18 de mai de 2011

Inspeção Veicular com renovação da frota

Não tenho dúvida da necessidade  de termos um sistema de inspenção veicular no Estado. Basta ver nos grandes centros e nas Regiões Metropolitanas a quantidade de veículos que trafegam sem condições mecânicas. Caminhões velhos expelindo colunas pretas de fumaça e carros caindo aos pedaços com 5, 10, 15 e 20 anos de uso que servem  de veículo de carga para pequenos comerciantes ou ambulantes são comuns nos centros urbanos. Ocorre que os mais pobres também precisam se locomover para trabalhar e quando a verificação dessa  frota vier, cerca de 30% dos veículos serão provavelmente recolhidos por não possuirem condições de andar. 

Desta forma, entendo que o governo Tarso Genro poderia, de forma inteligente, estimular a renovação de frota via Banrisul, em especial para aqueles comerciantes, ambulantes ou autônomos que precisam de uma carro para trabalhar. O governo Federal fez esse tipo de ação na Agricultura Familiar, onde garante a compra de veículos utilitários com juros subsídiados e carência para pagar. Tenho certeza que o governo arrecadará muito estimulando a renovação de frota neste seguimento do meio urbano, e o meio ambiente agradece.

Um comentário:

  1. Olha meu companheiro, acho necessária a inspeção veicular. Mas acredito que o mais correto seria fazer SEMPRE, de dez anos para trás, já que a maior justificativa é a questão ambiental. Carros com idade de dez anos pra cá saem de fábrica com diversos recursos que diminuem a poluição, como catalizadores e outros apetrechos. Seria o mais sensato. Assim não passaria para o conjunto da sociedade apenas uma questão de colocar mais dinheiro em caixa.

    ResponderExcluir