10 de out de 2009

Capital pode perder R$ 1,1 bilhão

Do site do Correio do Povo:
Porto Alegre é uma das cidades que ainda não prestou contas dos recursos do Pronasci de 2008 e corre o risco de não receber a cota de R$ 1,1 bilhão referente a 2009. Até o final de setembro, do total de 27 estados e 70 municípios que integram o programa, cinco estados e 21 municípios estavam com os recursos de 2009 garantidos. A partir do dia 10 de novembro, o Ministério da Justiça começa a assinatura dos convênios de repasse do orçamento de 2009. Os estados que não comprovarem, até o final de outubro, a execução de pelo menos 30% dos investimentos do ano passado, não receberão os recursos.
Enquanto isso em Canoas:
O ministro da Justiça, Tarso Genro, lançou ontem o nono Território de Paz do país e o segundo do Estado, no bairro Guajuviras, o mais violento de Canoas. O projeto, que já funciona na vila Bom Jesus, em Porto Alegre, é um dos braços do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci). A proposta integra políticas de segurança pública e ações sociais preventivas com medidas que envolvem a comunidade e as forças policiais na redução da criminalidade. O programa conta com 24 projetos e um investimento do governo federal de R$ 7,6 milhões. ''Um dos problemas que o Brasil tinha para sediar as Olimpíadas de 2016 era a questão da segurança pública. Superamos ao apresentar o Pronasci, demonstrando que o país marcha a médio e longo prazo para ter uma segurança de verdade'', afirmou o ministro Tarso Genro. Canoas é a primeira cidade de região Metropolitana a sediar o Território de Paz. As demais são todas em capitais. Segundo o ministro, a escolha se deu pelos projetos implantados e a integração do município com o Pronasci, além da qualidade dos projetos. Tarso destacou que 90% dos guardas municipais de Canoas participam da capacitação do Bolsa Formação, que, no RS, contempla 13.415 policias com um adicional de salário, totalizando um aporte de R$ 47 milhões.