8 de mai de 2011

Nem Obama, Nem Osama, Paz Y Marihuana



Por todo o Brasil estão programados ato em defesa da legalização da maconha. Em Porto Alegre será no dia 22 de maio na redenção. Belo Horizonte, Rio de janeiro e Vitória realizaram a passeata ontem (07). Para aqueles que desejam queimar os neuronios (ahahhaha) no planejamento da capital guasca, acessem o site http://marchadamaconha.org/, conhecido como Coletivo Marcha da Maconha Brasil.

Segundo o grupo se identifica, são indivíduos e instituições que trabalham de forma majoritariamente descentralizada, com um núcleo-central que atua na manutenção do site www.marchadamaconha.org e do fórum de discussões a ele anexado. Apesar de existir tal núcleo, todo o trabalho é realizado de forma horizontal e coletiva entre uma rede de colaboradores, no qual os textos, artigos e todo tipo de trabalhos são compartilhados de acordo com as necessidades, disponibilidades e engajamento de cada um.

Os objetivos principais do Coletivo são: Criar espaços onde indivíduos e instituições interessadas em debater a questão possam se articular e dialogar; Estimular reformas nas Leis e Políticas Públicas sobre a maconha e seus diversos usos; Ajudar a criar contextos sociais, políticos e culturais onde todos os cidadãos brasileiros possam se manifestar de forma livre e democrática a respeito das políticas e leis sobre drogas; Exigir formas de elaboração e aplicação dessas políticas e leis que sejam mais transparente, justas, eficazes e pragmáticas, respeitando a cidadania e os Direitos Humanos.

O Coletivo Marcha da Maconha Brasil reafirma que suas atividades não têm a intenção de fazer apologia à maconha ou ao seu uso, nem incentivar qualquer tipo de atividade criminosa. As atividades do Coletivo respeitam não só o direito à livre manifestação de idéias e opiniões, mas também os limites legais desse e de outros direitos.

Ha ! o site tem fórum de discussão, e o de Porto Alegre é este : http://www.marchadamaconha.org/forum/index.php?showforum=19

3 comentários:

  1. O Congresso Nacional liberou os portadores de pequena quantidade de drogas, bastando para tal alegarem serem viciados. Com isto facilitou a vida dos que traficam. Que libere tudode uma vez e nós teremos que sair às ruas matando traficantes. Esta deve ser a verdadeira razão pela qual querem nos desarmar.

    ResponderExcluir
  2. Jorge, na verdade, se usas a arma como a língua, melhor estar desarmado mesmo, senão atiras sem pensar. Traficante é uma coisa e usuário é outra. Além disso, quando tomas teu whisky viras macho. Nunca vi alguém fumar um baseado e sair matando. O cara que mais é ficar num cantinho, viajandão.

    ResponderExcluir
  3. Conheço pessoas que participam do coletivo, a discussão flui exatamente como tu descreveste, tudo acontece de forma horizontal e democrática, prova de que os maconheiros estão mais organizados que muitos reacionários (como o desinformado acima).

    Está mais que na hora desta discussão avançar, pelo respeito às liberdades individuais e pelo bem da sociedade. A proibição das drogas causa muito mais dano do que o uso destas.

    ResponderExcluir