7 de jan de 2010

Caças: com o Rafale o Brasil terá o NEURON



A que ponto chegou os militares (FAB) no governo Lula de se darem ao luxo de escolher entre os três melhores caças de quarta geração já fabricados no século XXI. Lula quer os aviões franceses porque está de olho num acordo estratégico e tem a França como aliada para que o Brasil seja parceira para construir aviões de sexta geração (NEURON), submarinos convencionais e nuclear além de garantir o apoio para o assento permanente no Brasil no Conselho de Segurança da ONU.

Segundo o blog Campo de Batalha Aérea, o rafale, de quarta geração é superior aos caças Super Hornet e Gripen. Apenas o caça Su-35BM, desclassificado no inicio do programa FX é que supera o Rafale. O Rafale, também, é um caça superior ao F-16 chileno e ao Su-30 venezuelano, pois o Flanker do Chaves, é uma versão mais simples do caça russo.

A PIG, mesmo assim, não se contenta e corre pra tentar desgastar Lula e tenta colocar a opinião pública contra a decisão do presidente, de olho nas eleições de 2010 pró Serra. Pois vamos aos fatos e comparar governos. Na era FHC a Força Aérea Brasileira nem saia do chão, pois faltava dinheiro para comprar querosene de aviação e nossos pilotos brincavam em xavantes (como se fosse um fusca hoje) e os F5 (se fosse carro seria um chevette hoje), e todos com sistemas analógicos, e não possuiam nenhum sistema de defesa com radar potente e capacidade além do alcance visual.

O governo Lula além de determinar a modernização dos F-5, hoje chamados de F-5M (modernizados) contam com a capacidade de lançar mísseis BVRs (além do alcance visual), equipados com um sistema de troca de dados via data link, indispensável na atual arena de combate aéreo e integrado a um sistema de mira montada no capacete HMD.

O governo Lula também comprou de pichincha os caças Mirage 2000 de terceira geração, mas bem superiores ao que tinhamos por aqui, e incorporou mais de 100 aviões supertucanos com excelente tecnologia. Além disso, os Franceses vão comprar um lote do avião cargueiro que está sendo desenvolvido pela Embraer, o C-390, que substituirá os os Lockheed C-130 Hercules da FAB. Optando pelo Rafale, o Brasil também poderá participar do projeto de desenvolvimento do caça de sexta geração, o Neuron ,supervisionada pela Dassault, responsável pelo desenho final, a sua montagem e testes.

Se depois de tudo o que o governo Lula fez pela para a Força Aérea Brasileira, ainda tem gente da PIG que ainda tenta colocar o presidente numa chicana, é porque eles não estão preocupados mesmo com o futuro do Brasil e com o desenvolvimento de tecnologia nacional de ponta.