30 de ago de 2009

Rio Grande dá exemplo na área de segurança

Rio Grande dá exemplo na área de segurança é o título da matéria do jornalista Humberto Trezzi em Zé H Dominical para bombar a participação do Rio Grande do Sul na 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública. Quem lê o título e os subtítulos da matéria até toma coragem de passear no Parque da Redenção depois que escurece, ou deixar tranquilamente seu carro estacionado nas ruas da Capital campeã em roubo e furto de veículos. Aliás os gaúchos até podem achar que estamos nivelados com a Suécia ou Finlândia na área da segurança pública.

Nessa semana (23) o comandante d0 15º BPM de Canoas, tenente-coronel Bondan foi "tirado" do posto devido a truculência e violência de seus subordinados contra trabalhadores tendo como a gota d'água o brutal espancamento de um motorista de ônibus que parou em frente a um posto de BM daquele município para pedir ajuda a uma senhora que estava passando mal. Recebeu um "diálogo da BM" num beco escuro, que até agora lhe rende pavor e medo do dito encontro.

Quem tem casa no litoral gaúcho sabe que a qualquer momento pode receber a notícia de que sua residência foi literalmente levada, tamanha a falta de segurança. Nossos presídios estão superlotados e sem às mínimas condições de atender o objetivo de recuperar o apenado. Hoje, na realidade, são verdadeiros barris de pólvora, fermentando roubos e assaltos, executados por soldados de facções, que de fora dos presídios obedecem ordens via celular. No litoral norte a Penitenciária Modulada de Osório está interditada devido a falta de espaço, de higiene e de condições de trabalho para os servidores da segurança. Semana Passada o Conselho estadual Saúde denunciou na Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia a total falta de estrutura de saúde no sistema prisional.

O que mais me irrita nisso tudo é a sutileza da mídia guapa em montar, pelo menos nos jornais, uma politica de segurança no Estado, mesmo que o Estado nem saiba o que isso signifique, e tente,sofisticadamente, limpar às mãos de muita gente grande perante ao leitor.

A matéria, lida atentamente, mostra que todas as ações alí expostas não não tem nada a ver com uma política de segurança pública do RS, mas sim, iniciativas isoladas de algumas lideranças políticas, bombeiros, profissionais da saúde, prefeitos, policiais e até mesmo de apenados.

Passados três anos de governo Yeda, lamentavelmente, a falta de uma política de segurança pública só faz aumentar a violência e o crime organizado. Quadrilhas se espalham pela terra guapa, assaltam vários bancos de forma simultânea, além do alarmante aumento do roubo de cargas e de depósitos de grandes redes atacadistas. Sobre o tráfico de drogas não precisa nem falar mais nada, pois está tudo liberado.

A quantidade exorbitante de carros furtados ou roubados mensalmente em Porto Alegre elevou o seguro de automóvel a tal ponto que já se paga valores semelhantes aos patamares estipulados pelas seguradoras em áreas de conflitos militares de baixa intensidade. Há ! vou deixar de fora os assaltos, que só entre taxistas, já vitimou cinco profissionais na Região Metropolitana e em Porto Alegre em 2009.

Então, aproveitem o sol de domingo e a tal sensação de segurança dada pela mídia guapa.

2 comentários:

  1. Kiko, eu sou muito criticado pela polícia ostensiva de dona Yeda no www.litoralmania.com.br onde assino coluna e apenas um deles usa seu próprio nome, pois os demais covardes que são usam emails compostos com os nomes das cidades. Cito o policiamento rodoviário ostensivo que durante o veraneio chega a nos irritar. Para compensar, na baixa estação eles literalmente somem. O exemplo mais gritante é o daquela dentista assassinada na Rota do Sol, cujo homicida foi posto em cana em menos de trinta dias pela Polícia Judiciária. Até hoje não foi tornado público o resultado da tal ”sindicância” e por certo ninguém foi punido. Eles são assim, sempre encobrem os seus de maneira vergonhosa.
    Semana passada muito foi falado sobre a libertação do Papagaio pelo TJ/RS. O que mais me preocupa é que até hoje ainda não soube o resultado de sindicância instaurada para apurar a saída dele da PASC, pois fuga teria sido a primeira e única. Essa até hoje não engoli. Eles nos fazem de palhaços. Penso que o Deputado Marcon possa buscar o resultado que tanto deseja a cidadania do Rio Grande do Sul. Contigo, pois, essa responsabilidade que sei terás como nos dar o direito de saber.

    ResponderExcluir
  2. Eu tinha aberto somente a matéria sobre as bobagens do Trevi. Agora vi que tu reproduziu exatamente o texto do Rolim que eu comentei. Abraços, e não te mixa!

    ResponderExcluir