5 de mar de 2009

RBS manda aviso à PF

Isenção, transparência, isenção colocada em xeque, e por fim, os cidadãos têm o direito de acompanhar a investigação (eles). Foram com essas singelas palavras publicadas no editorial Celeridade e Isenção de Zé H (05/03) que o grupo RBS manda sutil recado para a Policia Federal. Eu poderia interpretar esse editorial com as seguintes palavras: nós queremos saber primeiro sobre o caso, não façam uso político dessa M... pois 2010 tá ai (Serra). Certo dia, conversando com um delegado da Policia Federal , fiz um pequeno resgate de memória para ele do que era a PF no governo do PSDB. disse: "vocês não tinham nem gasolina pra colocar nas viaturas, arrochavam seus salários (forma tradicional do PSDB de acabar com a instituição), e fecharam as torneiras do orçamento para combate ao crime organizado e de colarinho branco". O que segurava a PF era os convênios com o D.E.A (uma Federal antidrogas americana) que repassava recursos para a combalida Policia Federal. Nessa época se pegava apenas lambari e os holofotes da mídia serviam apenas para bombar a imagem de delegados federais que desejavam ser candidatos. Lembram do Romeu Tuma ?? PONTO Hoje, nossa abelha rainha, em sua coluna, afirma que Yeda está fazendo como Lula no episódio do mensalão "tocar o barco" (estrategiiiii) e diz que Yeda enviou carta ao procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, denunciando a utilização político-partidária da instituição nos ataques que o PSOL e um pedido que Ministério Público Federal determine um cala a boca para o PSOL. Seu secretário da Transparência (ou do embassamento) , Carlos Otaviano Brenner de Moraes, pediu autorização para acompanhar pessoalmente o inquérito solicitado pelo Ministério Público Eleitoral à Polícia Federal (é a raposa cuidando do galinheiro). Enquanto isso Yeda bomba uma pesada campanha na mídia, para mostrar nossa maravilhosa terra encantada. Agora vai

Nenhum comentário:

Postar um comentário