua Silva Só, na Capital, não tem mais caminhão de combate a incêndio. O comandante dos bombeiros,coronel Altair de Freitas Cunha, não descarta a possibilidade de desativação da unidade com a chegada do verão e da Operação Golfinho.
Próximo a minha Casa, no bairro Assunção, o posto dos bombeiros foi totalmente desativado e o que restou da unidade foi transferida para o bairro teresópolis, cerca de 10 minutos da zona sul.
Existe, ainda, um pedido ao governo federal de 12 caminhões para a Copa do Mundo, de acordo com o major Nelson Matter, do 1º Comando Regional de Bombeiros. Segundo ele, são iniciativas para tentar reverter a situação de “cobertor curto” pela qual passa a corporação. Todos nós sabemos que 10 minutos faz a diferença entre a vida e a morte num atendimento emergência, e fator determinante para salvar uma pessoa em situação de risco.
Enquanto isso, a tia Yeda mandou reformar o heliponto do Centro Administrativo do Estado para poder pousar o helicóptero e não precisar mais pegar engarrafamentos e a buraqueira da cidade de Porto Alegre.
Foto: André Mags

24 de nov de 2009

DCE DA UFRGS: UM TROFÉU PARA ELITE

Por Miguel Idiart Gomes

O resultado das eleições de 2009 para o DCE da Ufrgs gerou um troféu para elite. No movimento estudantil sempre houve o debate sobre a partidarização e o aparelhamento das entidades estundantis. Nesta discussão, muitas vezes hipócrita, desgastaram-se gestões e desmobilizou a base. É sabido que estamos vivenciando uma nova etapa de lutas e formas de organização, mas não podemos deixar de mencionar que a maioria da militância estudantil está ligada a partidos políticos e isso não é ruim, pelo contrário, demonstra a liberdade do pensamento e de posicionamento e fortalece a democracia.

A ideia de grupos conservadores como a RBS e partidos tradicionais de direita sustenta um discurso baseado na despolitização, ou seja, tenta desvincular o DCE das lutas gerais que estão permanentemente em disputa na sociedade.

É assustador presenciarmos numa universidade pública o crescimento do discurso da direita da ideologia do anti-esquerdismo, também trabalhado várias vezes pelo Psol, como anti-petismo.
O papel da zh neste episódio ficará registrado na história do movimento estudantil, pois sempre foi destacado pela colunista política somente os encontros das juventudes partidárias de direita, as novas composições e lançamento de candidaturas com direito a fotos.

Hoje a matéria da página 08 da zh estampava o título: Guinada à direita – Esquerda perde hegemonia no DCE. Em Cadernos do Cárcere, Gramsci coloca que as práticas de construção e manutenção da hegemonia das classes dominantes, a importância das questões ligadas à direção cultural e moral que essas classes imprimem ao todo social. Esse estudo engloba as estruturas do Estado, enriquecendo-se com um novo conceito: o de aparelhos de hegemonia.

Para conquistar a hegemonia é necessário que a classe fundamental se apresente às demais como aquela que representa e atende aos interesses e valores de toda sociedade, obtendo o consentimento voluntário e a anuência espontânea, garantindo assim, a unidade do bloco social que, embora não seja homogêneo, se mantém, predominantemente articulado e coeso. Significando que a classe hegemônica deve ser capaz de converter-se em classe nacional, no caso estudantil capaz de envolver todos os estudantes em um mesmo projeto histórico e, capaz de assumir, como suas, as reivindicações das classes aliadas, devendo ficar bem claro, a incompatibilidade existente entre hegemonia e corporativismo.

Nesse sentido, o desenvolvimento da contra-hegemonia será necessário para desenvolver uma nova cultura no movimento estudantil, representado por lideranças de esquerda, em oposição à hegemonia da direita. Para isso a conscientização de que a superestrutura, tanto no campo dos valores e normas, como na visão de mundo, é o terreno da disputa, pois é na "arena da consciência" que as elites utilizam os seus intelectuais orgânicos para manter a dominação.

*Direção da JPT, ex-presidente do grêmio estudantil do Julinho, ex-vice-sul da UBES e ex-presidente do CASTA PUCRS. 24/11/2009

Estudantes: direita volver


A direita está eufórica com a vitória na eleição dos seus simpatizantes na chapa para o DCE da UFRGS, que agora rejeitará passeatas e segundo Zé H de hoje (24), abandonará o passado de militância.Seus integrantes fazem parte do PP, PSDB e PMDB. O presidente eleito, Renan Pretto é militante da juventude do Partido Progressista.

Há muito tempo que noto que um parte da juventude, principalmente de classe média, que dispõe de todo o conforto que as lutas sociais que gerações anteriores de estudantes lhe garantiram preferem o viés e o discurso confortável e conservador da direita, mais conhecido com apartidário (ahahahhaa).
Aprendi cedo que primeiro isso não existe, provavelmente porque quem afirma isso é de direita; segundo que quem não faz a política sofre a política e para mim não tem nada de mais que alguém seja filiado a algum partido, desde que assuma. No entanto, me causa nojo saber que militantes de partidos políticos de direita escamoteiam suas origens com um discurso de apartidário, mas afundados até o pescoço com o que há de mais atrasado e conservador na política nesse país.

O caso da jovem da Uniban que foi quase estuprada pelos estudantes universitários, para mim, foi sintomático dessa tendência conservadora e atrasada. Com a palavra os sociólogos.

23 de nov de 2009

I come in peace


Zé H(23) de hoje dá suas boas-vindas ao presidente Iraniano Mahmoud Ahmadinejad, que chega hoje a Brasília (ahahahah). O bombardeio já começa pelo editorial que denuncia o governo daquele país pela falta de respeito aos direitos humanos (ahahahahhacocofofcofofcofofcof). Pelo que sei o Estado de Israel foi condenado pelo Conselho de Segurança de Direitos Humanos da ONU por crimes de guerra cometidos durante a ofensiva contra a Faixa de Gaza em 2008. Cerca de 1.400 palestinos foram mortos na ofensiva. O editorial também condena o Irã por uma permanência ameaça nuclear devido aos seus programas e estudos nessa área. Posso afirmar o seguinte: se os iranianos não tivessem com se defender, os americanos já teriam dependurado pelo pescoço o presidente Mahmoud há muito tempo, assim com fez com seu ex-aliado Saddan Russein. O presidente da Federação Israelita do RS também dispara contra Mahmoud Ahmadinejad em seu artigo: a visita de um ditador e mais uma matéria light falando da mobilização do povo brasileiro (ahahaha) contra a visita de Mahmoud. O certo mesmo é que o presidente iraniano veio em missão de paz e que seja bem-vindo, o resto é política.

22 de nov de 2009

Clima e tempo


Já passou da hora de o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e o Paraná qualificarem sua rede meteorológia de clima e tempo. Quem acompanha as notícias, mesmo que à distância, percebe a mudança climática, afetando milhões de pessoas com tempestades, ciclones ou tornados. Para a agricultura também faz falta uma rede climática e meteorológica mais confiável, que possamos antecipar a queda de granizo ou até mesmo antecipar o clima, retardando ou antecipando a semeadura e a colheita das safras,reduzindo prejuízos para os agricultores.

Outro fato que chamou minha atenção quando ocorreu a tempestade que atingiu a Capital e o RS foi a falta de fiscalização da prefeitura de Porto Alegre para obras abandonadas e na antecipação do corte das árvores sobre a fiação elétrica. Mesmo com todo aquele vento, um muro não cairia inteiro sobre a calçada, vitimando uma pessoa, se estivesse nas normas técnicas. O corte de galhos sobre a sinalização e a rede elétrica é um problema que a prefeitura simplesmente abandonou. Nas zonas arborizadas o mínimo que a prefeitura deveria ter era uma equipe dedicada para impedir que troncos caiam na rede elétrica ou sobre pessoas, dando ainda mais trabalho para os bombeiros, que são obrigados a fazer o serviço que na realidade é da prefeitura.

20 de nov de 2009

O agronegócio está extinguindo as abelhas no mundo

Não é só o clima que está mudando para pior. O chamado agronegócio que utiliza grandes extensões de terra para plantação de monoculturas, com o uso de pesticidas, associado a destruição das florestas para atender o mercado agropecuário está levando ao desaparecimento das abelhas dos continentes. Segundo os cientistas, os insetos, essenciais para a polinização, estão morrendo devido ao uso de pesticidas e o crescimento da atividade agrícola, que reduz suas fontes de alimento. A espécie pode ser completamente exterminada, o que provocaria efeitos devastadores na agricultura.
Falo isso porque descobrimos que no prédio que resido, há dentro da tubulação de esgoto uma colméia de abelhas. Entrei em contato com o especialista no assunto, o senhor João Feeburg da Casa da Abelha de Porto Alegre, que me confirmou que a pesquisa dos cientistas está correta, e alerta para a necessidade de um debate sobre o tema. Segundo Feeburg nossos bombeiros não estão preparados para atender essas ocorrências e acabam por eliminar as colméias ao invés de retirá-las com vida. O apicultor sugere que o assunto receba a atenção das autoridades de Porto Alegre e que sejam disponibilizadas áreas de entrepostos para que esses enxames sejam realocados vivos para posteriormente serem transportados em lotes maiores, reduzindo custos e salvando os enxames da morte. Segundo o especialista, cerca de 80% dos alimentos consumidos pelos seres humanos dependem da polimização das abelhas e se forem extintas a humanidade passará fome.

O RS perde espaço na economia nacional


O Instituto Brasileiro de Economia e Estatística (IBGE) divulgou nesta semana os resultados da apuração do PIB das unidades federadas. Conforme as informações apresentadas, o RS, entre 1995 e 2007, perdeu sua participação na economia nacional. Em 1995, o PIB do RS representava 7,07% do PIB nacional, esta participação em 2007 caiu para 6,6.
A indústria da transformação foi determinante para a redução da economia frente a outros estados. Entre 1995 e 2007, a participação da indústria da transformação gaúcha em relação à indústria da transformação nacional caiu (-1,6%). Também contribui a estagnação da agropecuária que permanece nos mesmos patamares, em 1995 representava 11,99% e em 2007, 11,88%.

Discurso de Yeda vai pro beleléu

O discurso de Yeda sobre déficit zero foi pro beleléu com a apresentação do projeto de lei que autoriza a tucana a gastar R$ 1 bilhão de reais em 12 meses. A maior parte desse recurso provem da venda de 40% das ações do Banrisul (privatização escamoteada).Yeda sabe que suas chances de reeleição são limitadíssimas e por isso vai torrar parte do patrimônio público com pagamento de precatórios.
Aliás, há dezenas de empresas especializadas em comprar precatórios com deságio que chegam até 70% do valor de face do papel. Essas mesmas empresas e suas ligações "políticas", utilizam esses "cheques ao portador" já com seu valor real para pagar dívidas de empresas com Estado. Se minha tese estiver correta, Yeda ainda vai reduzir juros desses devedores, dando um presente de final de ano para os sonegadores.

19 de nov de 2009

Cão ajuda no parto de gatinhos

Caos no tempo: Porto Alegre 12h 30min


FHC: com um pé na cozinha

Ontem circulou a notícia de que FHC teria outro (segundo) filho não reconhecido. Como a gente trabalha com ética na comunicação, não quis escrever sobre o tema para não correr o risco de cometer alguma injustiça. No entanto, hoje (19) o fato é publicado na coluna de Cláudio Humberto :

“Príncipe da sociologia brasileira”, FHC disse uma vez que tinha “um pé na cozinha”. Maria Helena Pereira, a negra que o impressionou pela formosura e lhe deu outro filho fora do casamento, continua com o pé na copa. A mãe de Leonardo, o filho mulato de FHC, ainda é a copeira do gabinete 22, do senador Roberto Cavalcanti (PRB-PB), na Ala Teotônio Vilela do Senado. Trabalha todo dia lá, no período da tarde.
Trabalhador Leonardo, 20, o filho de FHC que esta coluna revelou ontem, também trabalha no Senado, como a mãe. É um modesto carregador

18 de nov de 2009

Presidente Mahmoud Abbas visita RS


O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, será recebido pelo presidente da Assembleia Legislativa, Ivar Pavan, neste sábado (21/11), às 17 horas. Na ocasião ele dará uma coletiva à imprensa. Abbas estará no Brasil a partir desta quinta-feira (19) e será recebido por diversas autoridades, entre elas o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Abbas estará em Salvador, na Bahia, na quinta e sexta-feira e, em Porto Alegre, no sábado e domingo.Ele vem ao Rio Grande do Sul para encontrar-se com a comunidade palestina, estimada em 20 mil. De acordo com a presidente da Sociedade Árabe Palestina do Rio Grande do Sul, Fátima Ali, o RS reúne o maior número de palestinos entre os estados brasileiros. Mahmoud Abbas chegará na capital gaúcha às 15h30 e após o encontro com autoridades participa de um jantar com a comunidade em Porto Alegre. O presidente da Palestina visitará outros países da América do Sul, como Chile e Argentina.

De acordo com informações do embaixador da Palestina em Brasília, Ibrahim Alzeben, o presidente Abbas vai conversar, em seus encontros, sobre relações bilaterais e o apoio brasileiro à causa palestina. Na Bahia, o presidente da Palestina será recebido pelo presidente Lula e o chanceler Celso Amorim e deve assinar um acordo de cooperação. Segundo Alzeben, o acordo vai abranger várias áreas, desde agricultura até esporte. Na Bahia, Abbas também se encontrará com o governador Jacques Wagner e com a comunidade palestina.

O Brasil busca ter um papel mais ativo no processo de paz entre Israel e Palestina e a ANP deseja que países emergentes importantes passem a integrar as negociações. Na semana passada, o presidente israelense, Shimon Perez, foi recebido por Lula em Brasília. Para o chanceler palestino, Riad Malki, isso mostra a importância que as duas partes no conflito dão ao Brasil.

A ANP lançou um plano para fortalecer a economia e as instituições palestinas nos próximos dois anos e garantir as bases para a criação de um estado independente. Se nesse prazo não se chegar a um acordo com Israel, os palestinos pretendem pedir ao Conselho de Segurança das Nações Unidas a declaração de independência dos territórios ocupados.

Dentro do plano de fortalecimento da economia, a ANP quer a ajuda das comunidades de origem palestina e árabe no exterior. No próximo ano, está prevista a realização de uma conferência no Brasil para apresentação de projetos nos territórios ocupados. O objetivo é fomentar parcerias empresariais para viabilizar os empreendimentos. A Palestina compra produtos brasileiros como granitos, doces e portas de madeira.

O país tem uma população de cerca de quatro milhões de pessoas e seu Produto Interno Bruto (PIB) tem como principal base o setor de serviços. A área responde por 79% do PIB, agricultura fica com 8% e indústria com 13%.

Abbas, também chamado de Abu Mazen, assumiu a presidência da Palestina em 2005. Formado em Direito e doutor em História, o presidente palestino foi, juntamente com Yasser Arafat, um dos fundadores do Fatah, facção política que atualmente governa a Cisjordânia.

* Com informações da Agência de Notícias Árabe Brasil

17 de nov de 2009

Tiger

1ª Conferência Estadual de Comunicação

A 1ª Conferência Estadual de Comunicação começa na noite desta terça-feira (17), às 19h30, e se estende ao longo de quarta-feira, quando serão escolhidos os delegados para a etapa nacional.
Sob o tema Comunicação: Meios para a Construção de Direitos e Cidadania na Era Digital, o evento acontece no Auditório Dante Barone da Assembleia Legislativa, em Porto Alegre. P
ara hoje, o credenciamento terá início às 19h e término às 21h. No dia 18 o credenciamento inicia às 8h30 e encerra às 14h. São necessários para a sociedade civil empresarial no ato de inscrição ter a carta de indicação da empresa, da qual constem CNPJ e CNAE, a atividade principal da empresa, cédula de identidade ou documento equivalente com fotografia, cópia do CNPJ e da CNAE.
Para o poder público o representante deve ter a carta de indicação, cédula de identidade, CPF ou documento equivalente com fotografia. Para inscrição no segmento da sociedade civil é necessário a cédula de identidade, CLPF ou documento equivalente com fotografia. ProgramaçãoA mesa de abertura, que está prevista para às 19h30, terá Ottoni Fernandes Jr., da secretaria de Comunicação da Presidência da República; deputado Ivar Pavan, presidente da Assembleia Legislativa do RS; os deputados estaduais Adão Villaverde e Francisco Appio; Celso Schröder, presidente da Comissão Organizadora Estadual da Confecom; Clementino Lopes, coordenador regional da Abraço/RS; Leonardo Meneghetti, diretor regional sul Grupo Bandeirantes. Às 21h ocorrerá o encerramento das atividades. Dia 18 de novembro, às 9h, ocorre a plenária de abertura da Etapa Estadual da Conferência Nacional de Comunicação com a aprovação do Regimento Interno.
Às 9h30 começam os painéis. O painel 1, que trata do eixo temático Produção de Conteúdo, terá como painelistas Pedrinho Guareschi, professor da Ufrgs; Marco Antonio Campos, advogado da RBS; Christa Berger, jornalista e coordenadora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Unisinos. O mediador será Ricardo Haesbert, assessor da Presidência do parlamento.
O painel 2 terá início às 11h e tratará do II eixo temático, Meios de Produção, que contará com José Carlos Torves, jornalistas, diretor da Fenaj; Pedro Osório, jornalista, presidente do Conselho Deliberativo da Fundação Piratini e Eduardo Krause, advogado. O mediador será João Mota, superintendente geral da Assembleia Legislativa do RS. Às 12h30 haverá um intervalo para o almoço, com a retomada dos trabalhos às 14h, com o painel 3, que trata do eixo temático Cidadania: Direitos e Deveres. Deste painel fazem parte Roseli Goffman, do Conselho Federal de Psicologia e membro da Comissão Nacional de Organização da Confecom; Celso Schröder, superintendente de Comunicação Social da Assembleia Legislativa do Estado e Ricardo Guiliani, advogado. O mediador será o deputado Miki Breier. Às 15h30min haverá um intervalo e às 15h45 serão formados Grupos de Trabalho.
A plenária final está marcada para às 17h, com a eleição de delegados à Confecom. DelegadosO Rio Grande do Sul terá 38 delegados da sociedade civil, 38 do empresariado e 10 dos gestores públicos. O término das atividades está previsto para às 19h.Já foram realizadas pré-conferências nos municípios de Passo Fundo, Sapiranga, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Canoas, Viamão, Frederico Westphalen, Gravataí, Pelotas, Horizontina, Porto Alegre, Encruzilhada do Sul, Esteio, Doutor Maurício Cardoso, Montenegro, Caxias do Sul, Nova Prata e Caçapava do Sul.

Por Sindicato dos Jornalistas do RS.

POA tá demais: a buraqueira não pode parar



Ainda não tive tempo de me dedicar ao assunto, mas hoje consegui descarregar algumas imagens que gravei ontem (16) da buraqueira, e dos desnivelamentos das ruas da zona sul deixados pelas obras das empreiteiras. Reparem na quantidade de pistas falsas que dá acesso à avenida Padre Cacique: coisa de doido.

Verdades e mentiras sobre a agricultura

Artigo do ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, publicado em Zé H (17) aprofunda a análise sobre o Censo Agropecuário 2006 e o papel fundamental da agricultura familiar no Brasil. É um banho de água fria em quem defende o latifúndio e ajuda a desmascarar o discurso de quem defende o chamado agronegócio.
Basta ver os Indicadores de Desenvolvimento Humano para constatar que onde há miséria extrema há latifúndio. A região serrana, ao contrário da fronteira oeste, já fez a sua reforma agrária, e por isso lidera o desenvolvimento econômico, social e industrial do nosso Estado.

Clique no link ao final do parágrafo para ler o texto integral do ministro Cassel

O Censo Agropecuário 2006, divulgado há algumas semanas pelo IBGE, esclarece muito sobre o meio rural brasileiro e joga luz sobre quem é quem no rural do Rio Grande do Sul. Há muito sabemos que a agropecuária tem valor significativo na economia gaúcha. Conforme estudo da Fipe/USP, 55% do PIB gaúcho vem deste setor. Mas também há muito tempo persiste entre nós a ideia de que essa é uma produção “dos grandes”, daqueles que têm mais terra, mais dinheiro, mais acesso a novas tecnologias e que produzem grãos para a exportação. Clique aqui para ler

15 de nov de 2009

A descoberta, Por Kayser


É triste a realidade de nossa querida Capital: uma espécie de abandono associado ao desleixo. Buracos, crateras, ruas mal cuidadas, semáforos queimados, pistas com sinalização confusa ou faltando, são pequenos exemplos que dia-a-dia se acumulam em Porto Alegre. Na condição de morador da Zonal Sul fico sempre em alerta porque de antemão já sei que qualquer chuva é motivo de alagamento devido a falta de limpeza do bueiros.
Outra dificuldade que tenho de entender é porque a prefeitura abre tantos buracos nas ruas e calçadas e os abandona ao sabor do tempo. Quando a prefa é forçada a fechá-los (ahahahahah) , o fazem de maneira que o trabalho realizado mais parece uma profunda cicatriz do que um reparo.
Nossas tampas de bueiro poderiam fazer parte de alguma obra de arte ao ar livre, pois cada uma é diferente da outra em profundidade, e fazem a alegria dos mecânicos da Capital. Sobre nossas calçadas deveríamos exigir que o atual secretário de obras (quem nem sei quem é ) viesse ao trabalho de ônibus e tivesse apenas por um dia a privação da visão para que pudesse sentir a dificuldade de acessibilidade devido a quantidade de buracos e de obstáculos nos passeios públicos.
Quem chega ao centro pelo acesso da avenida Mauá tem a sensação de que adentra num bairro abandonado. A pista de rolamento da Mauá mais parece um campo minado já detonado, tendo motoristas de ônibus Kamikaze te apertando contra o muro, além é claro, da clássica falta de zelo com a limpeza e a poluição visual da inútil sinalização guapa. Como diz um amigo: A SINALIZAÇÃO DE PORTO ALEGRE APENAS ME AVISA QUE JÁ PASSEI OU QUE JÁ ERREI O CAMINHO.
Outra situação que me deixa intrigado é a qualidade da informação prestada pelo cidadão da Capital ao visitante. Experimente pedir uma orientação de um caminho que você já conheça de antemão para três pessoas diferentes: verá que no mínimo uma delas te mandará pelo lado oposto (ahahahahha). Se realmente desejam ajudar e não sabem dar a informação, por favor digam NÃO SEI.
Antigamente tinha orgulho de Porto Alegre e de seus indicadores de qualidade de vida e de seus serviços públicos, isso acabou. Hoje, ao ler que mais uma criança foi vítima de atropelamento da Vila Chocolatão, tenho certeza, já avançamos a passos largos para voltar a mesma cidade decadente da década de 1980.

A vaga do TCE

Pouca gente recorda, mas um deputado Partido Progressista (PP) guasca esteve envolvido em outro escândalo, só que desta vez com recursos que os parlamentares destinavam para entidades e ou estudantes, as famosas bolsas-auxílio. Essa mutreta criada na época da ditadura foi extinta, mas até um tempo atrás cada parlamentar na Assembleia tinha o direito de indicar essas entidades e ou estudantes para receber uma fatia desse auxílio.O valor total da verba à época era de R$ 25 mil reais e alguns deputados destinavam parte ou a integralidade do valor para entidades filantrópicas ligadas a parentes. Recordo esse episódio porque esse parlamentar do PP esteve envolvido nesse esquema, e hoje é candidatíssimo ao cargo de Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, na vaga aberta por João Luiz Vargas.
Ou parte dos políticos do Rio Grande perderam sua referência ética, ou na realidade nunca a tiveram, e fomos obrigados a engolir durante décadas os Barões da mídia, que bradavam e publicavam que o RS era a terra mais politizada e ética do Brasil.

14 de nov de 2009

Agricultura: RS possui o menor índice de produtividade do Brasil


Os latifundiários guascas saltaram com pipoca em panela quente com a divulgação da pesquisa de Embrapa de que os produtores rurais (latifúndio) produzem a metade do que produzem estados como os do centro-oeste. A Embrapa analisou as variações climáticas em cinco Estados: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul e concluiu que no Centro-Oeste os agricultores conseguem colher até quatro mil quilos de soja por hectare, enquanto que no RS o Estado chega apenas à metade.

O presidente da Farsul, e representante do latifúndio, Carlos Sperotto (foto), disse que não foi informado sobre o estudo e que questiona os dados da pesquisa, dizendo que estão distorcidos e fora da realidade. (ahahahahhahaahahahaha). A Embrapa apenas mostra o que todo mundo já sabia: os latifundiários daqui não produzem nada mesmo e por isso a gritaria pela não atualização dos índices de produtivodade da terra, que se caso fosse atualizado, deixaria grande parte das terras do Rio Grande do Sul passíveis de reforma agrária.

Enquanto a reforma dos índices não vem, nossos "produtores rurais" entopem as Casas de entertenimento noturnas de Porto Alegre e arredores (ahahahaha) num esforço coletivo para melhorar o desempenho, regado a boas garrafas de "cachaça escocesa 20 anos" ahahahaha, além é claro de suar suas camisas no lavoro em suas vistosas SUVs com ar condicionado eletrônico (ahahahahahaa)

13 de nov de 2009

Padilha quer silêncio na CPI


Quero ver o que a PIG guasca vai dizer amanhã de seu amigo de todas as horas,o deputado federal Eliseu Padilha (PMDB), que tentou evitar judicialmente que a CPI da corrupção apresentasse os áudios onde ele aparece conversando com pessoas investigadas na Operação Solidária, e de lambuja tentar bloquear a veículação das gravações nos meios de comunicação das gravações (nem precisava tanto ahahahah). O deputado alegou no Tribunal de Justiça o chamado foro privilegiado e peticionou que a presidente Stela Farias devolvesse o material sigiloso que foi encaminhado pelo Tribunal Regional Federal da 4° Região.

Pedágios: ela não desiste

Yeda não desiste mesmo e achou uma maneira, antes de sair, para conceder os pedágios comunitários ao custo de R$ 20 milhões ano, agora com o eufemismo da tercerização de serviços. É como ganhar numa megasena e pagar alguém para gastar seu dinheiro. Posso imaginar que daqui seis meses o custo da tercerização estará dando um suposto prejuízo para os tercerizados (ahahaha) e eles vão entrar na justiça pedindo reparação judicial. Povo que não tem virtude acaba por ser escravo.

12 de nov de 2009

DOE: Yeda aposenta João Luiz Vargas

Meu amigo Miguel Idiart me envia abaixo a cópia do Diário Oficial do Estado de hoje (12) onde a governadora Yeda, no uso de suas atribuições (ahahahaha), aposentou o Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado João Luiz dos Santos Vargas, devendo receber proventos integrais e mensais, correspondente ao subsídio, acrescido de parcela completiva (alguém sabe me dizer o que significa completiva ??) Ou seja R$ 22.111,00 + a completiva (ahahaha)

11 de nov de 2009

A queda da Uniban



NUNCA VI TAMANHA INTOLERÂNCIA. DEVERIAM SER TODOS, EU DISSE TODOS, EXPULSOS.O MEC TEM A OBRIGAÇÃO MORAL DE CAÇAR ESSA UNIVERSIDADE. VERMES !

Golpe de Mestre

A coluna do carteiro do PIG guasca de hoje(11) é simplesmente uma piada. O carteiro abre sua coluna com um título bombante "Golpe de mestre" e discorre sobre o "revolucionário projeto de Yeda para os professores (ahahahaha) e já no primeiro parágrafo dispara: [...Notícias que me chegam do Interior dizem que uma verdadeira euforia tomou conta das professoras, que nunca tinham tido um reajuste de tal proporção em seus salários.] e quase ao final abre seu coração [....Nunca houve algo igual no Estado. Eu fui funcionário público e sei quanto isso influi e de que maneira no espírito dos servidores. A governadora vai virar ídolo para eles.] Segundo Il Postino, com essas medidas, Yeda asfalta definitivamente sua reeleição.
Bem ! Na minha opinião, golpe de mestre realmente a turma dela deu, mas foi no Detran e no desvio dos recursos da merenda escolar de Canoas na gestão do PSDB. Golpe de Mestre é a imprensa encobrir um governo que não resistiria a uma simples acareação na CPI da Corrupção com a presença de ex-membros de seu governo. Golpe de Mestre é um Estado que deixa de investir metade dos recursos da saúde e que não tem nenhum, repito, nenhum programa social em atividade; Golpe de mestre é ter uma Casa comprada, e que até hoje paira dúvidas sobre a origem do dinheiro; Golpe de mestre é ter um governo que fecha escolas em nome do déficit zero;Golpe de mestre é ter um governo que gasta R$ 150 milhões em propaganda apenas em 2008; Golpe de mestre é ter um governo que deixa a segurança pública a mercê da bandidagem; Golpe de mestre é ter um telefone 190 que não atende; Golpe de mestre é ter estradas estaduais esburacadas; Golpe de mestre é propor que os pedágios fossem prorrogados por mais 20 anos; Golpe de mestre é se eleger com o discurso de redução de impostos e pedir tarifaço 15 dias depois; Golpe de mestre é ter pessoas do seu próprio governo denunciando atos de corrupção e de uso de caixa 2 na campanha eleitoral e a PIG "esquecer".
Enfim, em apenas três anos fomos realmente golpeados por essa turma com a ajuda do PIG.

Apagão na Serra

Mesmo que a PIG não fale, mas o apagão mesmo é o da Segurança Pública do Estado. A região da Serra está "dominada" (ahahahahha). Os assaltos a bancos com sitiamento de cidades já são comuns. A novidade agora é implodir (a detonação foi de dentro para fora e controlada ) carro forte: simplesmente o carro blindado foi detonado em Caxias do Sul e a grana desapareceu. Como tudo vira moda, essa será a tendência do verão 2010.
Foto: Daniela Xu

10 de nov de 2009

Maluf teria inveja

O Maluf teria inveja da turma guasca, onde se rouba desde recursos da merenda escolar até as telhas de desabrigados pelas enchentes. Não gosto de acusar ninguem, mas é que são tão evidentes os elementos que fico com vergonha do Estado mais politizado do Brasil. Aliás, se ficar comprovado o envolvimento de um oficial do BM que já está reserva no desvio das telhas, este poderá perder a patente e também sua aposentadoria. Deveria ser assim para todo o funcionário público,mesmo aposentado.

PIG guasca asfalta caminho de Fogaça

O que Fogaça ainda não viu, mas a PIG guasca sim, são as enormes crateras e a buraqueira nas ruas da cidade de Porto Alegre. Hoje (10) nossa Abelha Rainha alerta Fogaça: se ele realmente quer ser um candidato palatável ao governo (PIG) deve tapar os buracos da cidade. Enquanto Fogaça dorme, mecânicos, borracheiros e donos de oficina dizem: fica Fogaça ! ahahahahahahah

8 de nov de 2009

Il postino ataca SUS e Lula

Estou lendo o livro "A Audácia da Esperança" de autoria do presidente americano Barack Obama. Na página 31 ele fala do problema crônico da saúde pública americana. [..nosso sistema público de saúde está quebrado:ele é extremamente caro e ineficiente, e mal adaptado a uma economia que não se baseia mais em empregos vitalícios, um sistema que expõe os trabalhdores americanos à insegurança crônica e á possibilidade de desamparo. Mas, ano após ano, a disputa de interesses ideológicos e polítocs resulta em inação, exceto em 2003, quando aprovamos uma lei sobre medicamentos, que conseguiu combinar os piores aspectos dos setores publicos e privados - aumento de preço e confusão burocrática, problemas de cobertura e uma conta astronômica para os contribuinte...]

Abordei esse tema hoje porque não aguentei ler a coluna do IL Postino Paulo Sant' Ana neste domingo em Zé H(08). Sant'Ana deita e rola o pau no SUS e desdenha de Lula, que indicou ao presidente Obama que fizesse uma reforma no sistema público americano ao moldes do SUS brasileiro. Todos nós sabemos que o sistema brasileiro de saúde pública é imperfeito, mas posso assegurar a qualquer um que possua plano de saúde privado, que a maioria dos casos de prevenção e de tratamento de doenças dos 160 milhões de brasileiros passa por esse sistema. Os hospitais de referência vivem lotados sim, mas há por trás de tudo isso uma especie de conluio de federações e ou cooperativas de médicos que boicotam o sistema e em muitos casos agem como cartel da saúde.

A maioria dos planos privados de "saúde" serve para que você tenha "saúde" e não doença. Caso você tenha uma doença crônica ou um problema grave , o sistema privado logo acha uma maneira juridica de te excluir, e os advogados da empresa embargam tratamentos e pedem que você SAIA, pois não não dá mais lucro. Além disso, quanto mais velho você fica, mais caro tu paga e mais restrições são impostas. O sistema privado de saúde brasileiro é clone do americano é opera como aquele "amigo" que te empresta um guarda chuva em dia de sol (aahaha).

Já na parte pública, vamos pegar o "Novo Jeito de Fazer Saúde" de Yeda. Aqui, o governo deixou de investir mais de R$3 bilhões de reais na saúde dos gaúchos de 2007 até agora. Yeda investiu apenas 5,6% em saúde pública/ano durante esse período (milagre do déficit Zero), sendo que o mínimo seria investir 12 %. Resultado: (falta de medicamentos, retorno de epidemias e mal atendimento nos postos de saúde do Estado.

Nosso SUS não é perfeito, mas com certeza Il Postino erra feio seu recado. Basta visitar os hospitais públicos e ver que as milhares de pessoas que fazem quimioterapia, radioterapia, hemodiálises, transplantes, e tratamentos crônicos (coração, diabetes, pressão alta) são clientes do Sistema de Saúde Brasileiro e não do sistema Privado, Por que será ?

O sorriso sincero de Caetano


Não vou chamar de Burro quem se deixa fotografar "só sorrisos" com um dos vermes — que a terra já comeu — mais nojentos da política nacional (ACM) porque isso seria uma ofensa ao quadrúpede que sempre esteve ao lado do povo nordestino a enfrentar a seca e a roubalheira generalizada na época da ditadura e da nova república,patrocinados por um dos políticos mais corruptos que o Brasil já viu, seu nome: Antônio Carlos Magalhães - ACM.
Caetano disse, em entrevista, que Lula é analfabeto. Pois bem ! o "analfabeto Lula", ao final de seu governo, vai entregar 14 Universidades Federais e centenas de escolas Técnicas Federais ao povo brasileiro em todo o Brasil,isso em apenas 6 anos. FHC terá que conviver (inveja) com essa dura realidade pelo resto de sua vida e amargar uma comparação dos dois projetos (PSDB vs PT) em 2010.

Bento exige segurança: Quem é responsável ?

Dando uma olhada rapidinho tanto na votação de Yeda Crusius para governadorqa quanto de Lula para presidente nas eleições de 2006 no primeiro e no segundo turnos na cidade de Bento Gonçalves fica visível a preferência dos eleitores tanto para Yeda para o governo do Estado quanto para Geraldo Alkmin à presidente. No segundo turno Yeda fez 60% dos votos válidos o que dá pra supor que todo o pessoal do PMDB que votou em Rigotto votou em Yeda, pois o percentual do PMDB no primeiro turno foi de 25.8%.

Fiz essa breve análise porque nas páginas policias do Correio do Povo de domingo (08) há uma máteria com o seguinte título: "Bento Gonçalves protesta contra onda de violência". Segundo a matéria, o motivo do ato em frente à Prefeitura de Bento Gonçalves foi pelo assassinato de Patrícia Anderle Maito, 32 anos, ocorrido na tarde da última terça. Proprietária de um mercado na localidade de São Valentin, distrito de Tuiuty, Patrícia morreu após um tiro nas costas durante um assalto.

Por mais lamentável que tenha sido a perda de um familiar de forma tão brutal entendo que os bentogonçalvenses que estiveram nessa passeata erraram o caminho, pois a segurança pública e de responsável do governo Yeda, e é dela e de seus aliados (PMDB) dos quais deveriam cobrar segurança pública.
Por motivos profissionais estive várias vezes no município este ano e em nenhuma dessas oportunidades pude presenciar uma viatura policial nas ruas. Aliás, a prefeitura foi obrigada a colocar segurança particular em pontos turisticos da cidade para impedir que carros e ônibus fossem assaltados. Portanto o assunto é grave e antigo, pena que sempre aquela velha ladainha dos direitos humanos para bandido volte a tona nos discursos de quem perde um parente vítima da violência, ao invés de refletir e ver os números: O governo do PSDB-Yeda, nos primeiro três anos, investiu menos de 10 % dos recursos orçamentários previstos na segurança pública e a maioria dos equipamentos comprados nesse período têm origem do governo Lula (viaturas, helicópteros, motos, coletes e armas, bolsa de estudos)

Quem conhece a região sabe que a violência não está apenas na cidade de Bento mas em toda a serra. Municipios pequenos e de médio porte: Coronel Pilar, Monte Belo, Garibaldi Farroupilha já foram, nos últimos meses, vitimas de assalto coletivos onde foi usada grande violência nas ações. Caxias do Sul também bate recorde em assaltos, homicídios e violência.

Tenho uma idéia: peçam que o governo Yeda faça uma audiência pública para discutir o tema da criminalidade na cidade e exijam a presença da sua representante legitima, que recebeu em 2006 mais de 60% dos votos . Ela vai ter que comparecer.

Foto: Mônica Lovera - Correio do Povo

Para pendurar na parede

Elio Gaspari em sua coluna dominical, veiculada no Correio do Povo de hoje (08) traz luz sobre as medidas econômicas de FHC na crise financeira de 1997 e compara com as ações do governo Lula do PT (ahahahahahah) na ecatombe de 2008. ACHO ATÉ QUE DÁ PRA PENDURAR NUMA PAREDE ESSE ARTIGO.


Vamos ao texto:

Um malvado devorador de números fez um exercício e comparou as iniciativas tomadas pelo tucanato durante a crise financeira internacional de 1997/1999 com as medidas postas em prática pelo atual governo desde o ano passado. Fechando o foco nas mudanças tributárias, resulta que os tucanos avançaram no bolso da patuleia, enquanto Nosso Guia botou dinheiro na mão da choldra.Entre maio de 1997 e dezembro de 1998, o governo remarcou, para cima, as alíquotas de sete impostos, além de passar a cobrar um novo tributo.A alíquota do Imposto de Renda do andar de cima passou de 25% para 27,5%.

O IOF de créditos pessoais dobrou e aumentaram-se as dentadas nas aplicações. O IPI das bebidas ficou 10% mais caro e a alíquota do Cofins passou de 2% para 3%. Tudo isso e mais a entrada em vigor da CPMF, que arrecadou R$ 7 bilhões em 1997.A voracidade arrecadatória elevou a carga tributária de 28,6% para 31,1% do PIB. O produto interno fechou 1998 com um crescimento de 0,03% e a taxa de desemprego pulou de 10% para 13%. Em 1999, o salário mínimo encolheu 3,5% em termos reais.

A crise financeira mundial de 2008/2009 foi mais severa que as dos anos 90. Em vez de aumentar impostos, o governo desonerou setores industriais, baixou o IPI dos carros, geladeiras e fogões, deixando de arrecadar cerca de R$ 6 bilhões nos primeiros três meses do tratamento. Uma mudança na tabela do Imposto de Renda das pessoas físicas, resolvida antes da crise, deixou cerca de R$ 5,5 bilhões na mão da choldra. A carga tributária caiu de 35,8% do PIB para 34,5%. Em 2009, o salário mínimo teve um ganho real de 6,4%.

O desemprego deu um rugido, mas voltou aos níveis anteriores à crise. Ao que tudo indica, a crise de 2008 sairá pelo mesmo preço que a de 1997/98: um ano de crescimento perdido.As duas situações foram diferentes, mas o fantasma do populismo cambial praticado pela ekipekonômica de 1994 a 1998 acompanhará o tucanato até o fim de seus dias. O dólar-fantasia teve uma utilidade, ajudou a reeleger Fernando Henrique Cardoso. Ele derrotou Lula em outubro, e o real foi desvalorizado em janeiro.

6 de nov de 2009

O melhor avião de caça do mundo

Um dos melhores vetores de defesa de 4ª geração para o presidente Lula pensar e decidir (ahahaha) para o controle do território Brasileiro. Se os russos transferem tecnologia, ai já é outros 500.(ahahahah) Olhem o irmão do SU-35 mais abaixo




FICHA TÉCNICA DE DESEMPENHO (SU 35 SUPER FLANKER)
Velocidade de cruzeiro: mach 0.99
Velocidade máxima: mach 2,35
Razão de subida: 13800m/mim
Potência: 1.01
Taxa de giro: 30º/s
Razão de rolamento: 240º/s
Raio de ação/ alcance: 1900km/ 3800km
Alcance do radar: 190km
Empuxo: 2X 14000kgf
DIMENSÕES
Comprimento: 22,19m
Envergadura: 14,70m
Altura: 6,43m
Peso: 18400kg
ARMAMENTO
Ar Ar: Mísseis R27 de radar semi-ativo, R77 de radar ativo, AKS172 Anti AWACS,R73 Guiado a infravermelho.
Ar terra: KH31 Anti-radar, KH59M, KH65, Alpha, Bombas guiadas a laser.
Interno: 1 Canhão GCH-301 de 30 mm.

5 de nov de 2009

Culpa do Lula, culpa da Dilma

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou pesquisa feita com base nos dados da Pnad/Ibge que aponta que mais de 1 milhão de pessoas chegaram ao topo da piramide social entre os anos de 2005 e 2008. A região Sul é a segunda região em número de pessoas que subiram da classe média para a alta.

Agora, o que mais surpreende é a ascenção da classe baixa para a média, onde 11% da população fizeram esse movimento em todo país. As regiões Sudeste e Nordeste responderam por quase 71% do movimento nacional da mudança na estrutura social na base da pirâmide brasileira.

O Ipea instituto caracterizou como integrantes da classe mais baixa indivíduos com rendimento de até R$ 188 mensais no ano de 2008. Na classe intermediária, o intervalo de rendimento individual varia entre R$ 188 a R$ 465 mensais. O estrato superior da renda concentra os rendimentos individuais acima de R$ 465 mensais.

Não é atoa que a burguesia, a elite atrasada, os latifundiários e os barões da mídia andam apavorados com a idéia do primeiro mandato de Dilma Rousseff (ahahahahha)

Mesmo assim, ainda temos muito o que fazer para reduzir a pobreza, a miséria, a falta de acesso à educação, saúde e habitação. Enquanto assistir crianças catando lixo nas ruas ao invés de estarem nas escolas, ainda saberemos que precisamos fazer ainda mais para que um dia possamos sair às ruas sem medo.

Alinhamento dos planetas: derrotar o PL 154/2009

A APEDeMA-RS [ASSEMBLÉIA PERMANENTE DE ENTIDADES EM DEFESA DO MEIO AMBIENTE] lança manifesto para denunciar O PL da desproteção do Meio Ambiente Gaúcho e solicita adesões, bem como a sua divulgação.

Nós, cidadãs e cidadãos gaúchos, integrantes e representantes de diferentes movimentos sociais, entidades e conselhos, conclamamos uma ampla e democrática participação de todos os setores da sociedade, nas discussões acerca do Projeto de Lei 154/09 (PL 154) – o PL a desproteção do Meio ambiente gaúcho.

Este projeto propõe alterações, que levam à descaracterização do Código Estadual do Meio Ambiente e, por consequência, uma diminuição e, até, total supressão da tutela legal do Estado sobre o ambiente, com riscos graves para a natureza e para toda a sociedade.De forma quase secreta para a sociedade, havendo apenas quatro audiências ditas públicas, o PL 154/09, de autoria do Deputado Estadual Edson Brum (PMDB) foi protocolado por nove deputados que integram a Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo, contando com o apoio técnico de entidades que lucram com o agronegócio e com o desrespeito à atual legislação ambiental.Sobre este tema fazemos as seguintes considerações:-

O atual Código de Meio Ambiente foi construído através de um processo amplo e democrático, debatido durante nove anos pelos mais diferentes setores que compõem a sociedade gaúcha. O resultado disso foi a Lei 11520/00, aprovada por unanimidade na Assembleia Legislativa;- O PL 154 foi protocolado na Assembleia Legislativa no dia 16 de julho de 2009 e poderá ser votado nas próximas semanas;-

O atual Código de Meio Ambiente teve autoria da Comissão de Saúde e Meio Ambiente. Essa Comissão sequer foi consultada para a elaboração e tramitação do PL 154;- Parece-nos por demais abrupta e anti-democrática a votação que está prevista para ser realizada na Comissão de Constituição e Justiça do parlamento gaúcho, ainda mais, diante do parecer já favorável do seu relator, deputado Marquinho Lang (DEM);-

O PL 154 propõe a criação, injustificada e desnecessária, de um Código Estadual do Meio Ambiente Único, revogando sete leis estaduais, são elas: Código Estadual do Meio Ambiente, Código Florestal do Estado do RS, Organização do Sistema Estadual de Proteção Ambiental, Preservação do Solo Agrícola, Lei do Regramento de Corte de Capoeira que alterou o Código Florestal do RS, Lei que Instituiu o Sistema Estadual de Recursos Hídricos e a Lei que Dispõe sobre a Gestão dos Resíduos Sólidos;

O artigo 40 da Constituição Estadual determina a existência de três Códigos – Código Estadual do Meio Ambiente, Código Estadual de Uso e Manejo do Solo Agrícola e o Código Estadual Florestal;

O PL 154 tem uma série de equívocos que comprometem profundamente os princípios já consolidados da política ambiental estadual, além de suprimir toda e qualquer forma de controle social sobre a gestão ambiental estatal, afrontando a Constituição Estadual do RS e a Constituição Federal;

A ideia de um Código “único” pode parecer inicialmente eficaz, que supostamente facilitaria o acesso à legislação vigente, mas tal PL, de forma temerária e intencional, retira conquistas sociais e ambientais de vanguarda, referência para o sistema jurídico de muitos países, ricos. Um exemplo é a obrigatoriedade do Estado em prestar informações a população;

Fragilizar a legislação ambiental, no momento em que o mundo busca alternativas para conter os impactos da crise ambiental, especialmente das mudanças climáticas, demonstra o grau de desconhecimento das verdadeiras demandas sociais e da urgência do tema, por alguns parlamentares a serviço dos poucos que lucram com a degradação ambiental e o desrespeito a legislação que protege o ambiente e a sociedade;

Enquanto Santa Catarina contava seus mortos e prejuízos materiais, vítimas dos deslizamentos ocasionados pela degradação ambiental e das consequentes alterações climáticas, era aprovada na sua Assembleia Legislativa uma legislação ambiental mais “flexível”, desrespeitando as Áreas de Preservação Permanente (APPs), num processo semelhante ao que tem o PL 154;- Conclamamos os parlamentares gaúchos que votem NÃO ao PL 154, elaborado sem a efetiva participação do conjunto das entidades representativas da sociedade gaúcha.

Em síntese, o PL 154 é claramente inconstitucional, pois desrespeita a Constituição Brasileira e a Constituição Gaúchado Estado do Rio Grande do Sul; desprotege o meio ambiente gaúcho ao precarizar o marco legal que regulamenta o seu uso e proteção; fragiliza ainda mais a atuação da Brigada Militar e dos órgãos ambientais responsáveis pela fiscalização e controle das ações que causam impactos ao meio ambiente e à saúde pública.Sendo assim, fazemos um chamamento a toda coletividade para compor tal manifesto, bem como, acompanhar e exigir a ampliação dos debates sobre o PL 154 – PL que desprotege o meio ambiente gaúcho.
Assinam este manifesto as seguintes entidades: leia AQUI

Associando imagens

Zé H publica hoje (5) na contracapa a desgovernadora dos gaúchos inaugurando um busto a Flores da Cunha com apresença de Paixão Cortes, outro ícone do tradicionalismo guasca. Pelo que entendi da estratégia da equipe paulista de "melhoramento de imagem" (ahahha), contratada a peso de ouro, a idéia é associar a imagem de Yeda a ícones positivos. Enquanto isso, a CPI da corrupção começa a desaparecer dos destaques. Será que Yeda vai se deixar fotografar com o papai-noel no mês que vem ?

4 de nov de 2009

Ladrões de Merenda

Quem conhece o mundo real sabe que muitas crianças são estimuladas a frequentar às aulas porque também é servido comida na escola. Chega a dar nojo saber que essa escumalha que comandou o município de Canoas desviava recursos da merenda escolar do município, na gestão tucuna, sob liderança do safenado Chico Fraga. Se eu sou o pai de uma dessas crianças peço pra testemunhar contra esses safados. O advogado desse canalha diz que não sabe de nada sobre o assunto e se agarra em lacunas jurídicas do processo criminal para tentar se livrar da cadeia. Tenho nojo desses vermes.

2 de nov de 2009

Blogs:enfiando o dedo na ferida


Carta Capital: o papel do PIG gaúcho

Artigo do jonalista Paulo Cezar da Rosa da Carta Capital dessa semana escreve sobre a relação estreita do PIG gaúcho com Yeda e o bombardeio midiático contra o governo Lula.
Confira:[...Já manifestei aqui meu distanciamento crítico quanto ao termo PIG. Esqueçam! Vocês, leitores, me convenceram de que é preciso trabalhar com o conceito. Mas vamos ao que interessa: O PIG gaúcho fez tudo o que podia e não podia por Yeda Crusius. Se alguma coisa vale a minha palavra, eu testemunho: nunca um governante teve tamanha boa vontade da mídia quanto Yeda Crusius. Nem mesmo Antônio Britto foi tão defendido. Yeda teve tudo, tudo, tudo. E ainda está tendo. E, em que pese o peso e importância da mídia na formação da opinião das pessoas, todo o apoio que foi dado à governadora não conseguiu forjar uma imagem positiva de seu governo. Ao mesmo tempo, o PIG gaúcho vem martelando contra Lula noite e dia nos últimos anos mas também não consegue imprimir uma imagem negativa ao presidente. Ao contrário, hoje Lula tem no RS praticamente os mesmos índices que possui no país. Ou seja, o papel do PIG gaúcho, cada vez mais, é enrolar peixe no dia seguinte....]Clique aqui para ler todo o artigo

1 de nov de 2009

Pra onde vai FHC ?

No dia dos mortos, olha quem reaparece para assombrar os brasileiros: ele mesmo, FHC. É inacreditável que o ex-presidente da república Fernando Henrique Cardoso, cidadão que afundou ecomonicamente o Brasil por duas vezes, entregou o país quebrado e deu de lambuja grande parte do patrimônio público para mega trambiqueiros, tenha a cara-de-pau de escrever um artigo atacando um dos melhores governos que os brasileiros já tiveram nos últimos 50 anos. FHC não se conforma com o sucesso do Bolsa-Família, do Pré-Sal, do PAC e nem mesmo com a autoridade máxima de Lula na condição de comandante em chefe ao decidir qual será o vetor (aviões de guerra) de defesa que a FAB vai comprar (leia-se política de defesa e incorporação de tecnologia). FHC ataca e alerta a sociedadade (ahahaha) para o perigo que corre a democracia (ahahahahacocofcofcof) se Dilma Rousseff for eleita e faz uma relação chula dela com uma ditadura popular. AO FINAL DO ARTIGO ATACA OS FUNDOS DE PENSÕES E OS APONTA COMO GRANDES ALIADOS DO GOVERNO LULA-DILMA CONTRA AS FORÇAS "VIVAS" DO MERCADO E SEUS AMIGOS DO PIG. Quem vive no mundo real,como nós, sabemos que Lula apenas fez o que todos nós estávamos esperando que ele fizesse: governar para os mais pobres (e não para a elite), num país continental,com grandes diferenças raciais, sociais e políticas.
Como disse Luiz Carlos Azenha: É a primeira vez na História da política nacional em que alguém é ACUSADO de fazer obras importantes e históricas. Obras que, obviamente, não foram feitas nos oito anos de FHC. Por que? A quem servem essas obras? Quais foram as grandes obras de FHC e a quem serviram? Sim, sim, eu sei que o manifesto de FHC foi político. Foi um chamamento às bases mais reacionárias e conservadoras do Brasil. E uma forma de tentar deslocar o debate de uma comparação entre os governos FHC e Lula no campo econômico, onde os números para os tucanos são devastadores, para o campo da política, em que embusteiros como o próprio ex-presidente contam com a máquina publicitária da mídia corporativa para propagar suas teorias conspiratórias e reproduzir o discurso do medo.
Para onde vai FHC eu não sei, mas no dia 3 de outubro de 2010 meu voto será pela continuidade de um projeto que continue a priorizar a erradicação da pobreza, que invista ainda mais na educação, na saúde, na geração de empregos e na agricultura familiar,ou seja: meu voto é Dilma.