21 de nov de 2008

Marcon comemora novas desapropriações no RS

O deputado Dionilso Marcon (PT) comemorou o anuncio da desapropriação de mais duas fazendas no Rio Grande do Sul para fins da Reforma Agrária. Foram decretados de interesse social para fins de reforma agrária a Fazenda Itaguaçú e a Fazenda 33, ambas localizadas no município de São Gabriel e tiveram seus decretos de desapropriação publicados hoje (21) no Diário Oficial da União (DOU). As propriedades possuem 1.996 hectares e 1.835 hectares, respectivamente, e têm capacidade de assentamento para 122 famílias cada. Somadas a outros cinco imóveis rurais também desapropriadas pelo Incra no Estado, as fazendas totalizam a capacidade de assentamento de 820 famílias de agricultores no Rio Grande do Sul. Outra fazenda desapropriada no mesmo município há 17 dias foi a Estância do Céu, com 4.953 hectares. Esta fazenda irá receber 330 famílias de agricultores. As outras áreas desapropriadas pela superintendência em 2008 são: Fazenda São Paulo, em São Gabriel, com 671 hectares e capacidade para assentar 38 famílias; Fazenda Jaguari Grande, em São Francisco de Assis, com 534 hectares e possibilidade para beneficiar 26 famílias; Granja Santa Mercedes, em Alegrete, com 1.591 hectares e espaço para abrigar 82 famílias; e Granja Santa Rosa, em Santa Margarida do Sul, com 1.615 hectares e capacidade para assentamento de 100 famílias. (As informações são do Incra)

Para Marcon, o assentamento de quase mil famílias de agricultores no RS traduz num marco de desenvolvimento econômico e social para o Estado e em especial para a cidade de São Gabriel . “O governo Lula está fazendo a sua parte pelo governo federal, investindo na agricultura e na reforma agrária, enquanto isso, o governo Yeda utiliza os recursos públicos para reprimir os trabalhadores”, desabafa. Segundo o deputado, em pouco tempo os assentados estarão produzindo alimentos, gerando e distribuindo renda e impostos para os municípios e para o Estado.

Um comentário:

  1. Cumprimentos ao Marcon,Adão Preto ,MST e todas as pessoas que têm coragem de enfrentar a direitona guasca rural e atrasada desse pobre Estado,sofrendo nas mãos da 'turma da Yeda'.Parabéns e boa luta.

    ResponderExcluir