2 de jan de 2009

A Mudança não Pode Parar II


Inaugurado com pompa pela alta burguesia da cidade, o museu Iberê Camargo recebe centenas de pessoas diariamente em seu interior. Lá fora, um praça linda, mal conservada e suja. Restos e lixos de todos os tipos espalhados no local, além dos tradicionais despachos que recheavam nossa orla. Ao lado, na rodovia, passava o ônibus-turismo da prefeitura com seus alegres visitantes. Clics e mais clics de máquinas digitais no museu e na bela paisagem, que jazia recheada de lixo em sua praça. A orla como um todo, a onde não há visibilidade política, está abandonada, bem como a parte que deveria ser de resposabilidade da empreiteira que construiu o novo o Shopping Cristal (Postarei a seguir o material que tenho sobre o assunto)

Nenhum comentário:

Postar um comentário