1 de mar de 2009

Uma parada em Porto Alegre


Este é o exemplo de uma parada de ônibus em Porto Alegre. Destruída, vandalizada, algumas até mesmo arrancadas a chutes e pontapés. É comum ver essas estruturas públicas com iluminação interna (como é o caso dessa) estar desse jeito. Políticas públicas, segurança, justiça social e consciência política talvez um dia possa fazer com que nossa cidade tão culta e politizada possa abrigar uma humilde biblioteca, como é o caso de Brasília. A MUDANÇA NÃO PODE PARAR

2 comentários:

  1. Será que eles não queriam dizer:
    "A parada não pode mudar"???

    ResponderExcluir
  2. Quando eu comecei a ver essas paradas nesse estado, lá por 2008, sem os anúncios luminosos, também achei que era vandalismo. Mas um tempo depois, praticamente todas as paradas desse modelo na cidade ficaram assim. Percebi então, que não era vandalismo e sim iniciativa da administração municipal. Algumas paradas foram substituídas pelo novo modelo, mais seguro, com uma estrutura de zinco pintada de azul e amarelo. Mas é de forma bem gradual essa substituição, tem pontos de parada que vão continuar do jeito que estão por um bom tempo em Porto Alegre. Não querendo ser pessimista...

    ResponderExcluir