10 de set de 2010

Grupo midiático usava o araponga do Piratini e seus dados sigilosos

 O PIG guasca revela hoje que o aramponga do Piratini, sargento César Rodrigues de Carvalho, também era informante do grupo midiático, e tinha um estranho hábito de "servir" jornalistas com informações privilegiadas do Sistema de Consultas Integradas. Segundo a nota, o araponga também repassava (sic)  “ocorrências, fotos, dados básicos, endereços, fichas de detento”. O mais grave é que esses dados são sigilosos, colocando em risco a vida de pessoas ou de suas familias.  Se essa fonte do Piratini fornecia para a imprensa é porque tinha uma relação estreita com determinados veículos e jornalistas.Mas isso era tudo ?? Quem me dá certeza de que essa preciosa fonte com senha Master também não fornecia dados de pessoas comuns à imprensa, ou até mesmo dados pessoais de pessoas que a mídia costuma fazer ataques ?

3 comentários:

  1. Pois acho isso uma grande falta de ética. Eles deviam saber há muito tempo doa vazamentosa do sargento. Só não denunciavam por que estavam no estavam no esquema. Quando imprensa e governadora estão do mesmo lado na corrupção de agentes, quem se rala é a população.

    ResponderExcluir
  2. Ah, e outra coisa. Certamente por ter constatado essa ligação do crime com a RBS,foi que o promotor Amílcar Macedo fez a divulgação no twitter e não em entrevista. Mais uma vez "viva a internet"! E agora,eles vão continuar criticando a fajutíssima quebra de sigilo em Mauá? E hoje de manhã cedo na RBS o Claudio Britto só ficou enrolando e eles disseram que a Yeda (coitadinha) também teria sido espionada.A Rede de Baixos Salários começa a trilhar, via descrédito,o caminho percorrido pela Caldas Júnior.

    ResponderExcluir
  3. Quero saber quem é o principal anunciante deste Grupo que tem a infelicidade de ter Brasil em seu nome? Vamos ao boicote!

    ResponderExcluir