31 de mai de 2009

Lula 69

Pesquisa Data Folha desta semana aponta que presidente Luiz Inácio Lula da Silva retomou o patamar recorde de aprovação que tinha antes de a crise econômica mundial aportar no Brasil, mostra pesquisa do Instituto Datafolha, publicada na edição de hoje do jornal Folha de S.Paulo. O governo é avaliado como ótimo ou bom por 69% dos brasileiros. Para 24%, a gestão é regular e, para 6%, ruim ou péssima.O Datafolha indica ainda que a possibilidade de o presidente tentar um terceiro mandato tem a rejeição de 49% das pessoas e o apoio de 47%. A candidatura exigiria a aprovação de uma emenda no Congresso.Em novembro de 2008, o presidente obteve 70% de aprovação popular. O índice caiu para 65% em março de 2009, acompanhando o temor da crise. Na última pesquisa, além de recuperar o índice de aprovação de novembro, o petista retomou a nota média mais alta que já teve, 7,6.A pesquisa aponta que a popularidade de Lula aumentou cinco pontos porcentuais entre os entrevistados com renda familiar mensal de até dez salários mínimos e diminuiu sete pontos porcentuais entre os que ganham mais do que esse valor.A popularidade deu impulso à hipótese de o presidente concorrer a uma nova reeleição nas eleições de 2010. O cenário, hoje dividido praticamente meio a meio, era diferente em novembro de 2007. Na época, 65% rejeitavam a possibilidade do terceiro mandato e 31% apoiavam.O Datafolha aponta ainda que, caso resolvesse se candidatar, Lula seria reeleito em primeiro turno, com 47% dos votos. O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), ficaria com 25% do eleitorado.
Fonte: Agência Estado

O crack e a mídia guapa

Tudo o que se fizer para combater o avanço do crack e das drogas é elogiável, inclusive a campanha publicitária patrocinada pela grande mídia guapa, com direito à camiseta e tudo. Mas na condição de jornalista não posso deixar de fazer uma pequena avaliação do como essa mesma mídia tratou a questão segurança pública nos últimos 10 anos. No governo do PT 1998-2002 "o grupo" foi implacável, colocando um batalhão de repórteres, jornalistas, colunistas e radialistas a fazer tempestade em copo dágua contra o governo Olívio em seus canhões de comunicação, como eles mesmos gostam de dizer. Lembro que uma dessas vezes foi a história do relógio dos 500 anos da rede globo, queimado em praça pública, onde o governo Olívio e alguns oficiais da BM foram julgados, acusados e condenados injustamente (julgados pelo TJM) de não impedir que a massa de populares queimasse o tic-tac do atraso. Os mesmos relógios foram queimados por populares em todos Brasil, sem sobrar um para contar a história dos outros, na comemoração dos 500 anos de Terra Brasilis. Também por claros interesses políticos partidários a grande mídia preparou seus exércitos para derrubar o PT. Colocaram repórteres na esquinas ao meio-dia e a noite e transmitiam flashes ao vivo, disparando laseres (ahahaha) contra o governo do PT sobre a segurança pública. A repórter comentava para o âncora: "L.... já passaram três minutos e nenhuma viatura passou ainda por aqui, lamentável." O âncora tinha orgasmos de prazer ao cobrar ações efetivas do governo na segurança pública, e batia dia e noite no tema. Para ele ou na tese política da empresa (ahahha), deveria ter um policial a cada esquina, isso até vencer às eleições. Outro cavalo de batalha da midía guapa foi o famoso 190, que no governo Olívio foi massacrado por levar 50 segundos para atender um chamado (ahahaahha). Hoje, se tu ligar pro 190 e alguém te atender, se dê por satisfeito, e que o diga os familiares da dentista morta no litoral por omissão de socorro da BM. Enquanto isso não falta é capitão às pampas pra carregar governador no colo(ahahahahahhaha). Com a eleição de Rigotto (PMDB) parecia que estávamos no paraíso da segurança pública na visão embaçada da mídia guapa, e a coisa piorando. O "fala liderança" então secretário de Rigotto, dizia que o que faltava era a sensação de segurança e nossa mídia ajudou a garantir esse status enquanto nossa sociedade era comida por dentro pelas drogas, pela falta infraestrutura das policias, pela corrupção e pela destruição do sistema carcerário. Falo isso porque é muito simples agora para os grandes meios de comunicação dividirem a conta dessa M..., fazendo uma campanha e largando o problema no colo do Estado. Deveriam pedir desculpas e pelo menos fazerem publicamente uma autocrítica do seu papel nesta lamentável situação em que chegamos. Como sei que nada disso será feito, conto as horas para que esse governo Yeda acabe,e com ele a hipocrisia de muita gente boa que acredita em sensação de segurança e que também acredita em âncoras que até bem pouco tempo concediam generosos espaços no "canhão" da emissora para corruptos de alto calibre, os mesmo corruptos que há décadas amealham o patrimônio público da terra mais politizada do Brasil. (ahahahhahahhaha)

29 de mai de 2009

Parabéns ao Ministro da Educação

Sempre defendi que o estudante universitário que é custeado pelo governo Federal, seja na universidade pública, seja ele na privada, deveria, ao final do curso ou durante, contribuir socialmente pelo investimento público feito pelo Estado na sua formação, principalmente num país com carência de profissionais especializados. Médicos, dentistas, enfermeiros, engenheiros, por exemplo, que se formassem pela Universidade Federal, poderiam passar um semestre prestando serviço comunitário para o próprio governo. Falo isso porque o ministro da educação, Fernando Haddad tomou uma grande iniciativa: garantir que os estudantes que tomaram o financiamento estudantil para fazer cursos de Medicina ou de licenciatura possam pagar suas dívidas trabalhando no Programa de Saúde da Família, no caso dos médicos recém formados, ou lecionando em escolas públicas no caso das profi. Isso deveria ser obrigatório pois garanto que resolveriamos rapidinho o problema da falta de profissionais especializados no interior e da falta de médicos nos rincões do Brasil. Parabéns ministro por essa bela iniciativa. Aliás, pra mim, Fernando Haddad é um bom plano B para Lula em 2010 e 2014, 2018, aahahahahahha!

28 de mai de 2009

Solidariedade ao Piauí


Aos meus amigos e companheiros do Piauí, meu respeito, sentimento e solidariedade aos atingidos pelo rompimento da Barragem Algodões I, no município de Cocal, no norte do Piauí. Espero que tudo seja apurado imediatamente e que o governo Federal coloque toda a sua estrutura para ajudar nosso povo, sim, nosso povo. 600 famílias foram desabrigadas com o tsunami d'água que destruiu casas, plantações e matou animais.

Tranparência Embaçada

Acompanho a trajetória política (ahahhaa) do membro do Ministério Público Estadual, Carlos Otaviano Brenner de Moraes desde do tempo em que ele era o secretário de Meio Ambiente do Estado. Para que vocês tenham noção, foi na época que as papeleiras davam às cartas e licenças ambientais era distribuídas a base de pressão sobre técnicos da SEMA, inclusive em áreas ilegais como no caso das faixas de fronteira. Depois o doutor Brenner foi guindado a secretário da Transparência do governo Yeda, devido a sua capacidade técnica (ahahaha) . Desde a sua posse até agora, a única coisa "transparente" que esse cidadão fez foi ter determinado e articulado a saída da presidente do Detran, porque a mesma se recusou a reconhecer uma dívida de R$ 16 milhões de reais da empresa Atento. Aliás, nem mesmo o tribunal de contas reconhece a tal dívida e tudo está sob investigação. Sobre às denuncias de corrupção no governo estadual , o secretário diz que deseja ouvir as fitas das das escutas telefônicas que flagraram Walna Vilarins Meneses, assessora da governadora Yeda Crusius, em conversas com Neide Bernardes, indiciada na Operação Solidária daPolicia Federal. Se tivéssemos falando como uma pessoa leiga nos assuntos jurídicos eu até aceitaria, mas vindo de um membro do Ministério Público e sabendo que a Policia Federal está com tudo na mão, torna a sua ação embaçada demais. Senhor, doutor, membro do valoroso MP, Carlos Otaviano Brenner de Moraes, Pede pra Sair.

27 de mai de 2009

Clone de Yeda leva a pior






















Quando olhei a capa do jornal O Sul de hoje (27) disse: Bah ! deram um pau na Yeda aahaahahaha. Que nada, a mulher da imagem acima é uma das vítimas da turbulência do Avião da TAM que vinha de Miami para São Paulo. O certo é que o clone de Yeda levou a pior dessa vez (aahahahahah)

Presídios de Papel

Ontem o deputado Dionilso Marcon (PT) distribui nota afirmando que a responsabilidade pela liberação de uma quadrilha que furtava caminhões em Canoas, devido a falta de vagas nos presídios, não é de responsabilidade do juiz Paulo Augusto de Oliveira Irion, da 4ª Vara daquela cidade. Para o deputado a responsabilidade principal é do governo de Yeda (PSDB) e de aliado e antecessor, Germano Rigotto. (PMDB). Segundo o deputado tanto Yeda quanto Rigotto afundaram o sistema carcerário gaúcho ao não tirar do papel os presídios gaúchos já planejados e deixar o atual sistema sem condições. Segundo Marcon há recursos Federais disponíveis e vários prefeitos já aceitaram receber às penitenciárias, só que até agora nada foi feito. O prefeito de São Leopoldo, Ary Vannazi, por exemplo, encaminhou junto ao Estado e a administração municipal todas as providencias para receber o presídio: discutiu com a comunidade e propôs modificações no projeto. A prefeitura propôs a melhoria na segurança pública local,na infraestrutura das ruas próximas ao futuro presídio , nos hospitais (porque também receberão presos doentes), além de determinar que o presídio também fizesse a formação profissional de jovens infratores. No entanto, segundo a prefeitura, tudo está parado. Somente do governo Federal estão disponíveis R$ 44 milhões de reais que não foram utilizados porque o governo abandonou o sistema carcerário. O Rio Grande do Sul foi modelo para outros estados até 2002 no que se refere ao sistema carcerário a época do governo Olívio Dutra e nunca houve um presídio interditado pela justiça, assim como também nunca houve casos em que a polícia decretasse a prisão e a justiça determinasse a soltura por falta de vagas ou por falta de condições. No dia 12 de fevereiro a governadora chamou a imprensa para anunciar a primeira reunião de trabalho da força-tarefa instituída para a reestruturação dos presídios do Rio Grande do Sul. Pura balela, era só pra fazer mídia, pois já passados sete meses nada foi feito e o secretário estadual de Segurança Pública (SSP), Edson Goularte, prometeu que, em 90 dias, terá condições de anunciar o início das obras de um novo presídio no Estado. Ou seja, daqui 90 dias ele vai anunciar que vai começar a fazer algo que já deveria ter feito há sete meses.
O povo gaúcho é o mais politizado do Brazzzillllll hahahahahahahhaha

25 de mai de 2009

Trânsito Sincronizado

É impressionante o caos no trânsito de Porto Alegre. Tive a oportunidade de verificar a tal sincronização de sinaleiras da EPTC na cidade. Na avenida Otto Niemeyer, na zonal sul da Capital gaúcha, por exemplo, funciona tão bem (ahahaha) a dita sincronização que quando uma abre a outra fecha. É impossível fazer segunda marcha. Na terceira Perimetral são tantas sinaleiras (semáforos) que a gente chega a ficar meio confuso, pois além das sinaleiras normais têm outras tantas centenas para pedestres. Quando uma abre a outra fecha. Na Assis Brasil o caos é geral, quem entra na avenida não sai em menos de duas horas de martírio. Acho que pela quantidade de sinaleiras (compra e manutenção) na Capital seria possível construir uns 10 viadutos e uma dúzia de elevadas. A cidade está tomada de sinaleiras inúteis, é tomada por placas mal feitas, pequenas e escondidas que além de não nos guiar só nos dizem que já passamos do ponto. Faço um desafio a qualquer turista que chegue em Porto Alegre pelo Aeroporto: pegue um carro e tente ir ao centro da cidade sem ajuda (vai parar em São Leopoldo). Aliás, ontem um taxista revoltado com o caos do transito me disse que nossas paradas de ônibus (aquelas que fizeram um protesto colocando um galinheiro) custa aos cofres públicos mais de R$ 6000,00 e as amarelinhas custam mais de R$ 3000,00. Segundo o taxista prefixo XXXXX (ahahahha), a empresa que fabrica nossas modernas paradas são de propriedade de um parlamentar. Dica: quem vem à Porto Alegre e não conhece a cidade, traga um GPS, vale a dica.

Correndo para o Senado

A aparição de Germano Rigotto na condição de pré-candidato do PMDB à sucessão da sua aliada de governo Yeda Crusius é pura balela. O candidato é o Fogaça e Rigotto vai ser o candidato ao senado. Aliás, foi no governo "ético" de Rigotto que a roubalheira do Detran foi arquitetada e colocada em prática, tendo como "liderança" a turma do PP, que após a eleição de Yeda não queria largar o osso para Lair Ferst (é só olhar no material da CPI do Detran). Enquanto a grande mídia bomba a imagem de Rigotto, Fogaça fica inerte, quietinho em seu casulo só esperando a hora certa de se lançar como a grande novidade ética do PMDB. Aliás, se sair a CPI, muita coisa vai aparecer da ética gestão do PMDB em Porto Alegre. Foto: Nabor Goulart

24 de mai de 2009

Dilma fala para Carta Capital

Carta Capital desta semana (24) traz uma bela entrevista como a chefe da Casa Civil do governo Lula, Dilma Rousseff e a sua preferida para sucedê-lo. Vai ai ! dá uma olhada. A entrevista foi realizada pelos jornalistas Cynara Menezes e Sergio Lirio.

Duas semanas depois de revelar ao Brasil ter extraído um nódulo na axila decorrente de um câncer linfático, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, emociona-se ao se despedir dos jornalistas de CartaCapital. Seus olhos ficam marejados ao falar de Manuelzão e Miguilim, personagens do conterrâneo Guimarães Rosa, único livro a fazer Dilma, leitora compulsiva, chorar. Em nenhum outro momento da entrevista a ministra traiu suas emoções, embora estivesse um tanto abatida em virtude de uma forte gripe. Sobre o câncer, disse confiar na opinião dos médicos de que está curada e que as sessões de quimioterapia às quais já está se submetendo são preventivas.

Em pouco mais de uma hora de conversa, a chefe da Casa Civil outra vez evitou assumir a condição de pré-candidata à Presidência, falou do PAC, do episódio da ficha falsa publicada pela Folha de S.Paulo e da ditadura. Além, é claro, da doença, que virou tema de disputa política. O governo foi acusado de tentar tirar proveito eleitoral do anúncio. Provisoriamente instalada, por causa da reforma no Palácio do Planalto, em um prédio do Banco do Brasil, a ministra, nome preferido de Lula para concorrer à sua sucessão no próximo ano, fez questão de dizer que manterá a enfermidade longe da mídia. “Não vou permitir a espetacularização do meu tratamento”, garantiu.

23 de mai de 2009

Algemas Solidarias: União entre PSDB e PMDB

Tá explicado porquê o PMDB é o fiel escudeiro de Yeda e do PSDB contra a CPI da corrupção na Assembleia Legislativa. Zé H de domingo (muito estranhamente) joga toda a M... no ventilador.
Estão sendo investigados os peemedebistas Eliseu Padilha, Alceu Moreira e Marco Alba. A treta era montada para fraudar licitações nas áreas de pavimentação, saneamento e irrigação e já teria a desviado R$ 400 milhões. O Ministério Público Federal e a Polícia Federal apontam a participação de Walna Villarins, assessora direta de Yeda e de Delson Martini (aquele que já se foi na CPI do Detran). O certo é o seguinte gurizada, o ético senador Pedro Simon não fala nada sobre CPI aqui porque o PMDB está afundado até os ossos nesse negócio e o cara ainda diz que o PMDB é a noiva. Acho que essa noiva é daquelas que tem um dote muito caro, muito caro para o estado mais politizado do Brazzzzillllll. Falta explicar o papel de três deputados do PDT nessa história toda.

a gente só dá a causa científica da morte quando é possível

"A gente só dá a causa científica da morte quando é possível", afirmou o médico legista Malthus Galvão, no caso da morte de Marcelo Cavalcante. Pra mim não precisa dizer mais nada, pois se nem o laudo técnico da policia técnica de Brasília conseguiu determinar a causa da morte do ex-assessor de Yeda, Marcelo Cavalcante, é porque o cara deve ter sido despachado com requintes de guerra fria. Aliás, não entendi a razão de o inquérito ficar parado por quase dois meses na Justiça de Brasília. Será que esse tempo seria suficiente pra esfriar às coisas ? Aí tem coisa grossa no meio. Delegado Gasparetto !, por favor, mete a mão nesse negócio, antes que eles desapareçam até com o corpo do morto. Mesmo que a justiça autorize a quebra dos sigilos telefônico, bancário e fiscal de Cavalcante, se foi assassinato, os caras são profi. Não vai ser o celular que vai derrubar eles. Segundo reza a lenda, Jango, Juscelino e até o Tancredo, foram assassinados e não morreram de causas naturais, da mesma forma o líder da autoridade palestina Yasser Arafat. Dizem que os antigos agentes da Komitet Gosudarstveno Bezopasnosti - KGB (Comité de Segurança do Estado) e a Ha-Mōśād le-Mōdī`īn ū-le-Tafqīdīm Meyūhadīm - O Instituto para Inteligência e Operações Especiais de Israel - Mossad, são especialistas nesse ramo.

Bizarrices, vassalagens e a segurança pública


A cena é bizarra (ahahahahhaahha) (ahahahahaha) (aHAHAHAHAHAH). O brigadiano aí da foto já pode prepapar a farda nova, esse ai vai ser juiz do Tribunal Militar. Vai fazer companhia para o Cel. Mendes, que deve ter ficado morrendo de inveja do colega. A vassalagem é tanta que entra governo e sai governo e a brigadianada cada vez mais se afasta das suas atividades fins, ou seja, proteger a população. Yeda deve ter adorado, afinal a cara da senhora era de felicidade (ahahahahahaha). Te garanto que devido a gravidade do acidente, ela deve te sido transportada de helicóptero com escolta de uns 50 policiais militares, talvez os mesmos que faltaram para salvar aquela dentista da morte por assassinato, da qual populares pediram socorro à BM e nem às horas deram. O povo gaúcho é o mais politizado do Brazzzilllllll. ahahahahaha

22 de mai de 2009

Que se lixe a CPI da Corrupção no governo

Foto:William Ortiz

O estudante de Ciências Sociais Miguel Idiart Gomes escreveu um belo artigo sobre o o governo Yeda

Que se lixe a CPI da Corrupção no governo Yeda!

A então candidata a governadora Yeda Crusius, nas eleições de 2006, formou a coligação Rio Grande Afirmativo (PSDB, DEM, PPS, PSC, PL, PAN, PRTB, PHS, PTC, PRONA, PT do B), indicando o vice Paulo Feijó (DEM). Contou com o apoio do PPS de Nelson Proença que desistiu na última hora de se candidatar a governador, fechando uma aliança para que seu colega de partido Mário Bernd se candidatasse ao senado. Com a marca de campanha “novo jeito de governar” com “choque de gestão” disparou nas pesquisas tirando Germano Rigotto (PMDB-PTB-PMN) para o terceiro lugar e indo para o segundo turno com Olívio Dutra da Frente Popular (PT/PC do B). Diversas polêmicas marcaram a campanha de Yeda. O comentário racista em relação ao ex-governador e também candidato Alceu Collares do PDT, o atrito do seu vice Paulo Feijó, defensor de privatizações, desautorizando-o a defender tal política como proposta de governo. Mas talvez a maior crise foi com seu marqueteiro de sua campanha, Chico Santa Rita, que a acusou no jornal Zero Hora de inadimplência. Ele acabou abandonando a campanha, e a equipe técnica, sem conseguir receber os salários atrasados interrompendo os trabalhos.

Depois de diversos obstáculos a candidata Yeda vence as eleições no 1º turno e recebe apoio do PMDB, PTB, PMN e parte do PDT que liberou a militância. Com isso vence as eleições no 2º turno, desbancando a Frente Popular. Na sua primeira obsessão de atingir o déficit zero, a governadora Yeda, envia uma proposta para a Assembléia Legislativa numa tentativa de aumentar o ICMS. Mas essa ação foi derrotada inclusive pelos deputados da base governista e dizem que foi articulado pelo vice Paulo Feijó que na época rompeu publicamente com a governadora. Chegando aos cem dias de governo a governadora entrou em atrito com então Secretário da Segurança Enio Bacci, argumentando que ele tinha ligação com o jogo do bicho. Por sua vez, Bacci revelou que havia entregado um dossiê sobre a corrupção da banda podre da polícia gaúcha.

De lá pra cá já foram trocados 46 pessoas entre secretários de estado e diretores de fundações.

Na terça-feira 12 de fevereiro de 2008 começou a CPI do Detran. Esta investigação parlamentar foi motivada pela Operação Rodin, executada pela Polícia Federal no Rio Grande do Sul. Trata-se de um esquema de fraude, cujo levantamento, apontou R$ 40 milhões desviados ao longo de pelo menos cinco anos. A CPI teve como objetivo investigar as fraudes no sistema de obtenção e renovação de carteiras de motoristas, que teriam segundo revelado pela Operação Rodin da Polícia Federal, desviado R$ 40 milhões dos cofres públicos. Uma planilha apreendida pela Polícia Federal na Operação Rodin, em novembro, detalha o destino do dinheiro na fase final da fraude no Detran RS. Na denúncia do Ministério Público Federal, a lista é mencionada como evidência do pagamento de subornos. Seria uma espécie de mapa da propina paga a funcionários do governo que ajudaram a montar um esquema de fraude a partir do superfaturamento de 40% dos valores cobrados para avaliar os candidatos à motorista. A planilha estava em poder de José Antônio Fernandes, dono da Pensant Consultores e acusado de ser o mentor do desvio por meio de um esquema envolvendo duas fundações ligadas à UFSM (Universidade Federal de Santa Maria), que repassavam dinheiro recebido do Detran para empresas subcontratadas irregularmente. Essas empresas, segundo a Procuradoria, pagavam suborno a servidores e a operadores políticos. Além disto, parte do dinheiro desviado, diz a denúncia, serviu para o enriquecimento dos donos das empresas. A planilha mostra como foram distribuídos os R$ 2,2 milhões por mês que a Fundae (Fundação para o Desenvolvimento e o Aperfeiçoamento da Educação e da Cultura) recebia do Detran nos três meses que antecederam a operação da PF.

A lista relaciona os nomes de empresas com valores em reais. Ao lado da coluna de valores aparece outra com o título “Desp. Op.” As “despesas operacionais”, diz a Procuradoria, são os valores com que cada empresa “contribuía para a formação da propina”. Variam de R$ 450 mil a R$ 472 mil mensais entre agosto e outubro. Das empresas citadas, quatro pertencem a Fernandes ou a seus familiares -Pensant, IGPL, GCPlan e Natchigall Luz Advogados Associados. Segundo a denúncia, tratava-se da “espinha dorsal” da fraude. Em agosto e setembro, as empresas receberam R$ 1,06 milhão e empregaram R$ 510 mil nas “despesas operacionais”.

Quando foi preso, Rubem Hoher, dono da Doctus Consultoria, listada na planilha, disse à PF que o dinheiro circulava em malas. Também na lista, a Carlos Rosa Advogados Associados recebeu até agosto R$ 132 mil, que teriam sido repassados à propina, diz a denúncia. A lista mostra que a Fundae repassou verba à Fatec.

Hoje, são 39 os réus na Justiça, pois Marcelo Cavalcante era um dos 40 réus. Cavalcante foi encontrado morto dia 17 de fevereiro em Brasília no Lago Paranoá dias antes de prestar depoimento a Justiça. Outra operação da Polícia Federal chamada de Solidária, revela ainda mais indícios de corrupção no governo Yeda, as investigações são sobre irregularidades nas barragens do Jaguari e Taquarembó, no rio Santa Maria (RS). O secretário estadual de Irrigação e Usos Múltiplos da Água, Rogério Porto é suspeito de fornecer informações privilegiadas sobre a licitação das barragens às empresas MAC Engenharia e Magna Engenharia. Também estariam envolvidos o deputado federal Eliseu Padilha (PMDB) e a ex-secretária adjunta de Obras Públicas, Rosi Bernardes.

As barragens de Jaguari e Taquarembó são as principais construções do Programa Estruturante Irrigação é a Solução, do governo estadual. Somente a construção de hidrelétricas tem um orçamento previsto de R$ 106 milhões. Recentemente, no dia 10 de maio do corrente ano a revista Veja denuncia outro esquema de corrupção no governo Yeda e sobre o uso irregular de recursos de campanha para a compra da mansão da governadora. A publicação revela o conteúdo das gravações de conversas entre dois ex-assessores de Yeda, Lair Ferst e Marcelo Cavalcante.

A revista teve acesso à 1h30 das gravações. A governadora Yeda em entrevista coletiva concedida após a circulação da revista, reconheceu a existência do diálogo dos seus ex-assessores. A viúva de Cavalcante, Magda Koenigkan, afirmou à revista que o governo pressionava o seu marido para negar que a voz fosse sua. No dia 12 de maio a bancada do PT na Assembléia gaúcha começou a recolher as 19 assinaturas necessárias para abertura da CPI da Corrupção denominada pela oposição ao governo. Mas uma verdadeira saga ocorre aqui no Rio Grande, não bastasse à seca que assola o estado a crise política e institucional gera um verdadeiro “surrealismo” que impera na Assembléia Legislativa.

Até agora assinaram o requerimento 17 deputados dos 55 existentes entre eles as bancadas do PT, PC do B, PSB. Nos Democratas dois dos três parlamentares assinaram e no PDT mais dois, sendo que já tem o indicativo de mais um deputado do partido que irá aderir. Depois de todos esses fatos expostos, acredite se quiser, ainda tem 38 deputados e deputadas que esperam novos fatos para assinaram o requerimento da CPI. Fica a impressão que a maioria do parlamento gaúcho quer mesmo que se lixe a CPI da Corrupção no governo Yeda.

Simon e o PMDB vão até o fim com Yeda


Se depender do senador Pedro Simon (PMDB) às fábricas de velas vão faturar alto até o ano que vem e não adianta estudantes e sindicalistas carregarem velas acesas em procissão para simbolizar a agonia que passa o Rio Grande do Sul com o governo Yeda. Simon afirma que o PMDB não abandonará o PSDB nessa hora difícil. Ahmmmm ! Esse nosso senador é uma piada, foi o primeiro a assinar a CPI da Petrobrax ahahahha, mas sua bancada guapa do RS foge do requerimento da Comissão quem nem o diabo da cruz. O ex-chefe da Casa civil, Cezar Busatto, deve saber bem a razão desse apoio, mesmo quando o titanic já aderna à direita e afunda lentamente.

21 de mai de 2009

Orgulho de ser gaúcho

O Estado mais politizado do país (ahahahahahhaha), que tem o governo mais ético do Brasil (ahahaha), deixarão que os acervos de Erico Verissimo e Mário Quintana passem a ser preservados pelo Instituto Moreira Salles no Rio de Janeiro. Por mim tudo bem, que se vá, pois até mesmo às famílias entendem que isso significa a melhor alternativa para a preservação desse rico patrimônio cultural. Tanto os familiares de Verissimo quanto de Quintana entendem que os acervos receberão o tratamento adequado pelo Instituto Moreira Salles e que lá haverá toda a infraestrutura necessária para sua preservação . Na realidade o governo Yeda está se lixando se o material está indo para o Rio de Janeiro ou para um aterro sanitário e acho que às famílias Veríssimo e Quintana sabem disso e fizeram muitooooo bemmm em despachar o material pra fora daqui.Um Estado que não cuida de sua memória, não cuida de seu povo, que coloca seus filhos em escolas de lata, que não investe em saúde e em educação não tem condições de preservar nada mesmo. daqui 100 anos a gente volta a conversar ahahahahaa

20 de mai de 2009

Não há fatos novos

Revista Imóvel Class - Ano 2- n 12 /22 de abril 2006

Não há eco para fatos novos, novos, novos

Só o que se houve falar na mídia guapa a cada vez que são publicados fatos novos sobre denúncias de corrupção no governo Yeda é que não há fatos novos para a abertura da CPI . Sempre que os fatos novos são mais novos, eles já perdem o prazo de validade (ahahaha). A mansão da governadora, o caso Detran (Atento), a espionagem política, o caixa 2, o caixa 2 da 2 de campanha de Yeda, o "suicídio" de Marcelo Cavalcante, às denuncias do vice-governador, às denúncias do Psol, às maracutaias nas licitações das barragens, a operação solidária. Nada disso representa fatos novos. O governo acabou e o sangramento político do governo Yeda é fatal e agora pega também o PDT, que ficou numa saia justíssima, assim como sua executiva estadual, ao assistir três de seus deputados negarem assinatura na CPI e correrem para os braços do governo Yeda. O risonho Kalil Sehbe, Giovani Cherini e Gerson Burmann terão que explicar para sua base eleitoral a razão pela qual não assinaram. Segundo eles não há fatos novos (ahahahahaahahcofcofcofaha).

O terceiro mandato, e a denúncia piquititinha

Não sei se pelo fato da gente ter "opinado" ahahahha, mas a nova materia de Zé H(20) Uribe mais perto do terceiro mandato que está veiculada hoje traz o assunto de forma mais "transparente". Talvez a outra matéria Lula descarta terceiro mandato e diz que Dilma está bem seja o motivo pelo qual tenha sido escrito dessa forma. Se repetissem a mesma lógica teriam que escrever: Lula descarta a segunda reeleição (ahahahah). No entanto, a denúncia do empresário Jorge Renato Melo, proprietário da empresa de segurança Reação, que denunciou ontem na Câmara Municipal a cobrança de propina contra o secretário da Saúde, Eliseu Santos, e o ex-diretor jurídico da Secretaria, Marco Bernardes ficou bem piquititinha e bem enfiadinha entre pequenas notas. è assim, não se assustem, aqui temos liberdade de empresa, ops, de imprensa (ahahahah).

19 de mai de 2009

Rindo à toa


Não entendi a felicidade do deputado Kalil Sehbe (PDT), na reunião que liberou sua bancada para assinar ou não o pedido de abertura de CPI. Talvez a sua assinatura, ou a falta dela no requerimento dará muita alegria à governadora Yeda e a turma do PMDB que já estavam apavorados com a abertura de uma Comissão Parlamentar. Essa turma vai longe..... Liberar a bancada foi a maneira que o PDT arranjou de lavar às mãos e deixar livres os deputados do PDT alinhados com às políticas de Yeda e contra a abertura da Comissão para investigar às denuncias de: caixa 2 da campanha da Yeda, a sua mansão, Detran (Atento) e licitações nas barragens. Os deputados que não assinam a CPI são: Gerson Burmann, Giovani Cherini e o risonho Kalil Sehbe.
Imagem: Guerreiro

Para ZH terceiro mandato na Colombia e segunda reeleição

Juro que li e passou batido a matéria veiculada Zero Hora no dia 17/05/2009 que trata da "segunda reeleição" de presidente Álvaro Uribe , da Colombia. Zé H para não levantar poeira e falar em terceiro mandato, usou esse sutil e inteligente recurso linguístico para não falar nesse sacrilégio (ahahah). Nossa mídia guapa, alinhada com a candidatura Serra, sequer ousa falar em terceiro mandato e crucifica qualquer parlamentar que proponha isso. Mas como Uribe é um baita reaça alinhado com a política norte-americana, essa da segunda reeeleição é de cair os butiás do bolso. Ainda fiz um esforço pra achar que isso não era sacanagem, mas o Marco do RS http://www.rsurgente.org/ me abriu os olhos (ahahahhaa) leiam a matéria do link acima e vejam com quem estamos lidando. (ahahahha) .

Chamem o Brizola !

É no mínimo estranho a manchete se Zero Hora de hoje que afirma que o PT admite excluir investigação de caixa 2, no entanto, se derem um olhadinha no editorial lá está a posição clara da empresa. Com o título "O desprezo pela verdade" Zé H descarrega sua verdadeira posição afirmando que até mesmo o presidente Lula admite o caixa 2 e ZH cobra do PT que investigue o caixa 2 e não a operação Rodin e a Solidaria. A razão seria porque o PT teria o rabo preso também com os esquemas de caixa 2. Hora senhores ! todo mundo sabe que o PT pagou um preço muito caro por ter em seus quadros gente safada, e uso aqui as palavras do saudoso deputado Adão Pretto: " Se é do PT tem que pagar duplamente, uma por ter errado diante da justiça e outra por ser petista". Na realidade o que o editorial quer dizer é o seguinte: Não toquem no PMDB, não toquem nas questões que envolvam parlamentares desse partido que estão envolvidos até o pescoço em falcatruas em licitações. Tudo isso está nos inquéritos da Rodin e da Solidária, inclusive com áudios (ahahahahahhaha). mas fiquem tranquilos, isso tudo faz parte do jogo da política, só falta o PDT aceitar. Chamem o Brizola !

18 de mai de 2009

Nota de Paulo Afonso Feijó

Venho à sociedade prestar os seguintes esclarecimentos:

1 - O responsável pela gestão financeira na campanha de 2006 era o Sr. Rubens Bordini. A ele cabia a prestação de contas dos recursos captados e a conseqüente emissão dos recibos eleitorais;

2- Somente no primeiro turno da eleição quando candidato a vice-governador atuei em conjunto com os presidentes das siglas coligadas, deputados federais e outros colaboradores na captação de recursos para o pleito;

3- Com base na lei eleitoral n 9504/97, artigo 23, parágrafo quarto, inciso II, combinado com o artigo 16, incisos I e II e parágrafo único, da resolução do TSE 22.250/2006:

Art. 16. As doações de recursos financeiros somente poderão ser efetuadas na conta bancária da campanha por meio de...
I - cheques cruzados e nominais, transferência eletrônica de depósitos;
II – depósitos em espécie devidamente identificados com nome e o número de inscrição no CPF ou CNPJ do doador até os limites fixados nos incisos I e II do art. 14.
Parágrafo Único. O depósito de doações, em qualquer montante, realizado diretamente em conta bancária, não exime a correspondente emissão do recibo eleitoral.

4- Portanto, assim como outros colaboradores de campanha, cabia ao então candidato contatar possíveis apoiadores, sendo dever do Coordenador Financeiro emitir os respectivos recibos eleitorais.

Porto Alegre, dia 18 de maio de 2009
Paulo Afonso Girardi Feijó

Eu quero a CPI da Petrobrax na CPI da Petrobras


Se é pra ir no inferno então que se dê um beijo na face diabo. Se o PSDB quer a CPI da Petrobras, então que retroaja a 2002 quando do afundamento da plataforma de petróleo P36. Segundo foi levantado à época o desastre com a plataforma P-36 da Petrobras foi causado por erros de projetos, manutenção e operação, segundo relatório da ANP (Agência Nacional do Petróleo) e da Marinha. O relatório é bem diferente do que foi apresentado pela Petrobras naquele período em que dezenas de trabalhadores perderam suas vidas. A CPI da Petrobras deve ir a fundo, talvez mais profundo do que nas profundezas do oceano onde repousa bilhões de dólares em equipamentos por culpa de omissão e incompetência da gestão de FHC em seus oito anos. CPI JÁ.

Gostei do Plano B do deputado Marroni

Gostei do Plano B proposto pelo deputado Federal Fernado Marroni, do PT gaúcho. Ele defende a aprovação de um Projeto de Emenda Constitucional (PEC) que possibilita o atual presidente concorrer pela terceira vez. A região do deputado foi, por décadas, uma das mais pobres do Brasil. Isso mesmo, a região sul possui um dos IDHs (Indice de Desenvolvimento Humano) mais baixos do país. Nestes últimos seis anos o governo Lula investiu pesado em infraestrutura naquela região, fazendo com que Pelotas, Rio Grande e todos os municípios voltassem a ser novamente um pólo de desenvolvimento econômico e social no Estado. Desta forma, a tese de Marroni, do ponto de vista de quem viu uma região inteira se recuperar do marasmo e da falta de política públicas (FHC, Collor etc..), não está errada. Eu também aprovaria essa proposta se visse que minha região, em apenas seis anos, recuperou seu prestigio econômico e social e principalmente a sua identidade.

Começa a necropsia do governo Tucano

A chance de sair a CPI da corrupção na Assembleia é de 110% e a decisão agora está nas mãos do PDT. Apenas os deputados Cherini e Kalil estão em dúvida, mas acredito que suas bases eleitorais vão clarear rapidamente suas posições (ahahhaahhaha). Com a publicação de novas denuncias, corroboradas inclusive com uma entrevista em Zé H de hoje (18) do vice-governador Paulo Feijó (DEM) que afirmou :“Tenho outros e-mails que são comprometedores”. Na opinião de nossa mídia guapa, às CPIs estão vulgarizadas , mas esquecem de dizer que foi através de uma, a CPI do Detran, que a sociedade descobriu como funcionava o submundo da corrupção no governo, tendo como "liderança" parlamentares tradicionais da terrinha e políticos de alta plumagem. Já em Brasília a criação da CPI da Petrobras tem um motivo claro para o PSDB: desgastar o governo Lula, e com a ajuda do PMDB fazer pressão para que a CPI guapa não pegue pesado com as conexões do PMDB quando às entranhas do tucano for dissecado na necropsia a ser realizada na CPI.

17 de mai de 2009

RS URGENTE:Mudança para casa nova


Como vocês sabem, tive um problema com o endereço http://www.rsurgente.net/. Foi para o espaço e não foi por falta de pagamento do endereço, que tinha ainda um ano de validade. O blog seguiu funcionando em seu endereço original http://www.rsurgente.blogspot.com/. Recebi um convite do Milton Ribeiro e do Rafael Reinehr para migrar o blog para o portal do OPS (O Pensador Selvagem). Estamos fazendo a mudança neste final de semana. Lá terei mais segurança, tranquilidade e apoio técnico para seguir tocando o blog. Todo o conteúdo daqui será transferido para lá. Neste período de migração (que durará algumas horas) pode haver problemas para a aprovação de comentários. Peço a compreensão de todos.


O novo endereço do blog será http://www.rsurgente.org/.

por Marco Aurélio Weissheimer

16 de mai de 2009

A hidráulica da corrupção: canos, dutos e conexões

A revelação de mais e-mail trocados entre o vice-governador, Paulo Feijó, do DEM e o tesoureiro de campanha do governo Yeda revela que muitos "empresários", os mesmos que reclamam da ética na política, que bradam pela moralização do país, são os primeiros a passar a bufunfa sem recibo, até porque, teriam que comprovar a saída do recurso do caixa da empresa, e que talvez não esteja lançado lá (ahahahhaah). O certo é que agora depende muito mais do PDT do que qualquer outro partido a abertura da CPI. O PMDB não assina por motivos óbvios, Alceu Moreira, Eliseu Padilha e Marco Alba estão sendo investigados na Operação Solidária, um dos alvos da nova CPI. Na terça-feira (19), a partir das 11h30min, um ato público em frente à prefeitura de Porto Alegre, haverá manifestação política em defesa da instalação de uma CPI para investigar as denúncias de corrupção envolvendo o governo José Fogaça (PMDB). Como uma coisa liga-se a outra, o PMDB fará de "duto, ops tudo" ahahaha para não deixa sair a CPI na Assembleia ou na Câmara de Porto Alegre. A revelação desse verdadeiro projeto hidráulico de corrupção, com canos, dutos e conexões pode estragar o terno de posse de José Fogaça ao governo do Estado, e isso não pode continuar aaaahahha)

15 de mai de 2009

Links, condutos e CPI


A imagem acima é a grande charada do porquê o PMDB não assina a bendita CPI. Com a abertura, também se abrirão às entranhas do partido e sua maneira peculiar de fazer campanha, tanto no Estado quanto na Capital. Um deputado, pelo menos, terá suas relações apuradas, e como uma coisa se liga a outra pode chegar a grandes obras e serviços numa grande cidade (ahahahahahaha). Na realidade o PMDB sabe que Yeda é cavalo morto e a CPI mostraria condutos (ahahahaah) ainda antes não navegados. O deputado Cherini (PDT) também é um dos que resiste a assinar a abertura da Comissão, no entanto às bases estão pressionando para que o deputado assine liberando sua bancada. O certo é que novas denúncias podem surgir neste final de semana e isso determinaria a o início da Comissão Parlamentar de Inquérito. Os gaúchos já estão cansados dessa lenga lenga. Aliás, ontem (13), o senador Pedro Simon assinou a abertura CPI da Petrobras, e aqui nos pagos a bancada do seu partido faz silêncio. Nosso senador poderia dar uma declaração sobre o tema. Para quem deseja estimular o senador a declarar sua opinião, clique aqui e mande um recado para nosso paladino.




14 de mai de 2009

Mennos. bemm menos..

Segundo o deputado estadual Gilberto Capoani (PMDB), aliado de Yeda, a governadora não teve um dia se quer de trégua da oposição. "Essa mulher não teve um mês de paz. Não consegue governar." Concordo apenas com a segunda frase do deputado. De resto até parece piada com a sociedade transformar um governo mentiroso e corrupto em perseguido. Quem não se lembra que foi Yeda que rasgou o plano de governo e antes de assumir exigiu de seu aliiado PMDB (Rigotto) que mandasse à Assembleia um projeto mantendo o tarifaço.;quem não se lembra que foi no governo Yeda que 40% do Banrisul foi vendido, mesmo ela tendo prometido não fazer;Quem não se lembra que foi Yeda que propôs dar mais 28 anos de concessão às empresas que administram os pedágios e o relator do projeto hoje é secretário do Meio Ambiente; quem não se lembra que foi Yeda, em nome do déficit zero investiu metade do que é determinado pela Constituição na saúde e segurança pública; quem não se lembra que devido a avalanche de corrupção de seu governo, 46 pessoas deixaram ou foram deixadas do cargo de primeiro e segudno escalão em menos de dois anos; quem não se lembra que o esquema do Detran só foi descoberto porque a Policia Federal desbaratou a quadrilha que já atuava no governo anterior e que Lair Ferst então do PSDB, estava sendo escluído da festa; Posso ficar por qui, só de memória ,lembrando de várias coisas, inclusive da seca que ela prometeu atacar antes mesmo de chegar e que nos salvou foi São Pedro. Deputado Capoani, por favor, menos, bem menos....

13 de mai de 2009

Onde está o RS URGENTE ?

Devido a problemas técnicos com o domínio www.rsurgente.net , o blog do jornalista está com seu antigo endereço: http://www.rsurgente.blogspot.com/

Lasier: "Carlos crusius furtou dinheiro da campanha

Postado no blog RS Urgente

Quem assistiu ao programa Conversas Cruzadas, ontem (12) à noite, na TV COM (RBS), foi surpreendido por um diálogo inusitado entre o apresentador Lasier Martins e o ex-desembargador Marco Aurélio de Oliveira, advogado de Flávio Vaz Netto, um dos acusados pela Justiça Federal de integrar a quadrilha que fraudou o Detran. O terceiro bloco do programa iniciou sem que os participantes soubessem que estavam no ar. Lasier diz ao ex-desembargador que Carlos Crusius (marido da governadora Yeda Crusius) iria processar o vereador do PSOL, Pedro Ruas, que na noite anterior, no mesmo programa, acusou-o de furtar dinheiro na campanha eleitoral de 2006. Marco Aurélio de Oliveira, então, comenta:

- O meu cliente também.

- Quem é seu cliente – pergunta Lasier.

- É o Flávio Vaz Netto – responde o ex-desembargador (até então, cabe observar, os telespectadores não sabiam que ele era advogado de defesa de Vaz Netto. No programa, ele foi apresentado como advogado e ex-desembargador, e criticou a instalação de uma CPI na Assembléia para investigar as denúncias de corrupção envolvendo o governo Yeda).

Ao que Lasier comenta:

- O Flávio disse que o Carlos Crusius furtou dinheiro da campanha.

Neste momento, ouve-se uma voz no estúdio, advertindo:

- Tá no ar, tá no ar....

Silêncio constrangido no estúdio. Os participantes se aprumam e o terceiro bloco começa oficialmente, sob o som de risos nervosos. O tema do programa era a casa da governadora.

12 de mai de 2009

Criador e criatura no Blog Diário Gauche

Recomendo uma passada no blog Diário Gauche Uma interpretação precisa do editorial de ZH de hoje (12). É uma espécie de rejeição do criador em relação a criatura (ahahahha) . No caso a RBS colocando na conta da sociedade uma tal de irresponsabilidade coletiva sobre o governo Yeda. Vale a leitura.

Chove em Porto Alegre

Chove torrencialmente em Porto Alegre. Amigos do interior, se deliciem com essa cena. Tomara que chegue a quem precise também. São Pedro nos ajudou, já a tia Yeda.....

Questões intestinas e etílicas


Matéria de Zé H de hoje (12) traz a foto acima, postada no Orkut e mostra uma caminhonete da Brigada Militar carregada com engradados de cerveja em Venâncio Aires. O autor das imagens, o projetista mecânico Robson Schmits Donario, 25 anos, afirma que agora está sendo perseguido por policiais e registrou ocorrência por ameaça. As imagens feitas dia 22 de novembro passado, no Parque do Chimarrão, local de eventos no município. Ele diz que passeava quando viu uma Frontier da BM carregada com um freezer e três engradados. Diz que resolveu fotografar a viatura. Segundo a BM, a viatura estava prestando serviço administrativo. "Foi pegar o freezer, que é patrimônio da BM, e recolheu os engradados vazios" – diz o major Valmir José dos Reis, de Santa Cruz do Sul, que acompanhou a apuração. Desde dezembro, Robson levou cinco multas de trânsito. As últimas duas foram em 20 de abril, quando seu Corsa foi guinchado por não portar chave de rodas e estar com os pneus carecas.

Não sejamos hipócritas por entender que a BM não pudesse fazer o serviço de transporte, na minha opinião até poderia. O problema é que hoje as questões intestinas ou etílicas nesse caso das corporações são prioridade. Essa viatura deveria estar patrulhando, fazendo blitze, qualquer coisa, mas não fazendo carreto. Digo isso porque me indigna o fato de que uma dentista foi assassinada numa estrada estadual por omissão da BM que não atendeu os chamados da comunidade que presenciaram o fato. Isso vale para todos os servidores públicos que ainda pensam que a corporação está acima da sociedade. Lamentável

11 de mai de 2009

O professor aposentado e a moça de vida fácil

O senador Pedro Simon afirmou ontem que a governadora Yeda deveria se benzer. E nós ? deveríamos fazer o que ? Pelo que parece os parceiros (PMDB, PSDB) darão um tempo na relação, pelo menos até 2010. O PSDB nacional está se lixando para yeda neste momento, está preocupado meso é com a falta de um palanque forte para Serra. Duas matérias de Zé H de hoje (11) deixa claro qual será a estratégia de defesa do Piratini contra a CPI. A primeira é uma longa entrevista com Carlos Crusius, ou o professor aposentado (ahahahahha) o cidadão disse de cara que : "marido" de governadora não deve falar, e que nada pegou (ahahaha) . Tchê ! o cara era a maior Eminência parda do governo, mandava e desmandava e tinha influência sobre todos os secretários, e nossa mídia guapa o trata como professor aposentado. Tadinho dele. Na outra ponta, uma matéria sobre a mulher do morto Marcelo Calvalcante, a viúva Magda Cunha Koenigkan é tratada como uma mulher de vida fácil com muitas dívidas e que vive num alto padrão de vida, acima de suas posses.Na entrevista coletiva Yeda chegou a insunar que Magda é p..., uma mulher de vida fácil (ahahahha). O certo é que a bancada do PT vai arrancar às 19 assinaturas para a CPI e o bicho vai pegar. Aguardemmmm!

10 de mai de 2009

Poderoso Chefão, a continuação

São tantos ingredientes mafiosos que envolvem às denuncias de corrupção no governo Yeda: caixa 2, caixa 2 da 2, espionagem, corrupção, além da morte misteriosa de alguém que sabia demais. Tudo isso daria um bom roteiro de filme de Don Corleone guasca. Como é que a policia ainda não conseguiu identificar se a morte do "ex-embaixador" Marcelo Cavalcante foi criminosa ou não ? O cara sabia muito, recebia ligações misteriosas, estava sendo ameaçado ou chantageado e ia "dar" o serviço ao MP Federal e ...... caputz. No mesmo dia o ex-marido de Yeda Carlos Crusius lançou uma nota acusando a CPI do Detran como um dos motivos que o levaram ao confirmado "suicídio" ahahah, mesmo que Marcelo não tenha sequer sido indiciado na CPI do Detran. Agora se sabe que as fitas envolvem o próprio Carlos Crusius. O próprio vice-governador fez ilações sobre possíveis irregularidades na campanha de Yeda, mas ninguém da grande mídia fala nada sobre o tema. A mídia trata o tema como assunto requentado, mas todos sabemos que há um cheiro estranho no ar.

9 de mai de 2009

Pipoca não tem antena

A corrupção todos nós sabemos que sempre existiu e sempre existirá, mas escancarada assim já é demais. O que mais me intriga aqui nos pampas é que com toda a lama já revelada no governo Yeda, nossa mídia guapa trata o assunto bem de leve, tranquila, como se tudo isso fosse normal. Parece até conversa de doido (ahahahhaa), onde o que se prova não é real para a mídia. Corrupção, repressão ao movimentos sociais, espionagem política, desgoverno, tudo isso é francamente esquecido rapidamente por nossos colunistas políticos. Aliás, mereceria uma tese de mestrado sobre o tema se fizermos a comparação da cobertura dos blogues e dos jornalões sobre o mesmo tema. Mas quero aqui não falar propriamente na política, mas sim do caso da dentista assassinada no litoral. É escandaloso pois ninguém da grande mídia cobrou do governo o assunto. Agora tem um batalhão de gente da polícia trabalhando para encontrar o criminoso, ao passo que a BM poderia ter salvo a vida da jovem. Tanto o comandante quanto o seu sub deveriam ser exonerados dos cargos ou se tivessem vergonha eles mesmos pediriam pra sair. Hoje, a mesma BM infiltrará dezenas de policiais a paisana na chamada marcha da maconha, para impedir qualquer coisa (ahahhaah) . Piada ! basta ir na esquina que a gente vê pencas de jovens fumando crack e maconha livremente, inclusive na frente da Secretaria de Segurança.
O povo mais politizado do Brasil precisa voltar à sala de aula urgente.

La maison de la tombe

A revista VEJA publica nesta semana (11) reportagem baseadas em supostas gravações que a revista diz ter acessado. Segundo o conteúdo há gravações em que o ex-assessor da governadora gaúcha Yeda Crusius (PSDB) Marcelo Cavalcante, morto no dia 17 de fevereiro, relata as mutretas de caixa 2 do PSDB guasca e uma série de irregularidades na campanha do governo da tucana. Segundo a VEJA, a reportagem ouviu 1h30m das 10 horas de diálogos mantidos entre Marcelo e o empresário Lair Ferst, um dos acusados de participar dos desvios no Detran gaúcho. Neles, fica claro que o ex-assessor conversava com liberdade com Ferst, que o havia ajudado informalmente a arrecadar dinheiro para a campanha. Cavalcante apareceu morto de forma misteriosa no Lago Paranoá e a polícia não atestou ainda o suicídio. A VEJA afirma de acessado áudios de posse do Ministério Público Federal (serão as mesmas da denuncia do PSOL ?) Neles, Marcelo relata que Yeda recebeu dinheiro no caixa dois depois que a eleição terminou. Ele conta que, depois do segundo turno, coletou 200.000 reais da Alliance One e outros 200.000 reais da CTA Continental. São duas fabricantes de cigarro que, segundo Marcelo, fizeram as doações em espécie. O ex-assessor diz que entregou esse dinheiro a Carlos Crusius, marido da governadora. Procurados por VEJA, os executivos da Alliance One negaram ter abastecido qualquer caixa dois e mostraram um recibo que comprova a transferência bancária de 200.000 reais para o diretório estadual do PSDB. Já a CTA Continental contesta ter feito qualquer doação à tucana. O certo é que agoraa a casa caiu e a CPI vai ter que sair na Assembleia. Quem estava demorando para desembarcar do governo Yeda já devem estar colocando o colete salva- vidas.

8 de mai de 2009

Uma entrevista diferente

Na entrevista com o laser hoje (07), no Jornal do Almoço, a governadora Yeda, até que enfim, abriu a boca sobre a questão da estiagem. Afirmou que vai liberar R$ 5 milhões para o combate à estiagem. Se dividirmos essa soma pelo número de 200 municípios afetados: R$ 5 milhões por 200 municípios serão apenas R$ 25 mil reais para cada prefeitura. Das obras de barragem que Yeda citou, todas têm como maior investidor o governo Federal e a governadora nem sequer citou isso na entrevista. Achei engraçado foi a cara de sério do Lasier (ahhahaha) e a contundência da jornalista Cristina Ranzolin. É, agora não adianta mais. clica no link e assista o que a governadora prometeu na campanha eleitoral e compare com a entrevista de hoje


Nirvana na mídia e a culpa do Bugio em ZH

Agora a grande mídia vai entrar no nirvana com a chegada de quatro "vítimas" da gripe suína. Nossa Zé H de hoje (07) abriu às páginas quatro e cinco com uma grande reportagem sobre o tema (ahahaha), inclusive afirmando que um "gaúcho" está sendo monitorado. Já a nossa febre amarela que se alastra está na página 42 com um infográfico que o Ibama deveria multar quem deixou publicar. O infográfico da matéria denominado (ciclo da doença) é tão confuso que parece que o bugio e o mosquito trasmitem a febre para o ser humano. São tantas setas que parece sinal de transito em Porto Alegre. Será que os sabichões acham que alguém lê a matéria ou preferem ver a imagem do bugio passando a doença pro ser humano ? O poder da imagem é o princípio de antigas revistas nacionais onde uma foto vale por mil palavras e até mesmo o grande-pequeno irmão(Diário Gaúcho) de ZH utiliza muito. (que burrrossss). Tô dando consultoria mas cobro bem caro ahahahahahha

Reforma Política para quem ?

Eu defendo o financiamento público de campanha e entendo que os partidos devem ser fortes para que a grande mídia não os manipule ou pelo menos tente. No entanto o que chama a atenção e brilhantemente levantado pelo meu amigo Gilson G (ahahahah) é que nesses debates não tem participação popular. Esse debate deveria ser feito nas bases, nos municípios, com os aposentados, com os estudantes, com os trabalhadores da industria, do comércio, com o agricultores, pequenos e médios empresários, sindicatos e movimentos sociais. O que se vê na realidade é uma banca de figurões da política pegando para si um debate que deveria ser protagonizado pelos cidadãos e até nas escolas. Espero que os representantes dos partidos de esquerda não entrem nessa armadilha.

7 de mai de 2009

Di mintirinha

Companheiros de longa data, o PMDB e o PSDB parece que nasceram um para o outro em suas parcerias. O PSDB foi vice do PMDB em vários governos. Em especial aos sempre lembrados Antônio Britto e Rigotto (ahahahacofcofcof) . Atualmente, o principal esteio politico de Yeda no parlamento é o PMDB,que garante, por exemplo, que CPIs e audiências públicas polêmicas sejam rejeitas às pencas na Assembleia. A escuderia do PMDB ao governo Yeda tem preço político e não é barato (lembram da fala do Busatto), e como diz o nosso senador paladino da ética na política, Pedro Simon, Yeda tem coragem de fazer (ahahahha). Imaginem o Fogaça na campanha ao governo estadual dizendo que fica o que é bom, muda o que é ruim (ahahahahaha). O certo mesmo nisso tudo é que essa briguinha de Yeda e de Fogaça é tudo de faz de conta, e com certeza um palanque quentinho para Serra (PSDB) está sendo montado pelos dois no pago mais politizados do Brasil. O desejo dos dois é o mesmo, deixar o PT fora do segundo turno em 2010, tanto lá quanto aqui. Foto: Jefferson Bernardes / Palácio Piratini

Assembleia se mobiliza contra a seca


Entidades ligadas à agricultura e aos municípios gaúchos reuniram-se (06) no gabinete da Presidência da Assembleia Legislativa para discutir sugestões de combate à seca que já devasta a economia e ameaça o norte e o noroeste do estado. A reunião foi convocada pelo presidente da Casa, Ivar Pavan (PT) e contou com a participação dos deputados Edson Brum (PMDB, presidente da Comissão de Agricultura), Dionilso Marcon (PT) e Adroaldo Loureiro (PDT), lideranças da Federação dos trabalhadores na Agricultura (Fetag), Farsul, Fetraf-Sul, MST, Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Fecoagro, Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Coredes e Ocergs.

Ficou acertado a realização de uma audiência pública, na próxima semana, com a presença de ministros e secretários de Estado, para tratar do problema, além de unificar a pauta e as ações do movimento e transformar as reivindicações, já conhecidas dos governos, em um único documento. Até agora já são 182 municípios que decretaram situação de emergência no Rio Grande do Sul por causa da seca.

O quadro apresentado pelos participantes foi de grande preocupação. Para enfrentá-la, a maioria dos participantes apontou a necessidade de os governos estadual e federal implantarem medidas emergenciais como a anistia de dívidas até um determinado valor, e da semente no troca-troca, a criação de uma bolsa estiagem para manutenção das famílias na propriedade e até um fundo de reserva, a exemplo do existente para a região nordeste brasileira, que garanta recursos emergenciais às famílias de agricultores. O deputado Dionilso Marcon afirmou que o governo do estado tem recursos para ajudar os agricultores e precisa agir antes que seja tarde.

As medidas estratégicas para combater o problema ambiental, que envolva o reequilíbrio do meio ambiente e estabeleça uma política de prevenção à secas, será discutida mais adiante, após ser revolvida a situação emergencial. Jairo Boelter, da Fetraf-Sul, defendeu que é hora de o Governo do Estado implantar seu anunciado programa de irrigação.

Para Adelar Pretto, do MST, é preciso atacar a causa do problema, que, segundo ele, está na degradação ambiental e segundo o representante da Farsul, Jorge Rodrigues, a economia gaúcha sofrerá prejuízos da ordem de R$ 730 milhões com a estiagem atual. “São recursos que deixarão de circular no comércio e setor de serviços, com perdas nas safras de grãos e na produção do leite”. Fonte: Agencia AL/RS: Gilmar Eitelwein - MTB 5109