21 de ago de 2015

A Oração da Propina

Ao comprovar que Eduardo Cunha utilizava as contas da Igreja para lavar o dinheiro ungido, conforme denuncia da Procuradoria geral da República, demonstra apenas aquilo que a sociedade já sabia: abrir um templo hoje também virou grande negócio, melhor ainda se misturar política, religião e poder. Pela denúncia, Cunha vai ter que devolver R$ 270 milhões para os cofres da Petrobras, mas enquanto não sair o julgamento vai continuar rezando pela bíblia da malandragem e da falta de ética com aquele discurso de que tudo é armação. Fui criado dentro de uma Igreja Evangélica e posso afirmar que o que existe hoje está muito além do que apenas louvar a Deus, infelizmente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário