14 de dez de 2010

Cinco estados registraram mais jornalistas sem diploma que com graduação na área

Acre, Mato Grosso, Piauí, Roraima e Rondônia registraram mais jornalistas sem graduação na área do que profissionais diplomados. Neste ano de 2010, 35% do total de registros concedidos a jornalistas pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) foram conferidos para os profissionais não formados em Comunicação Social.

Veja:
São Paulo é a unidade federal que possui o maior índice de registros gerais, com 1.534 diplomados e 1.349 sem formação específica na área. No total do País, 5.068 pessoas foram registradas com a denominação Jornalista Profissional e 2.764 como Jornalista/Decisão STF.

O primeiro registro é concedido para jornalistas diplomados, o segundo, aos que não possuem graduação em Jornalismo, mas atuam no setor. A medida foi adotada após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que, em junho de 2009, derrubou a exigência do diploma para atuar na profissão.


(fonte: Comunique-se 13/12)

Nenhum comentário:

Postar um comentário