3 de jan de 2009

Israel tem o direito de se defender, diz E.U.A




O porta-voz da Casa Branca, Gordon Johndroe, disse que Israel tem o direito de se defender e que deve apenas tentar evitar as baixas civis. Mais de 400 pessoas já morreram e 2.200 ficaram feridas depois de uma semana de ataques aéreos. Os "Scuds" palestinos pelo visto ainda não fizeram baixas em Israel. Elevou-se o índice de apoio ao partido Trabalhista, do ex-premiê e atual ministro da Defesa, Ehud Barak. Se as eleições fossem hoje a atual coalizão de centro entre os trabalhistas e o Kadima, da ministra das Relações Exteriores, Tzipi Livni, conseguiria manter a maioria das cadeiras no Parlamento (Knesset). Antes dos ataques em Gaza, as pesquisas mostravam uma vantagem para os partidos de direita liderada pelo Likud, de Binyamin Netanyahu. Ou seja ! quanto mais se mata em Gaza, mais pontos no Ibope o governo de Israel consegue para sí.


2 comentários:

  1. Isso é jeito de carregar um terrorista? Ele pode se machucar.

    ResponderExcluir
  2. A MÍDIA É TERRORISTA !! A DIREITA ´[E ESPECIALISTA EM TERRORISMO MODERNO !! MENTIR, ACOBERTAR, TORNAR JORNALISTAS MERCENÁRIOS !! NO RS EXISTE JORNALISTAS EXPECIALIZADOS !! É SÓ LER A ZH E OUTROS JORNAIS DE BAIXO NÍVEL !! O LIXO DA INFORMAÇÃO !!

    ResponderExcluir