20 de abr de 2010

Terreno da Fase vale no mínimo o dobro

Nas terças-feiras a Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa segue o rito de votação dos pareceres de projetos que tramitam na Casa. Nos últimos tempos, projetos polêmicos como o da extinção do Tribunal de Justiça Militar ou do plebiscito sobre os pedágios nas estradas estão parados há mais de ano. No entanto, o projeto que permite a permuta da área de 73 hectares da Fase, próximo ao estádio Beira-Rio (uma das sedes da copa do mundo), tramita em ritmo acelerado e tem o apoio de muitos deputados.

Agora os parlamentares da base de Yeda (PMDB, PP, PPS, PTB) já admitem que a área vale R$ 79 milhões, valor bem superior ao da permuta oferecida pelos "empreendedores". No entanto, o local, após obras viárias e de infraestrutura que serão realizadas pelos governos para receber a copa do mundo farão duplicar o triplicar o valor do terreno em menos de cinco anos. Os empresários já sabem do potencial da área e colocam um bode na sala para tentar fazer com que a área não tenha a valorização que realmente tem, alegando restrições ambientais. Tudo balela, se o projeto fosse aprovado do jeito que o governo Yeda mandou, provavelmente o local seria repassado por apenas um décimo do valor que já "descobriram". Como a consultoria foi contratada pelo governo Yeda, entendo que o terreno vale pelo menos o dobro ou o triplo do valor.

2 comentários:

  1. Se o inter quer 23 milhoes pelos eucaliptos, que é bem menor ,imagine quanto vale esta área.

    ResponderExcluir
  2. Ouvi na gaúcha hoje pela manhã que ocorrerá uma licitação pública para aquisição do terreno. Conforme ouvi, será uma das maiores concorrÊncias já feitas pelo estado. É impossivel que já esteja negociado com qualquer empresa! isto é básico, todos sabem disso!! Não podemos acreditar em boatos quando temos a lei que está disponível para consulta!

    ResponderExcluir