14 de abr de 2009

Saia Justa para Lugo e para a Igreja

Sem entrar "ainda" no mérito da situação, o bispo emérito da diocese de San Pedro e presidente do paraguai, Fernado Lugo, entrou numa saia justa, literalmente (ahahahahahahha). Mesmo tendo a coragem de assumir a paternidade do menino Guillermo Armindo, fruto do romance com a bela jovem Viviana Carrillo, sua situação politica se enfraquece diante da pauta política do país e da oposição que, é claro, vai pintar e bordar em cima do tema. O senador Julio César Velázquez, do Partido Colorado, oposição a Lugo, pediu que a igreja católica excomungue Lugo por ter cometido estupro presumido. O relacionamento já teria mais de 10 anos e pelas contas, a jovem ainda seria menor de idade quando a coisa toda começou. A saber: o papa Bento XVI só liberou o bispo dos seus votos castidade em 31 de julho de 2008.

3 comentários:

  1. Então quer dizer que o hômi é da pá virada? Santa farra, batman!

    ResponderExcluir
  2. Esse é macho como todos os que trabalham para o império de Roma, só que come mulher o que me faz respeitá-lo, pois os colegas dele na maioria das vezes comem meninos. Em terras de Tio Sam eles pagaram ao longo dos últimos 15 anos a fabulosa soma de 15 bilhões às famílias de meninos que violentaram. Naquelas terras se compra a dignidade das famílias com dinheiro. Fizessem isso com um dos meus netos e eu carnearia o desgraçado bem devagar, pois tenho certeza de que nenhum corpo de jurados neste país me condenaria por matar um verme destes.
    O Lugo tem a seu favor o fato de que, de agora em diante, não precisará ouvir todas as queixas de seu povo, já que para isto agora haverá a mulher do bispo.
    Hahahahah

    ResponderExcluir
  3. Moralismos á parte, o padreco bem q poderia ter se colocado em seu devido lugar e nao cagado na porta do próprio circo, como de fato fez.

    Qer fuder?

    Largue a a batina.

    Nao concorda c/ a igreja e tal?

    Saia dela.

    O resto é lorota prá oposicao NAO dormir no ponto.

    Inté,
    Murilo

    ResponderExcluir