24 de fev de 2009

Obama reforça ecomomia dos EUA, Gerdau ajuda.

Os players neoliberais guascas ex: Gerdau "mais mercado, mais mercado" e seus vassalos de plantão devem estar com o coração apertado com as noticias da bolsa. Mas para eles é melhor que vá os anéis do que arranquem seus braços. Digo isso porque Obama anunciará em breve que pretende estatizar ou se tornar acionista majoritário de 350 instituições financeiras em crise. Vão injetar US$ 300 bilhões em 350 instituições financeiras do país, sendo que 20 bancos correm o risco de estatização (Um mega Proer). Um dos mais atingidos pela crise, o Citigroup, seria o maior beneficiado ao receber aporte grosso de U$$$$$. O governo elevará o controle na instituição dos atuais 7,8% para até 40%. Como lá é o berço do capitalismo e o governo americano não brinca em serviço quando o assunto é dinheiro público e fiscaliza de perto o dinheiro de seus contribuintes, é muito pouco provável que os players da especulação mundial (os que sobrarem ahahah) coloquem às mãos nessa bufunfa e voltem a ganhar gordas comissões em suas falcatruas planetárias. O grupo Gerdau, por exemplo já está ajudando Obama e a economia Yanque. Explico: Os Gerdau demitiram metalúrgicos gaúchos em suas fábricas de Sapucaia do Sul e Charqueadas. Por quê ? Ora ! para preservar os empregos dos metalúrgicos americanos, das fábricas do grupo, na América do Norte. O pensamento é simples: manter o emprego dos americanos e ganhar credibilidade por lá, por aqui se demite e sempre tem um jeitinho, um fundopenzinho, uma isençãozinha para "gerar empregos" ahahahahah.

Nenhum comentário:

Postar um comentário