25 de fev de 2009

Quem tem medo das escolas itinerantes ?

Hoje está publicado em Zé H (25) o artigo da Mestre em Educação, professora de escola rural multisseriada, professora Vania Grim Thies sobre as escolas itinerantes. vale a leitura. Ao ler a reportagem Ponto final para as escolas itinerantes dos sem-terra (ZH, 18/09/09), não poderia deixar de expressar minhas reflexões, indignações, dúvidas e questionamentos em relação a essa temática. Como professora de zona rural, em escola multisseriada de uma cidade do interior do Rio Grande do Sul, sempre observei o descaso do meio rural, quando comparado com o urbano. Em se tratando de políticas públicas educacionais, a prioridade, historicamente, sempre foi o urbano. Desde as primeiras leis da educação, o que se procurou destacar foi o desenvolvimento da urbanização e da industrialização, o que resultou no processo de expulsão e segregação do homem do campo. Isso pode ser observado no currículo: as escolas rurais têm um currículo essencialmente urbano, longe de ressaltar as suas singularidades. Clique aqui para ler na íntegra.

2 comentários:

  1. Tem que enviar este artigo para o padre reacionário ( Dom Dadeus Grings) que é contra as escolas itinerantes ou qualquer coisa ligada aos movimentos sociais.

    ResponderExcluir
  2. foi parar lá no blogducana.arteepolitica.zip.net/

    ResponderExcluir