30 de jan de 2009

Lembrança do holocausto, por Latuff


Fritura por microondas na segurança pública


Já perdi as contas da quantidade de gente que o governo Yeda já substituiu nestes dois anos, seja pelos escândalos, seja pelo desgaste com ela própria. Só que desta vez ela se superou ao demitir o chefe de Polícia, delegado Pedro Rodrigues, pela imprensa, mais precisamente pelo blog da nossa Abelha Rainha, a jornalista Rosane de Oliveira. Quando comunicado pela imprensa de que não era mais o chefe de Polícia, o delegado estava despachando normalmente em seu gabinete, sem saber de nada. Em entrevista na rádio gaúcha hoje pela manhã (30), um dia após a demissão, Rodrigues ainda não tinha recebido oficialmente o comunicado, mas desqualificou item por item cada "motivo" que Yeda veiculou para tirá-lo do cargo. De forma humilhante, um delegado com 27 anos de serviço deixa o governo e um dos setores mais sensíveis e degradados pela falta de continuidade de um trabalho e de um projeto sério.