27 de set de 2009

Isso tudo são raios

Isso tudo são raios caindo sobre Santa Catarina em apenas 1 hora

O PIM guasca


Quem é Micheleletti ?

Os golpistas de Honduras agora querem que o Brasil defina o status do presidente deposto Manuel Zelaya dentro de um prazo de 10 dias. Se sou o presidente Lula eu mando esse governo golpista se catar e se a representação brasileira for ocupada que a ONU autorize retaliação.Aliás, que é esse golpista Micheletti pra dar ordem ? Lula disse : "Para mim, a solução é simples: os golpistas devem sair do palácio presidencial", afirmou Lula, acrescentando que "Zelaya deve retornar ao poder e se deve convocar eleições".

Há 30 anos em Zé H

Imaginem ! 30 anos fazendo a mesma coisa, os caras devem ser bem hábeis na arte de "enrolar massas" ahahahahhaha
[O governo divulgou os 12 pontos da reforma partidária que definirá a vida política do Brasil em um futuro próximo. Entre as principais disposições previstas, estão: a extinção dos atuais partidos; a formação de um partido único do governo; a possibilidade de volta das antigas siglas partidárias proibidas pelo AI-2 em 1965 (para facilitar a criação do PTB); a revogação da Lei Falcão (que proíbe propaganda eleitoral no rádio e na TV); as eleições diretas para governadores, em 1982; os mandatos municipais poderão ser prorrogados, para não haver eleição em 1980, e a extinção dos senadores biônicos (os atuais exercerão seus mandatos até o fim). O projeto será enviado ao Congresso em meados de outubro e deverá ser votado cerca de 40 dias depois, tempo previsto para apreciação pela casa.]

Uma campanha em defesa da Democracia no Brasil


AQUI FALTOU A PIG GUASCA . Alguém pode nos ajudar ?

RBS não é PIG é PIM

Vale a leitura do artigo do jornalisita Paulo Cézar da Rosa, que revela o comprometimento político histórico dos barões da mídia com a ditadura militar e no caso guapo com a eleição de Antônio Britto e Yeda Crusius e suas políticas neoliberais. O artigo também revela o enfraquecimento e os medos desses barões com a eventual eleição de Tarso no RS e com a continuidade do projeto do governo petista no Planalto Central com Dilma Rousseff.

[No Rio Grande do Sul, temos uma imprensa que atua de modo militante e conservador desde a saída da Ditadura. Pode-se afirmar, por exemplo, sem correr o risco de estar dizendo um absurdo, que a RBS, tendo a frente o jornal Zero Hora, como uma espécie de comitê central de campanha, já elegeu dois de seus quadros para o governo estadual. Primeiro, Antônio Britto (PMDB), em 1998. Depois, Yeda Crusius (PSDB), em 2006. A unir os dois governos tivemos a mesma orientação privatista, concentradora e modernizante que a esquerda gaúcha tanto combateu como neoliberal...] clica aqui para ler todo o artigo