21 de jul de 2009

Outros tempos

Além dos assaltos e roubos que nós, cidadãos comuns, somos os principais alvos, agora os taxistas que estão na mira dos assaltantes em Porto Alegre e Região Metropolitana. Segundo o sindicato dos taxistas já são três mortes em 2009 alcançando a média anual, e ainda faltam seis meses para o fim no ano. Dessa vez a vítima-taxista levou quatro tiros na cabeça numa das ruas mais movimentadas da Capital. Em outros tempos, lembro que quando ocorria um assassinato de um taxista, carreatas eram comuns para pedir a cabeça de secretário de Segurança e exigir segurança pública. Hoje, parece até que a violência não é mais problema para essa categoria, pois nunca mais assisti tais manifestações pelas ruas de Porto Alegre ou em frente do Palácio Piratini.

Nenhum comentário:

Postar um comentário