8 de jan de 2009

Yeda, Aod, Febre Amarela e o choque de gestão


Desde 1966 o Estado não registrava mortes causadas pela Febre Amarela. Isso mesmo, desde 1966, mas isso acabou. Depois de confirmar duas mortes por febre amarela o maravilhoso, esplendoroso governo Yeda saltou como pipoca na grande mídia avisando que irá fazer uma campanha de vacinação às pressas em 99 municípios. A própria informação veiculada no jornal Zero Hora de hoje (08/01) entrega o jogo da total falta de vigilância sanitária do governo do déficit zero .." Nos 99 municípios das regiões Noroeste e Central foram encontrados, desde outubro do ano passado, mais de 300 bugios mortos com sintomas da doença, que é transmitida aos humanos por mosquito..." Se morreram 300 animais em menos de um ano e o governo Aodiano não foi capaz de fazer uma ação preventiva, imaginem como anda o resto.

Olha o papo calavera do nosso secretário Osmar Terra depois da morte de 300 bugios " Nossa preocupação é que estão aparecendo mais animais mortos e deve aumentar a região de risco" . Quantos centenas a mais de Bugios precisavam morrer então para que o secretário tomasse providências ? Aliás ! o secretário-deputado não tinha assumido seu mandato como deputado Federal até semana passada ? Coordenava de Brasília suas ações ? ahahahaha

Agora adivinhem de onde virão mais de 1 milhão de doses de vacina contra a febre amarela para "salvar" o governo Aodiano da epidemia ? Simm ! do sacana governo Lula, o mesmo governo que Yeda não confia mais por causa da sacanagem que Lula aprontou em não deixá-la ampliar em 15 anos às concessões de pedágios. Vivas ao Novo Jeito ! Vamos exportar já esse modelo para o mundo, quem sabe para Israel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário