8 de ago de 2009

Em rede: Dia 23, vote NÃO ao Pontal



Do nosso blog http://rsurgente.opsblog.org/

Movimento em Defesa da Orla do Rio Guaíba recebe apoio da Casa de Cinema de Porto Alegre, que produziu um vídeo com depoimentos contra o projeto Pontal do Estaleiro, na Orla do Rio Guaíba.
O vídeo é uma campanha de chamamento para que a população de Porto Alegre, compareça as votações da Consulta Popular e defenda o Rio Guaíba como um local de todos.
Contou com a participação do povo, ambientalistas, famosos escritores como Luis Fernando Verissimo, Moacir Scliar, Cintia Moscovich, Carlos Urbim, artistas como Zorávia Bettiol, Debora Finochiaro e até o personagem “morte”. Foi gravado no dia 1º de agosto de 2009, ao lado da Usina do Gasômetro, em Porto Alegre. Direção de Carlos Gerbase.
“Gremistas e colorados, jovens e velhos, quem é de direita, quem é de esquerda, quem nasceu em Porto Alegre, quem chegou aqui há pouco. Todo mundo tem que votar não no dia 23! O Rio é de todo mundo, o por-do-sol é de todo mundo! Dia 23 é Não! “, conclama Carlos Gerbase.
No próximo dia 23 de agosto acontecerá uma “consulta pública” que poderá impedir a construção de residências na área. A “consulta” é facultativa mas é direito e obrigação de todos os cidadãos preservarem o meio ambiente, especialmente para as gerações futuras.

MPF sobre a quadrilha

"(...) Os demandados agiram de forma imoral, pessoal, desleal, desonesta e improba, valendo-se da condição de ou em conjunto com agentes políticos e servidores públicos para obterem vantagens pessoais, utilizando-se dos respectivos cargos, de bens públicos e verbas públicas afetadas ao desenvolvimento de serviços públicos em área sujeita a suas atribuições funcionais e políticas"

"a reforçar ainda a necessidade de afastamento dos réus dos cargos públicos está o depoimento de Sérgio Luiz Buchmann, então presidente do Detran, prestado em 17 de julho de 2009, que narra não somente os esquemas fraudulentos perpetrados na referida autarquia, mas, e sobretudo, atos de intimidação e coação, demonstrando a necessidade efetiva do referido afastamento de forma a impedir a repetição de tais atos durante o curso desta ação"

Safado é safado, Bezerra da Silva

O segredo de Buchmann

O ex-presidente do Detran Sérgio Luiz Buchmann,deve ser, na minha opinião, um dos primeiros a serem chamados a depor na CPI da Corrupção. As coisas que ele contou à Policia Federal após a sua saída do Detran devem ser tão graves que seu depoimento pesou nas ações do Ministério Publico Federal. O que chama a atenção em tudo isso é a posição do Ministério Público Estadual, principalmente em relação ao silêncio sobre um de seus membros, e braço direito de Yeda, o ex-secretário da Transparência Carlos Otaviano Brenner de Moraes. Se apenas parte de tudo o que veio a tona sobre a corrupção for comprovado, fica a dúvida de qual era o real papel desse promotor de "justiça" no governo do PSDB. Porque o tal Portal da Transparência nunca foi posto no ar ? e qual o papel desse senhor na saída da ex-presidenta do Detran, a delegada Stella Maris Simon ?

Ah ! não sei se vocês notaram que tanto el postino de Yeda, o jornalista Paulo Sant'Ana, quanto o âncora da RBS Lasier Martins, que tinha seu programa patrocinado por Flávio Vaz Netto, então presidente do Detran, estão meio sumidos. O primeiro, coincidentemente, por um problema de saúde e espero que melhore rápido, o segundo pelo que tenho acompanhado, não está apresentando regularmente o seu programa tradicional vespertino na rádio gaúcha, o gaúcha repórter.
Aliás ! Gostaria de saber quanto a presidência do Detran, à época liderada (ahahhaa) por Flávio Vaz Neto, "investiu" em mídia na sua gestão, pois recordo que o cara sempre estava dando entrevistas sobre os "avanços" do Detran no governo Rigotto (PMDB) e depois no governo Yeda (PSDB).
Na sessão Música para os Nervos, para entrar no clima (ahahahah) coloquei o mestre da malandragem, Bezerra da Silva.

Fatos relevantes


Um dos primeiros fatos relevantes em todo esse emblóglio de corrupção guapa é que foram os próprios aliados de Yeda e de seu governo que a delataram, seja por disputa da rapina, seja por interesses políticos. Lair Ferst e Marcelo Cavalcante eram cabeças da campanha, articulavam reuniões, buscavam contribuição de campanha, ou seja, operavam no núcleo da candidatura do PSDB. O segundo fato relevante é o papel transparente (ahahhaha) de Carlos Crusius, o marido, na campanha . As gravações de Lair com Marcelo revelam que o cara literalmente subtraia as doações vindas de fontes não declaradas (caixa 2) e a bufunfa sumia no triangulo das suas bermudas, ou das suas calças (ahahaha).

O terceiro fato relevante é que o Ministério Público Federal já levantou o sigilo sobre o processo e até o momento o advogado da governadora ainda não foi lá para dar uma "olhadinha". Por que será ? Veja bem, levantar o sigilo não significa divulgar. Isso vale para todos os denunciados que já mandaram seus prepostos para ler o processo. Minha pergunta é: Porque não revelam o conteúdo das acusações da inicial do MPF ? Porque Yeda não manda seu advogado lá em Santa Maria ? Será porque teria que divulgar o conteúdo da acusação ? Algum colega do advogado de Yeda fez a gentileza de dar uma olhadinha ? (ahahha)

O quarto fato relevante é a morte de Marcelo Cavalcante, que até o momento não se sabe como ocorreu. Marcelo foi gravado por Lair, estava pressionado e desesperado. Até agora ninguém concluiu se o assessor de Yeda foi morto ou suicidou-se.

O quinto fato relevante é a CPI da Corrupção na Assembleia , pois será dali que se abrirá as entranhas dos esquemas e da rapinagem nos órgãos públicos. O problema é que tanto o PMDB quanto o PP já estão articulando a tropa de choque na CPI e vale lembrar que a maioria é do governo Yeda.

O sexto e último fato é que a mídia guapa ainda tem dúvidas (ahahahah) sobre os fatos delatados pelo MPF. Na época do Mensalão não havia essas dúvidas (ahahahah). Não ouvi até agora o questionamento da imprensa sobre os acusados, em especial os deputados Frederico Antunes (PP) e Luiz Fernando Záchia (PMDB. (esses já foram buscar as informações em Santa Maria e já podem ser ouvidos). Aliás, nossa mídia amiga gosta de fazer como a avestruz acima, esconde a cabeça para não ver o mar de lama à sua volta, principalmente se os enlameados são amigos de longa data, daqueles que batiam ponto nas colunas políticas, sociais e econômicas. Sugiro que todo esse esquema de corrupção seja divulgado a partir de agora nas páginas policiais e não na coluna de política, pois ali não é o lugar apropriado para esses fatos relevantes.