18 de ago de 2009

Uma nova fase com mamãe

O ex-ouvidor da Secretaria de Segurança Pública, Adão Paiani, acostumado a transitar livremente pelo Palácio Piratini e até bem pouco tempo desfrutar da confiança de Yeda, agora, prova de uma nova fase da sua relação com a mamãe (ahahahahah). Paiani como ouvidor da segurança pública sempre fez ouvidos de mercador e ignorava sistematicamente as denuncias de violência contra os movimentos sociais. A política do bate primeiro e pergunta depois do coronel Mendes sempre foi ignorada pelo ex-ouvidor, mesmo quando parlamentares e os movimentos sociais condenavam internacionalmente o comando da BM, coronel Mendes, que mandava sentar o cassetete a torto e a direito em professores, estudantes e agricultores.
Paiani agora prova um pouquinho da democracia do governo Yeda e da forma com que seus colaboradores tratam seus adversários políticos. Mesmo assim entendo ser ilegal a tal ordem que o chefe da Casa Civil, José Roberto Wenzel, teria dado ao determinar a proibição do acesso do cidadão Paiani no palácio (um local público). Principalmente se o cidadão foi em busca de informações de seu interesse, no caso dele na condição de advogado,exigindo cópia de uma sindicância pública sobre o uso do sistema de escutas Guardião para espionagem política e chantagem contra adversários do governo.

2 comentários:

  1. Você está coberto de razão em sua análise. Recordo-me do evento que o Coronel "Machão" Mendes e outro coronel "macho da fronteira" Binsfield" hoje sub geral da BM, mandaram bater e feriram mulheres e crianças da Via Campesina na desocupação da Fazenda Tarumã de propriedade da papeleira Stora Enzo. Na ocasião o ouvidor (?) Paiani, se fez de louco e surdo. Quase batemos nele e conseguimos abrir os cinco ônibus para liberar os feridos e alcançar agua a eles. O então peleghão de Yeda e ouvidor(?) deve ter esquecido deste epódio. Eu e aquelas mulheres e crianças feridas não olvidamos. Tapouco esquecemos o abraço "simbólico" que a BM e as "mulhres de bem" da Farsul deram no latifundio da papeleira, quase num deboche aos movimentos sociais. Hoje ele prova do mesmo veneno.

    ResponderExcluir
  2. Sou gaúcho, caro tomador de chimarrão, mas moro em Blumenau SC . Tenho muito carinho por estes dois mundos! E gosto de ser cidadão em sua plenitude, por isso gostaria que vc também estendesse sua generosidade até o outro lado do Mampituba, o mesmo rio que divide a ética do ilustre senador Pedro Simon!
    Veja o que acontece:
    O atual prefeito de Blumenau é do DEM e foi ex-presidente do tipo para-quedista da Eletrosul em SC.

    Um dia desses me surpreendi e fiquei contrariado com a notícia que o nosso serviço de esgoto admitamos, pouco eficiente em termos de cobertura estava sendo privatizado, e aí pensei: Aí tem:

    olhando o RS urgente me deparei em Uruguaiana com:

    http://rsurgente.opsblog.org/2009/08/18/odebrecht-de-olho-na-agua-de-uruguaiana-ha-indicios-de-licitacao-dirigida/

    repare no nome do engenheiro: Aluízio de Barros Fagundes, ligado a Odebrecht
    CREA 21.285/D-SP

    e depois em Blumenau::
    http://www.blumenau.sc.gov.br/novo/site/imagens/conteudo/File/audienciaspublicas/plano_municipal_saneamento.pdf

    O mesmo cara elaborou o plano de saneamento em Blumenau será licitado e os envelopes abrem dia 24/08/2009

    Acho que tem um esquema Demotucano muito maior por aí! Alguém duvida?

    ResponderExcluir