27 de set de 2009

RBS não é PIG é PIM

Vale a leitura do artigo do jornalisita Paulo Cézar da Rosa, que revela o comprometimento político histórico dos barões da mídia com a ditadura militar e no caso guapo com a eleição de Antônio Britto e Yeda Crusius e suas políticas neoliberais. O artigo também revela o enfraquecimento e os medos desses barões com a eventual eleição de Tarso no RS e com a continuidade do projeto do governo petista no Planalto Central com Dilma Rousseff.

[No Rio Grande do Sul, temos uma imprensa que atua de modo militante e conservador desde a saída da Ditadura. Pode-se afirmar, por exemplo, sem correr o risco de estar dizendo um absurdo, que a RBS, tendo a frente o jornal Zero Hora, como uma espécie de comitê central de campanha, já elegeu dois de seus quadros para o governo estadual. Primeiro, Antônio Britto (PMDB), em 1998. Depois, Yeda Crusius (PSDB), em 2006. A unir os dois governos tivemos a mesma orientação privatista, concentradora e modernizante que a esquerda gaúcha tanto combateu como neoliberal...] clica aqui para ler todo o artigo

Nenhum comentário:

Postar um comentário