19 de abr de 2009

Construindo justiça, a formula matemática

Quanto mais prédios nosso poder judiciário e MP edificam no RS, mais tenho a sensação de que pouca justiça se faz por aqui. No entanto a formula matemática deveria ser inversa: quanto mais infraestrutura mais acesso ao judiciário a população tem. Bobagem minha ! Paulatinamente, dia-a-dia, órgãos de "justiça" vem abocanhando grandes glebas próximos ao lago Guaíba e constroem ali suas nababescas sedes, viradas com seus majestosos gabinetes para o maravilhoso pôr-do-sol. Na outra ponta os presídios estão caindo aos pedaços, e crianças são literalmente enlatadas em escolas contêineres pela Secretaria de Educação. A sede do MP Estadual, conhecida no meio jornalístico com "as duas torres" chega ser um escárnio com o dinheiro público, além é claro do alto grau de segurança, superior ao do gabinete da presidência da república, a qual já tive oportunidade de presenciar. Bem ao lado do Babel Towers do MP mais um prédio do Judiciário será edificado e ficará na esquina da Avenida Ipiranga com a Beira-Rio. O irmão babel do MP terá 72 metros de altura e custará mais de R$ 100 milhões (podem apostar nisso). O Tribunal de Justiça também saberá gastar bem o nosso dinheiro e construirá um mega anexo de 14 pavimentos. Tudo isso pra trazer mais justiça para nosso povo politizado. Acima, está a paisagem que grande parte dos membros do Ministério Público Estadual tem: Ao centro uma das vilas mais pobres e miseráveis de Porto Alegre, a Chocolatão.
Povo politizado é outra coisa (ahahahahahha)

2 comentários:

  1. O Curioso é comparar a realidade dessas instituições com a DPE.

    ResponderExcluir
  2. Num dia qualquer, o povo desperta e faz justiça. Para tanto, ao povo basta uma parede apenas (grande).

    ResponderExcluir